Sexta-feira, 19th Julho 2019
2:31:48pm
Preço da cesta básica sobe em todas as capitais pesquisadas em março

Preço da cesta básica sobe em todas as capitais pesquisadas em março

O custo do conjunto de alimentos essenciais subiu em todas as capitais em março de 2019, como mostra o resultado da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, feita mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em 18 cidades. As altas mais expressivas ocorreram em Brasília (11,09%), Florianópolis (7,28%), São Luís (7,26%) e Curitiba (7,20%).

A capital com a cesta mais cara foi São Paulo (R$ 509,11), seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 496,33) e Porto Alegre (R$ 479,53). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 382,35) e Aracaju (R$ 385,62).

Em 12 meses, entre março de 2018 e o mesmo mês deste ano, todas as cidades acumularam alta, as mais expressivas em Goiânia (20,25%), Salvador (18,42%) e Brasília (17,39%). Nos primeiros três meses de 2019, todas as cidades mostraram alta acumulada, com destaque para Recife (17,85%), Vitória (17,84%) e Natal (16,87%). A menor alta foi registrada em Porto Alegre (3,19%).

Com base na cesta mais cara que, em março, foi a de São Paulo, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o Dieese estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário.

Em março de 2019, o valor necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 4.277,04, ou 4,29 vezes o mínimo de R$ 998. Em fevereiro de 2019, o piso necessário correspondeu a R$ 4.052,65, ou 4,06 vezes o mínimo vigente. Já em março de 2018, o valor necessário seria de R$ 3.706,44, ou 3,89 vezes o salário mínimo, que era R$ 954.

Preços dos produtos

Entre fevereiro e março de 2019, os preços dos produtos in natura ou semielaborados apresentaram tendência de alta: tomate, batata (pesquisada na Região Centro-Sul), feijão e banana. Já as cotações da carne bovina de primeira e do açúcar tiveram redução média de valor na maior parte das cidades.

O preço do quilo do tomate aumentou em todas as capitais de fevereiro para março. As taxas variaram entre 10,12%, em Campo Grande, e 54,33%, em Florianópolis. Em 12 meses, as altas acumuladas oscilaram entre 10,09%, em Porto Alegre, e 58,59%, no Recife. A redução da oferta devido ao fim da safra de verão explica a elevação expressiva dos preços no varejo.

A batata, pesquisada no Centro-Sul, ficou com o preço alto em todas as cidades. Os aumentos mais expressivos foram registrados em Brasília (79,11%), Porto Alegre (34,27%) e São Paulo (20,84%). Em 12 meses, as taxas acumuladas variaram entre 52,68%, em Goiânia, e 130,92%, em Belo Horizonte. A menor oferta de batata, com as chuvas e o fim da safra das águas, elevou o preço no varejo.

O preço médio do feijão subiu em 17 capitais em março de 2019. O tipo carioquinha, pesquisado nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, em Belo Horizonte e São Paulo, só não apresentou aumento em Campo Grande (-10,92%). Destacam-se as elevações em Brasília (102,13%), Belém (26,55%) e São Luís (17,55%). Já o feijão-preto, pesquisado nas capitais do Sul, em Vitória e no Rio de Janeiro, apresentou elevação de valor entre 6,94%, em Porto Alegre, e 19,84%, em Curitiba. Em 12 meses, o preço médio do grão carioquinha acumulou alta acima de 100%, em todas as capitais: as taxas variaram entre 112,84%, em Aracaju, e 191,44%, em Belém.

As variações acumuladas do tipo preto também foram positivas, mas em patamares menores: entre 37,93%, no Rio de Janeiro, e 69,27%, em Vitória. A redução da área plantada do feijão-carioca na chamada safra das águas e as chuvas intensas diminuíram tanto a disponibilidade quanto a qualidade do grão. No caso do tipo preto, o aumento médio de cotação se deu pela maior demanda, uma vez que o consumidor teve a opção de substituir o grão carioca pelo preto.

Já a dúzia da banana aumentou em 15 cidades e diminuiu em três. A pesquisa coleta os tipos prata e nanica e faz uma média ponderada dos preços. As altas mais expressivas foram registradas em Brasília (35,04%), Belo Horizonte (20,79%), Curitiba (18,98%) e Campo Grande (18,32%). Bananas prata e nanica apresentaram diminuição de oferta, em decorrência de problemas climáticos. No caso da nanica, também ocorreu antecipação de safra, devido ao calor. Os preços aumentaram no varejo na maior parte das cidades.

O preço do quilo da carne bovina de primeira diminuiu em 11 cidades e subiu em sete. Os recuos variaram entre -2,71%, em Brasília, e -0,22%, em Curitiba. A maior alta foi registrada em Vitória (1,39%). Em 12 meses, o produto teve alta em 17 cidades, entre 1,24%, em Belém, e 11,75%, em Goiânia. A única redução ocorreu em Florianópolis (-1,60%). A maior oferta de animais abatidos e o decréscimo no preço dos insumos aumentou o volume de carne comercializada e diminuiu o preço no varejo.

