Domingo, 31 de Maio 2020
8:08:35am
O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

Na semana mais crítica da pandemia na cidade, Salvador recebe a terceira unidade de saúde de emergência exclusiva para o combate à doença, instalado no Hospital Sagrada Família, no Bonfim. A entrega do equipamento, que já passa a receber pacientes na tarde desta terça-feira (26), teve as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis, do secretário municipal da Saúde, Leo Prates, e de Maria Rita Pontes, superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), entidade que vai gerenciar o serviço, além de corpo técnico e imprensa.

Com funcionamento todos os dias em esquema 24 horas, serão ofertados, inicialmente, 38 leitos, sendo cinco de UTI e 33 de enfermaria. Até o próximo dia 8, todos os 75 leitos, sendo 20 de UTI e 55 clínicos, estarão em operação. Caso seja necessário, a unidade poderá ter, ainda, mais 36 vagas, sendo 20 para UTI e 16 de enfermaria.

O prefeito ressaltou a realização do esforço municipal, desde o início da disseminação do novo coronavírus, para a ampliação da rede assistencial de saúde com a implantação de novos leitos, em conjunto com o governo do Estado.

"Desde que percebemos a magnitude da pandemia, a Prefeitura procurou se antecipar as fatos. Além de já existir o Hospital Municipal de Salvador e leitos contratualizados em outras unidades filantrópicas, tivemos que correr atrás para reforçar o sistema. Daí conseguiu-se implantar os hospitais de campanha no Itaigara Memorial (Caminho das Árvores) e no Wet'n Wild (Paralela), assim como estão sendo instalados os gripários nas UPAs e, agora, a unidade do Sagrada Família", relatou ACM Neto.

O secretário Leo Prates alertou que os esforços só terão efeito completo com a colaboração da população. "Além desses novos leitos, esforço também realizado pelo governo do Estado, estão sendo feitas ainda medidas restritivas para frear a transmissão do coronavírus. No entanto, precisamos da colaboração das pessoas, que precisam entender a gravidade do momento e ficar em casa, evitando assim o que estamos vendo em outras localidades do país, que enfrentam falta de leitos", declarou.

Gestão - O prefeito lembrou, ainda, que este novo equipamento é fruto da requisição administrativa feita pela gestão municipal ao Hospital Sagrada Família, com administração pela Osid, cujo projeto de lei foi aprovado pela Câmara há duas semanas.

A unidade é entregue justamente no dia em que Santa Dulce dos Pobres completaria 106 anos de nascimento. "Mais uma vez ela está aqui para operar milagres, para abençoar e proteger a todos, dando força e condições para que todos consigam enfrentar essa pandemia", completou o prefeito.

"Estamos aqui para servir nessa missão que considero uma das mais desafiadoras, pois é um inimigo invisível, uma guerra que estamos vivenciando nesse tempo. Queremos, em breve, nos despedir deste espaço tendo conseguido salvar vidas", disse Maria Rita.

Estrutura - Além dos 75 leitos de UTI e enfermaria, a unidade Sagrada Família também vai ofertar exames laboratoriais e de radiologia, tomografia computadorizada, ultrassonografia com Doppler, eletrocardiograma, hemoterapia, hemodiálise e diálise peritoneal, além de realização de procedimentos invasivos como traqueostomia, dentre outros.

A equipe de 544 profissionais é composta por médicos plantonistas e diaristas de UTI e de enfermaria, infectologista, cirurgião geral, pneumologista, radiologista, fisioterapeuta, enfermeiros especializados em UTI e internamento, bioquímicos, farmacêuticos, nutricionista, assistentes sociais, psicólogo e técnicos de enfermagem, de laboratório e de radiologia, assim como corpo administrativo e suporte operacional.

Depois de toda confusão e uma série de revelações sobre a relação entre Anitta e Leo Dias, a cantora resolveu processar o jornalista. O documento da petição inicial foi divulgado por ele em seu perfil no Twitter, na noite dessa segunda-feira (25). O documento relata que Anitta sofreu ameaças de Leo Dias, após desmentir que sua mãe teria saído de sua casa e ido para o Subúrbio.

"Trata-se de uma publicação covarde, desleal, mentirosa, desmedida e descabida, travestida de "matéria jornalística", mas que não contém nenhuma informação de interesse público, ao contrário invade brutalmente a vida privada da autora e sua família, com o único intuito de obter lucro e autopromoção".

