Brasil fecha rodada tripla contra Uruguai e com volta da torcida

Brasil fecha rodada tripla contra Uruguai e com volta da torcida

O Brasil passará nesta quinta-feira (14) pelo seu último desafio da rodada tripla das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. A equipe do técnico Tite enfrenta o Uruguai, às 21h30, na Arena da Amazônia, em Manaus, pela 12ª rodada da competição. E, se o empate sem gols com a Colômbia, no último domingo (10), acabou com o 100% de aproveitamento após a sequência de nove vitórias seguidas, a partida de hoje tem um lado muito bom.

Será a primeira vez que o Brasil jogará como anfitrião com público pagante desde o início da pandemia do novo coronavírus. Todos os 10 mil ingressos colocados à venda - com valores entre R$ 125 e R$ 500 - foram esgotados em menos de dois dias. No total, 14 mil pessoas poderão assistir ao jogo. Ou seja, dentro do permitido, será casa cheia.

Para entrar no estádio, o torcedor terá que cumprir um protocolo. Só poderá acessar o local quem tenha completado o esquema vacinal da covid-19 com duas doses ou dose única. Haverá ainda a aferição de temperatura e não será permitida a entrada com alimentos e bebidas em geral. O uso de máscara também será obrigatório, além da manutenção do distanciamento social.

“Vamos jogar com o apoio da nossa torcida, importante isso para nós contra um adversário como o Uruguai. Vou continuar dando o meu melhor, tentando jogar bem para ajudar a Seleção Brasileira”, disse o volante Fabinho.

A partida, vale lembrar, acontece em meio a uma preocupação com Neymar. Nesta semana, o craque falou sobre a possibilidade da Copa do Mundo de 2022 ser a última da sua carreira. Aos 29 anos - em fevereiro, completa 30 -, ele estará com 34 no Mundial de 2026, que será realizado em conjunto por EUA, Canadá e México.

“Acho que é minha última Copa do Mundo (2022). Eu encaro como a minha última porque não sei se terei mais condições, de cabeça, de aguentar mais futebol. Então vou fazer de tudo para chegar muito bem, fazer de tudo para ganhar com meu país. Para realizar o meu sonho desde pequeno e espero poder conseguir”, afirmou o astro.

Após o desabafo, vários jogadores saíram em defesa do craque. “A gente torce que ele fique por muito tempo na Seleção, pela qualidade do futebol, pelo grande jogador que é. Torcemos para que fique muitos anos com a gente. Difícil falar mentalmente de outra pessoa. O cara às vezes tem pressão muito forte”, comentou o volante Fred.

Tite e a comissão técnica também estão se mostrando preocupados com o lado emocional dos atletas. Após o empate em 0x0 com a Colômbia, o treinador saiu em defesa de Neymar e atribuiu a atuação ruim do camisa 10 à boa marcação adversária.

“Talvez as expectativas em cima dele sejam que faça toda hora excepcionalidades e toda hora faça a diferença. É um jogador excepcional, porque faz jogadas excepcionais, excepcionalmente. E não corriqueiramente. É sim um jogador diferenciado, sabemos dessa condição. Foi muito bem marcado também, por vezes dobrada a marcação em cima dele, num contexto geral”, explicou.

Escalação
Por enquanto, Neymar segue como titular absoluto da Seleção Brasileira e será um dos 11 primeiros diante do Uruguai. A equipe, porém, não contará com o zagueiro Éder Militão, que teve lesão no músculo posterior da coxa direita confirmada pela CBF, após exames de imagem.

Assim, Tite montará a dupla de zaga com Thiago Silva e Lucas Veríssimo, deixando Marquinhos na reserva. Mas essa não será a única alteração. Ainda na defesa, Emerson Royal ficará com a vaga de Danilo na lateral direita, enquanto o goleiro Alisson dará espaço para Ederson. No ataque, Raphinha entra no lugar de Gabigol.

A escalação para o clássico tem: Ederson, Emerson Royal, Lucas Veríssimo, Thiago Silva e Alex Sandro; Fabinho, Fred e Lucas Paquetá; Raphinha, Gabriel Jesus e Neymar.

Uruguai

Adversário do Brasil desta quinta-feira (14), o Uruguai passa por um momento turbulento e rondado por questionamentos. Principalmente após a decepcionante derrota por 3x0 para a Argentina, fora de casa, no último domingo. Foi o segundo jogo seguido que a Celeste não fez um gol sequer.

Pressionado por melhores resultados, o técnico Óscar Tabarez deve fazer mudanças no time titular. Edinson Cavani, que ficou no banco nos últimos dois jogos, pode voltar a formar a dupla de ataque com Luis Suárez. Os dois, aliás, não marcam nas Eliminatórias há oito jogos.

Além disso, o lateral-esquerdo Piquerez deve ganhar chance, no lugar de Matías Viña. Bentancur, que cumpriu suspensão diante da Argentina, também deve começar jogando. Já o zagueiro Ronald Araujo, machucado, será desfalque.