O quilo do açúcar diminuiu em dez cidades, ficou estável em Belo Horizonte e João Pessoa e aumentou em seis capitais. As quedas mais expressivas foram registradas em Florianópolis (-5,99%) e São Paulo (-5,96%). A maior alta ocorreu em Brasília (6,35%). Em 12 meses, o preço do açúcar subiu em 11 cidades, com variações entre 3,26%, em Fortaleza, e 30,87%, em Goiânia.

Fonte: A Tarde

Itens relacionados (por tag)

  • Após ver jogo da Copa América, colombiano é esfaqueado durante assalto no Centro Histórico de Salvador

    Um colombiano de 32 anos foi esfaqueado durante um assalto no bairro da Barroquinha, Centro Histórico de Salvador, após ver o jogo da Copa América, na Arena Fonte Nova, na noite de sábado (15). Um amigo da vítima presenciou o crime, mas não ficou ferido. A informação foi confirmada por Marita Souza, delegada da Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur).

    Conforme a delegada, Ivan Deniam estava junto com um amigo, que não teve a identidade divulgada, caminhando e usando um aparelho de gps, quando dois homens chegaram e anunciaram o assalto, na Rua da independência, por volta das 23h.

    Ainda segundo a delegada, após o anúncio de assalto, Ivan reagiu e entrou em luta corporal com os assaltantes, quando foi esfaqueado nas costas. Os homens conseguiram levar o passaporte e a uma máquina fotográfica do turista. O amigo de Ivan não teve nada roubado.

    Após o caso, o colombiano foi atendido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE). Não há informações sobre o estado de saúde dele.

    Ainda de acordo com Marita, as vítimas são da cidade de Bogotá e estão hospedadas em uma residência no bairro do Pelourinho. O amigo de Ivan prestou depoimento sobre o crime ainda no sábado e depois foi liberado.

    Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), imagens de câmeras de segurança da região serão utilizadas nas investigações. O caso é acompanhado pela Deltur.

    Fonte: G1/Bahia

  • Lulu Santos apresenta show da nova turnê 'Pra sempre' na Concha Acústica, em Salvador

    O cantor Lulu Santos apresenta o show da nova turnê, "Pra Sempre", na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador, no dia 31 de agosto. O evento está previsto para começar às 19h.

    Os ingresso custam entre R$ 60 (plateia - meia) e R$ 240 (camarote - inteira), e já estão à venda na Bilheteria do TCA, SAC’s dos Shoppings Barra e Bela Vista e no site Ingresso Rápido.

    Dono de clássicos como "Tempos Modernos", "Apenas mais uma de amor" e "Como uma onda", o artista tem mais de 30 discos gravados. O último, "Pra sempre", é dedicado ao amor. ‘"Eu quero que o que a pessoa ouça seja bastante informativo, não só pelo teor musical, mas que a música realmente sirva para provocar alguma coisa", destaca Lulu, em nota.

    No palco, Lulu estará acompanhado por músicos como Sérgio Melo (bateria), Jorge Ailton (baixo), Hiroshi Mizutani (teclado), Tavinho Menezes (guitarra) e Robson Sá (vocal).

    SERVIÇO
    O que: Show de Lulu Santos

    Quando: 31 de agosto (sábado)

    Onde: Concha Acústica

    Horário: 19h

    Classificação: 16 anos

    Informações: 4000-1139

    Vendas: bilheteria do TCA, SAC's dos Shoppings Barra e Bela Vista e através do site www.ingressorapido.com.br

    Valores: Plateia - R$ 60 (meia) / R$ 120 (inteira) | Camarote – R$ 120 (meia) / R$ 240 (inteira)

  • Dono de casa onde ocorreu explosão de gás em bairro de Salvador morre dois meses após acidente

    O dono da casa onde ocorreu a explosão de gás no bairro Vale das Pedrinhas, em Salvador, morreu após ficar dois meses internado no Hospital Geral do Estado (HGE). Edilson Pereira Nascimento, de 29 anos, estava internado desde 12 de abril, quando ocorreu o acidente.

    Conforme informações da esposa da vítima, Waldeir Peres, Edilson Pereira morreu na noite de quarta-feira (12).

    O Departamento de Polícia Técnica (DPT) informou que o corpo da vítima foi encaminhado para perícia na manhã desta quinta-feira (13). O enterro dele será na cidade de Tapiramutá, a cerca de 350 quilômetros de Salvador.

    Na hora do acidente, ele estava dentro de casa com Jorge Manoel de Jesus Souza, 50 anos, que morreu em abril.

    Além de Edilson e Jorge Manoel, outras duas pessoas ficaram feridas durante a explosão. Dêmile de Carvalho, 21 anos, e o filho dela, Davi de Carvalho, de 1 ano, que morreu no HGE em maio.

    O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) foi até o local da explosão e, após atendimento, as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. Por conta da explosão, algumas casas tiveram a estrutura danificada.

    Na ação, sete casas foram interditadas e começaram a ser demolidas parcialmente no dia 15 de abril. Dez famílias que moravam nos imóveis não puderam voltar para o local.

    Fonte: G1/Bahia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2