A petição diz ainda que o jornalista apareceu no Instagram "completamente transtornado, registrando publicamente que teria ameaçado a autora de divulgar outras "verdades" sobre a mesma e por tal motivo ela teria confirmado a saída da mãe de sua casa".

A cantora ainda acusa o jornalista de usar "a distância covarde da internet para destilar seu ódio, rancor e inveja alheia, ao postar mensagem no perfil da rede social Instagram da não menos polêmica brasileira, naturalizada norte-americana, Day MCCarthy, afirmando que a autora estaria com HIV".

Antes de publicar o documento, o jornalista escreveu na rede social que não tinha medo de ser processado. "Eu não ia mais falar da Anitta. Sinceramente não sei quem está gerindo essa crise. Agora ela decidiu me processar. Oi? EU NÃO TENHO MEDO DE PROCESSO (sic)", publicou.

Em comunicado divulgado nessa segunda-feira (25), a Casa Branca antecipou em dois dias as restrições de viagens do Brasil para oa Estados Unidos (EUA). A medida foi anunciada depois que o país tornou-se o segundo maior foco de crise do novo coronavírus no mundo. No comunicado, o governo norte-americano alterou o início das restrições para as 23h59 de hoje (26), no horário da Costa Leste norte-americana (00h59 da quarta-feira, 27 de maio, pelo horário de Brasília). No anúncio original, feito no domingo (24), a Casa Branca disse que as restrições entrariam em vigor em 28 de maio. O documento não deu uma razão para a alteração. O Departamento de Segurança Interna dos EUA, que supervisiona assuntos de imigração, não respondeu imediatamente ao pedido de comentário. A alegação inicial era de que as restrições ajudariam a garantir que estrangeiros não levem infecções adicionais para os EUA. A medida, no entanto, não se aplica aos fluxos de comércio entre os dois países. Os EUA têm o maior número de casos de covid-19 no mundo.

O bairro de Periperi terá medidas de restrição regionalizadas e ações de proteção à vida no combate à pandemia a partir desta quinta-feira (28), com validade de sete dias. O anúncio foi feito hoje (26) pelo prefeito ACM Neto, durante a inauguração de mais uma unidade de emergência para tratar pacientes da Covid-19, instalado no Hospital Sagrada Família, em Monte Serrat.

Nos bairros onde as medidas se encerrariam nesta terça (26) - Lobato, Liberdade e Bonfim -, apenas neste último não haverá prorrogação por mais sete dias, passando a valer as regras gerais para toda a cidade. "Avaliamos que, pelos resultados obtidos, há segurança para encerrar as intervenções no Bonfim, onde conseguimos ampliar o isolamento social e efetuar ações como as testagens rápidas, higienização de ruas, distribuição de máscaras e cestas básicas", disse ACM Neto.

Além da Liberdade e do Lobato, as medidas regionalizadas seguem em andamento nos bairros de Plataforma, Brotas, Cosme de Farias, Massaranduba e Uruguai. Nesses locais, assim como vai acontecer em Periperi a partir de quinta, a Prefeitura faz distribuição de máscaras, realização de testes rápidos, medição de temperatura, doação de cestas básicas para feirantes e ambulantes, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, apoio a instituições que atendam idosos, crianças e pessoas com deficiência e Cras Itinerante.

Nesses locais, mesmo após os feriados antecipados desta semana e enquanto durar as medidas regionalizadas, fica suspensa a realização de qualquer atividade econômica, formal e informal, só sendo permitido o funcionamento de atividades consideradas essenciais, a exemplo de supermercados, farmácias e estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery, sem retirada no local, além de serviços de saúde.

Apelo - ACM Neto frisou que a Prefeitura e o governo do Estado estão fazendo um esforço enorme para impedir o colapso no sistema de saúde na capital, daí a necessidade da população respeitar as regras de isolamento social e uso de máscaras. "Estamos fazendo um esforço enorme para ampliar o número de leitos, mas a pressão sobre o sistema de saúde continua. Ontem, a ocupação das UTIs alcançou 88%. Esperamos diminuir esse índice essa semana, com a criação de mais leitos e também com os resultados que esperamos que possam vir dessa semana de suspensão das atividades comerciais".

