Sexta-feira, 30 de Outubro 2020
11:02:01pm
Organização dos Jogos de Tóquio reduz custos em R$ 1,5 bilhão

Organização dos Jogos de Tóquio reduz custos em R$ 1,5 bilhão

Preocupada com os custos gerados pelo adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o Comitê Organizador da Olimpíada de Tóquio anunciou nesta quarta-feira (7) um processo de simplificação e redução da preparação para os dois grandes eventos, que devem gerar uma economia de 30 bilhões de ienes, equivalente a US$ 280 milhões ou cerca de R$ 1,5 bilhão.

Este corte representa cerca de 2% do orçamento oficial do Comitê, estimado em US$ 12,6 bilhões (R$ 70 bilhões). Uma auditoria realizada no ano passado, contudo, mostrou que o custo real dos Jogos de Tóquio seria o dobro do oficial. De acordo com estudo publicado pela Universidade de Oxford, publicado no mês passado, afirma que a Olimpíada de 2021 será a mais cara da história entre os Jogos de verão.

A pandemia do novo coronavírus agravou a situação financeira do Comitê Organizador. Segundo estimativa do Comitê Olímpico Internacional (COI), o adiamento, deste ano para 2021, anunciado em março, deve acrescentar ao menos US$ 800 milhões (R$ 4,4 bilhões) nos custos da organização.

Diante desta preocupação, o Comitê Organizador decidiu estabelecer medidas para reduzir os gastos. Nesta quarta (7), anunciou uma lista de 50 medidas de "simplificação".

De forma geral, a entidade quer reduzir o gasto com imagem e aparência dos locais de competição e também na Vila Olímpica; "otimizar" as operações do revezamento da tocha olímpica; estimular patrocinadores e acionistas a enviar equipes menores a Tóquio; e "otimizar" os planos de equipes do próprio Comitê Organizador.

De acordo com a organização dos Jogos, essas são as bases da redução de custos. Mas serão apenas as primeiras decisões. Mais medidas para economizar devem ser anunciadas nas próximas semanas.

Itens relacionados (por tag)

  • Pelé completa 80 anos e é reverenciado pelo mundo do futebol

    O craque Pelé completa nesta sexta-feira (23) 80 anos de vida. Um dos personagens de maior destaque da história mundial do futebol, o Rei, que é dono de números difíceis de serem alcançados por algum sucessor, recebeu homenagens de todo o planeta.

    A Fifa postou um vídeo com depoimentos de diversas figuras do mundo da bola falando da importância de Pelé. Ronaldo Fenônome, Rivaldo e Samuel Eto'o foram alguns dos que elogiaram o craque brasileiro.

    "Espero que, quando eu morrer, Deus me receba da mesma forma que o mundo todo me recebe hoje em nome do nosso amado futebol", disse em um vídeo o Rei, considerado pela Fifa o melhor jogador do século 20, ao lado do argentino Diego Maradona.

    Pelé, que nos últimos anos sofre um problema no quadril que afeta sua mobilidade, agradeceu às homenagens, disse que está bem de saúde. "Tenho que agradecer a Deus pela saúde de chegar aqui, nessa idade, e lúcido, não muito inteligente, mas lúcido", brincou, direto de sua casa, em Santos, onde passa a quarentena.

    Edson Arantes do Nascimento nasceu na cidade mineira de Três Corações. Fez história jogando pelo Santos e também com a camisa da seleção brasileira. São 1.281 gols em 1.363 partidas, incluindo as não oficiais. O Rei conduziu o Brasil à vitória em três Copas do Mundo (1958, 1962 e 1970) com a marca do "jogo bonito".

  • Tite convoca seleção na sexta para enfrentar Venezuela e Uruguai

    Dez dias após vencer o Peru pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, a seleção brasileira voltará a ser convocada nesta sexta-feira (23), no Rio de Janeiro. O técnico Tite vai anunciar a lista dos jogadores, a partir das 11h, para os duelos contra Venezuela e Uruguai.

    O jogo contra a Venezuela está marcado para o dia 13 de novembro, às 21h30, no Morumbi, em São Paulo. Os uruguaios serão os adversários da seleção no dia 17, em Montevidéu. O Brasil tem 100% de aproveitamento nas Eliminatórias até agora, com duas vitórias em dois jogos. Goleou a Bolívia por 5 a 0 na estreia, na Neo Química Arena, em São Paulo. E, depois, superou o Peru por 4 a 2, em Lima.

    Nesta sexta-feira (23), Tite vai anunciar os convocados de forma virtual, devido à pandemia do novo coronavírus. Na sequência, em tempo real, os jornalistas poderão fazer perguntas para o treinador e para a comissão técnica.