A provável escalação do Uruguai tem: Muslera, Nández, Coates, Godín, Piquerez; Valverde, Vecino, Bentancur, Nicolás De la Cruz; Suárez e Cavani.

“Não vamos nos apoiar na ideia de que o Brasil está mal, porque não acredito nisso. Foram os primeiros pontos que eles perderam. Vamos nos preparar dentro do que podemos fazer em tão pouco tempo, pensando que vamos dar tudo de nós, sem que nos encontrem descuidados”, disse Tabarez.

Atualmente, a Celeste é a quarta colocada das Eliminatórias, com 16 pontos. São 12 a menos que o Brasil, líder com 28.

 

Itens relacionados (por tag)

  • Tragédia da Fonte Nova completa 14 anos nesta quinta-feira

    Foi em 25 de novembro de 2007 que o episódio mais trágico do futebol baiano acontece. Há exatos 14 anos, uma parte do anel superior da antiga Fonte Nova desabou e queda acabou matando sete torcedores do Bahia, que estavam no estádio para o jogo contra o Vila Nova, pela Série C. A partida decidiria o acesso do time à segunda divisão após dois anos no escalão mais baixo do futebol brasileiro - na época não existia a Série D.

    Márcia Santos Cruz, Jadson Celestino Araújo Silva, Milena Vasquez Palmeira, Djalma Lima Santos, Anísio Marques Neto, Midiã Andrade Santos e Joselito Lima Júnior perderam a vida na tragédia.

    Na época, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou por homicídio culposo e lesão corporal de natureza culposa o ex-jogador e ídolo do Bahia Raimundo Nonato Tavares, o Bobô, além do engenheiro Nilo dos Santos Júnior, então diretor-geral e diretor de Operações da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), respectivamente. De acordo com o promotor responsável pelo caso, Nivaldo Aquino, eles foram qualificados como co-autores da tragédia.

    Em 14 de agosto de 2009, o juiz substituto da 10ª Vara Crime de Salvador, José Reginaldo Nogueira, decidiu absolver os réus. O magistrado entendeu, na ocasião, que as provas apresentadas pelo MP-BA eram insuficientes. No entanto, o promotor de Justiça Maurício Cerqueira recorreu da decisão três dias depois. Em julgamento realizado em julho de 2010, a Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia julgou improcedente o recurso e manteve a decisão do juízo de primeiro grau, que decidiu não culpar ninguém.

    Mais de 60 mil pessoas festejaram o acesso do time após o jogo e só tomaram conhecimento da tragédia horas depois. O duelo entre Bahia e Vila Nova foi o último na antiga Fonte Nova. O estádio foi demolido em 29 de agosto de 2010 para a construção da Arena Fonte Nova para a Copa do Mundo de 2014.

  • Governo sanciona Auxílio Gás; veja quem tem direito ao benefício

    O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou o Projeto de Lei que institui o Auxílio Gás dos brasileiros. A Lei está publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 22. O Auxílio Gás irá beneficiar famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional, ou que tenham entre seus membros residentes no mesmo domicílio quem receba o benefício de prestação continuada da assistência social.

    Segundo a Lei, o auxílio será concedido preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência.

    As famílias com direito ao benefício receberão, a cada bimestre, o valor correspondente a uma parcela de, no mínimo, 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 kg do gás de cozinha.

    Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira, a Secretaria Geral da Presidência da República informa que, para viabilizar o programa, o governo vai utilizar a estrutura do Auxílio Brasil para operacionalizar os pagamentos dos benefícios.

  • Prova de Linguagens do Enem teve questões de Machado de Assis e textos sobre a mulher

    A prova de Linguagens do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 trouxe uma novidade. De acordo com o professor Aloisio Andrade, docente de literatura do Grupo Bernoulli Educação, houve uma diferença em relação aos anos mais recentes: não houve cobrança do Modernismo - nem da primeira, nem da segunda fase -, assunto que costuma ser recorrente na prova.

    "Porém, caiu um texto pré-modernista e pós-modernista, o que diretamente está relacionado ao Modernismo. A surpresa, se levar em consideração também as provas recentes, é a cobrança, na primeira aplicação, de um cânone - no caso, do Romantismo - e de três questões que envolvem textos de Machado de Assis", analisa.

    Já na parte de Língua Portuguesa, os assuntos que já são caros ao Enem continuaram presentes no exame. É o caso de temas como variedade linguística, de linguagem coloquial, da norma culta, das estratégias argumentativas e diversidade estética.

    "Houve um destaque também para a condição feminina por meio de textos provocativos, que debatem o papel da mulher na sociedade. De maneira geral, foi uma prova dentro da expectativa, com um nível de dificuldade muito similar ao nível de dificuldade da prova de Linguagens do Enem anterior", completa.

    Redação mais difícil
    Neste domingo, os candidatos responderam provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação. O tema da redação, por outro lado, foi considerado mais difícil e surpreendente por professores da área. Os estudantes tiveram que escrever sobre 'Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil'.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.