"Se as coisas derem certo e a gente conseguir reduzir expressivamente a taxa de transmissão, aliviando os leitos de UTI, vamos ter segurança para, a partir do primeiro dia de junho, quando vencem os decretos gerais de enfrentamento à pandemia e de medidas restritivas, poder dar início à reabertura de algumas atividades econômicas na capital. Mas isso só vai poder acontecer se a gente conseguir vencer com louvor essa que é a semana mais crítica, preocupante e desafiadora desde o início do enfrentamento à pandemia", acrescentou.

Questionado pela imprensa sobre a realização de fogueiras e até guerras de espada em Salvador ontem (25), feriado antecipado de São João, o prefeito lamentou o comportamento de alguns que insistem em desrespeitar o isolamento social e até mesmo as famílias que perderam alguém para a doença. "Isso demonstra uma completa insensibilidade com milhares de mortos no país. Não é o momento de comemorar nada. O momento agora é de todos nos unirmos para salvar vidas. Faço um apelo para que todos se unam nesse mesmo propósito", concluiu.

O feriado antecipado de São João, que ocorreu ontem (25) na capital baiana, registrou queda de 10% na circulação de veículos em comparação à segunda-feira da semana passada, aponta levantamento feito pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) a partir do monitoramento do tráfego nos principais pontos da cidade, por meio de radares e fotossensores.

Quando se compara o fluxo de ontem com o de uma segunda-feira normal, a queda foi de 39%, número também considerado baixo em relação ao que a Prefeitura espera para essa semana, quando as atividades econômicas formais e informais foram suspensas, com exceção daquelas consideradas essenciais, para garantir a ampliação do isolamento social, reduzir a taxa de transmissão do novo coronavírus e aliviar a pressão nos leitos de UTI.

"Esperávamos um número melhor. O objetivo da antecipação dos feriados é o de reduzir o fluxo de veículos e a movimentação na cidade. É o momento das pessoas ficarem em casa. É preciso que as pessoas compreendam a necessidade de respeitar esse período de emergência. A colaboração de todos é fundamental. Quanto maior for o respeito a essas normas, mais rápida será a volta à normalidade", afirmou o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

Orientações - Desde que as medidas para o enfrentamento à Covid-19 entraram em vigor, equipes da Transalvador estão espalhadas no município para orientar a população sobre o uso de máscaras, na realização de blitzen de testes rápidos e em possíveis mudanças no trânsito. É o que acontece, por exemplo, nos bairros do Uruguai e Massaranduba, onde começaram a valer, ontem (25), ações regionalizadas de restrição de atividades comerciais e de proteção à vida.

A princípio, apenas no Uruguai contou com mudança no trânsito. Barreiras foram colocadas pela autarquia municipal para bloquear o tráfego de veículos na Rua Régis Pacheco, entre a rotatória de acesso ao Viaduto dos Motoristas e a Praça Teive e Argolo, e ruas transversais à via.

Além dos dois bairros da Cidade Baixa, ações regionalizadas de estímulo ao isolamento social e proteção à vida também acontecem no Bonfim, Brotas, Cosme de Farias, Plataforma, Liberdade e Lobato.

A Prefeitura de Camaçari prorrogou, por meio do Decreto de nº 7355/2020, as medidas temporárias de prevenção e controle para enfrentamento da Covid-19 no município. Este documento, publicado na edição do último sábado (23/5) do Diário Oficial do Município (DOM), estende a validade das determinações por um período maior – um total de 27 dias –, mantendo o efeito de seu conteúdo até o dia 20 de junho.

O Decreto, além de ratificar todas as medidas apresentadas pelo Decreto de número 7348, de 13 de maio 2020, também faz referência, no Artigo 16, à decisão de declarar ponto facultativo os dias 28 e 29 de maio, destacando regramento específico para este período quanto ao funcionamento dos serviços essenciais.

O documento reúne todas as determinações atualizadas e que vigorarão desde a data da publicação até o dia 20 de junho.