    Para esta convocação, o treinador deve ter mais opções a sua escolha. Isso porque jogadores que foram desfalques nos dois primeiros jogos das Eliminatórias devem estar recuperados de lesão a tempo de jogar no próximo mês. São os casos do o goleiro Alisson, do Liverpool, dos laterais Alex Sandro (Juventus) e Daniel Alves (São Paulo) e do atacante Gabriel Jesus, do Manchester City.

  • Bahia vira com golaço de Gilberto e vence Atlético-MG em Pituaçu

    Talvez nem o mais otimista dos tricolores imaginasse o roteiro do duelo entre Bahia e Atlético-MG, em Pituaçu. Na noite desta segunda-feira (19), o Esquadrão conseguiu uma vitória imponente ao bater o time mineiro de virada por 3x1.

    Os gols que garantiram o triunfo do Bahia foram marcados por Daniel e Gilberto, duas vezes, todos no segundo tempo. Antes, Savarino havia marcado para o Galo, na primeira etapa.

    O resultado fez o Bahia subir para a 12ª colocação, com 19 pontos, três a mais que o primeiro time da zona de rebaixamento (Athletico-PR). Já o Atlético-MG, que iniciou a 17ª rodada como líder, caiu para 3º, três pontos atrás de Internacional e Flamengo.

    O próximo compromisso do Bahia pelo Brasileirão será apenas no dia 31, quando enfrentará o Santos, na Vila Belmiro. Antes disso, a equipe deve voltar a jogar pela Copa Sul-Americana. O adversário será conhecido em sorteio na sexta-feira (23).

    Dois Bahias distintos
    A noite foi de dois Bahias distintos em Pituaçu. Diante de um adversário que tem característica praticar o jogo ofensivo de forma intensa, Mano Menezes surpreendeu ao escalar o time com quatro volantes (Gregore, Edson, Ramon e Elias, que avançava), Ernando na lateral direita e o ataque formado apenas por Fessin e Clayson.

    A estratégia de se precaver ao extremo ficou ainda mais clara quando a bola rolou. Na teoria, o Esquadrão esperava o Atlético e tentava sair em velocidade, principalmente com Fessin. Na prática, o duelo se transformou em ataque contra defesa, e só. O primeiro tempo foi praticamente todo jogado dentro do campo de defesa do Esquadrão. O Atlético atacava em velocidade pela ponta esquerda com o baiano Keno; o Bahia se fechava.

    Até que uma hora o time visitante chegou ao gol. Na jogada pelo alto, Réver ajeitou dentro da área e Savarino encheu o pé para colocar o Galo em vantagem, aos 20 minutos.

    Mesmo em desvantagem, o Bahia não conseguia reagir e apenas se defendia. As bolas esticadas pela defesa se perdiam sem ninguém no campo ofensivo. Enquanto isso, o Atlético rondava a área e quase chegou ao segundo em chute de Jair.

    Gilberto decide
    A história do jogo começou a mudar quando Mano lembrou que precisava atacar, pois a derrota colocava o time na zona de rebaixamento. Voltou do intervalo com Gilberto na vaga do volante Edson - e na frente, trocou Clayson por Marco Antônio.

    O panorama, no entanto, seguiu o mesmo. Amassado no campo de defesa, o Bahia quase não conseguia sair de trás. Na frente, Gilberto ficava à mercê de chutões. Enquanto isso, o Atlético-MG diminuiu um pouco a intensidade, mas quase anotou o segundo em duas oportunidades. Primeiro com Keno, em bola que passou tirando tinta, e depois com Savarino. O atacante venezuelano ficou de cara com Douglas e chutou para fora.

    A situação só ficou boa para o Bahia aos 23 minutos. Em um dos raros lances de ataque, Daniel lançou Elias, que foi derrubado na entrada da área. Gilberto cobrou forte, Everson não segurou e Daniel empatou o duelo para o Esquadrão.

    A virada tricolor quase saiu minutos depois. No contra-ataque, Gilberto cruzou rasteiro para Marco Antônio, livre, o meia finalizou mal e Everson salvou o Atlético-MG. Chance incrível perdida pelo Bahia.

    A pressão no ataque deu certo. Aos 34 minutos, Guga recuou mal e deu um presente para Gilberto. O camisa 9 disparou em velocidade, driblou Everson, deixou Rabello no chão e marcou um golaço, virando a partida em Pituaçu.

    A noite era mesmo de Gilberto. Em novo contra-ataque, Daniel lançou o centroavante, que de canhota tocou na saída de Everson, fez 3x1 e selou a vitória aos 43 do segundo tempo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.