O transporte intermunicipal será suspenso em Adustina, Antônio Cardoso, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Serra, Brumado, Campo Formoso, Cândido Sales, Cansanção, Cipó, Curaçá, Esplanada, Glória, Ibirapuã, Ipirá, Itanhém, Itapetinga, Jaborandi, Jiquiriçá, Jussari, Lajedão, Lamarão, Marcionílio Souza, Mascote, Nordestina, Nova Fátima, Ribeira do Amparo, Rio do Pires, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Sapeaçu, Serra Preta, Souto Soares e Utinga, a partir de quarta-feira (27). A decisão tem como objetivo conter o avanço do coronavírus na população baiana.

Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

A medida foi publicada na edição desta terça-feira (26) do Diário Oficial do Estado (DOE), que também autoriza a retomada do transporte em Dom Basílio, Lapão, Mairi, Presidente Dutra, Presidente Tancredo Neves, Rafael Jambeiro, São Gonçalo dos Campos, Saúde e Ubaíra, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de covid-19.

Lista de municípios

No total, a Bahia possui 225 municípios com restrição no transporte. São eles: Abaíra, Adustina, Água Fria, Aiquara, Alagoinhas, Amargosa, Amélia Rodrigues, Anagé, Anguera, Antônio Cardoso, Aporá, Apuarema, Araçás, Aracatu, Araci, Arataca, Aurelino Leal, Banzaê, Barra, Barra do Choça, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barro Preto, Barrocas, Belmonte, Bom Jesus da Serra, Brumado, Bom Jesus da Lapa, Boquira, Buerarema, Cachoeira, Campo Formoso, Cândido Sales, Cansanção, Cipó, Curaçá, Caém, Caetanos, Caetité, Cairu, Caldeirão Grande, Camacã, Camaçari, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Canavieiras, Candeias, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Cardeal da Silva, Castro Alves, Catu, Coaraci, Cocos, Conceição da Feira, Conceição do Almeida, Conceição do Coité, Conceição do Jacuípe, Condeúba, Cravolândia, Cristópolis, Cruz das Almas, Dário Meira, Dias D'Ávila, Encruzilhada, Entre Rios, Euclides da Cunha, Eunápolis, Esplanada, Feira de Santana, Floresta Azul, Gandu, Gongogi, Governador Mangabeira, Guanambi, Glória, Iaçu, Ibicaraí, Ibirapuã, Ipirá, Itanhém, Itapetinga, Ibirapitanga, Ibirataia, Igrapiúna, Ilhéus, Ipecaetá, Ipiaú, Irará, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna, Itacaré, Itaetê, Itagi, Itagibá, Itajuípe, Itamaraju, Itanagra, Itaparica, Itapé, Itapebi, Itapicuru, Itapitanga, Itarantim, Itatim, Itiúba, Itororó, Jacaraci, Jaborandi, Jiquiriçá, Jussari, Jacobina, Jaguarari, Jaguararipe, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Juazeiro, Lafaiete Coutinho, Laje, Lajedo do Tabocal, Lajedão, Lamarão, Lauro de Freitas e Licínio de Almeida.

A suspensão inclui ainda Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Madre de Deus, Manoel Vitorino, Maracás, Maragogipe, Maraú, Marcionílio Souza, Mascote, Mata de São João, Medeiros Neto, Mirangaba, Mirante, Monte Santo, Morpará, Morro do Chapéu, Mucugê, Mucuri, Mundo Novo, Muritiba, Mutuípe, Nova Ibiá, Nova Soure, Nova Viçosa, Nordestina, Nova Fátima, Olindina, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Paramirim, Paratinga, Pau Brasil, Paulo Afonso, Piripá, Piritiba, Pojuca, Ponto Novo, Porto Seguro, Potiraguá, Prado, Queimadas, Quixabeira, Remanso, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Riacho de Santana, Ribeira do Pombal, Rio Real, Rodelas, Ribeira do Amparo, Rio do Pires, Ruy Barbosa, Salvador, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria da Vitória, Santaluz, Santanópolis, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão, São Desidério, São Félix, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Sapeaçu, Serra Preta, Souto Soares, Saubara, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrinha, Simões Filho, Sobradinho, Taperoá, Teixeira de Freitas, Teofilândia, Ubaitaba, Ubatã, Umburanas, Una, Urandi, Uruçuca, Utinga,Valença, Valente, Várzea da Roça, Varzedo,Vera Cruz, Vereda, Vitória da Conquista, Wenceslau Guimarães e Xique-Xique.

O governo baiano vai antecipar, pelo terceiro mês consecutivo, a liberação do pagamento de aposentados e pensionistas estaduais em um dia. Os recursos estarão disponíveis para os cerca de 130 mil beneficiários do Estado nesta quinta-feira (28). A iniciativa visa evitar a formação de filas e aglomerações nos postos e agências bancárias, como parte das medidas adotadas para contenção da disseminação do coronavírus no Estado.

Já os servidores ativos receberão os valores relativos ao mês de maio na sexta-feira (29), conforme o calendário de pagamento divulgado em janeiro e que pode ser consultado por meio do Portal do Servidor. Mensalmente, o governo baiano desembolsa aproximadamente R$ 1,6 bilhão com o pagamento da folha de 280 mil pessoas, entre servidores ativos, aposentados e pensionistas.

A atriz Regina Duarte deixou o cargo de secretária especial de Cultura do Brasil. Ela vai assumir o comando da Cinemateca em São Paulo, o que chamou de "presente". O anúncio foi feito em um vídeo publicado pelo presidente Jair Bolsonaro em que os dois aparecem lado a lado, negando que houve uma "fritura" da então secretária pelo governo.

"Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias", escreveu Bolsonaro.

No vídeo publicado, os dois tentam brincar com os relatos de que Regina vinha sendo "fritada" por Bolsonaro. "Vim aqui perguntar ao presidente se ele está realmente me fritando... Tá me fritando, presidente?", diz, sorrindo. "Toda semana, segundo a mídia, tem sempre um ou dois ministros sendo fritados", critica Bolsonaro. Ela então diz que acaba de "ganhar um presente" "que é um sonho de qualquer pessoa de comunicação, de audiovisual", contando então que vai assumir o comando da Cinemateca.

"Vou ficar ali, secretariando o governo dentro da Cultura, na CInemateca. Pode ter um presente melhor que isso?". Bolsonaro diz que Regina quer ajudar o Brasil e que deseja a felicidade dela. "Fico muito feliz com isso. Chateado, porque você se afasta do convívio nosso em Brasília..", diz.

A atriz relata estar sentindo saudades da família. "Tô sentindo muita falta dos meus netos, dos meus filhos, minha família, à qual fui sempre ligada. Então é um presente duplo: a CInemateca e também estar próxima da minha família, que eu to desejando muito".

Durante sua gestão, Regina foi criticada por colegas por vários motivos, incluindo não emitir notas de pesares após mortes de nomes significantes da cultura e por não anunciar nenhum auxílio para a classe durante a pandemia do coronavírus.

Outro ator cotado
Na tarde de ontem, Bolsonaro almoçou com o ator Mario Frias no Palácio do Planalto. O encontro ocorreu após Bolsonaro ter postado nasredes sociais um vídeo de uma entrevista de Frias concedida à CNN Brasil no qual ele fala sobre a atual secretária da Cultura, Regina Duarte e se oferece para o cargo. Frias é cotado para substituir Regina.

Na entrevista, concedida no último dia 6, Frias diz que "torce por Regina", mas se oferece para ajudar no governo caso haja uma mudança. "Pro Jair, cara, o que ele precisar eu tô aqui. Eu torço demais pra Regina, eu sou fã dela, mas pelo Brasil eu tô aqui, o que for preciso. Respeito o Jair demais, vejo o Brasil com chance de finalmente ser respeitado", disse.

A entrevista com o ator ocorreu no mesmo dia em que Regina havia se reuniu com Bolsonaro no Palácio do Planalto. Na ocasião, o presidente havia demonstrado insatisfação pública com a atuação da secretária e o renomeado o maestro Dante Mantoavani no comando da Funarte. O maestro havia sido afastado do cargo logo após a posse da nova secretária. No fim do dia, a nomeação foi suspensa, mas o gesto foi visto no governo como um processo de "fritura" de Regina.

Depois do encontro, em outro gesto considerado como parte do processo de "fritura", o número 2 da pasta, o secretário especial adjunto, Pedro José Vilar Godoy Horta, foi exonerado do cargo. A demissão, publicada em edição extra do Diário Oficial de sexta-feira, 15, levou a assinatura do ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto.

Como revelou o Estadão, Bolsonaro estava incomodado com a ausência de Regina em Brasília e acredita que a secretária é suscetível ao setor "todo de esquerda". Já a secretária se sente desprestigiada e pressionada pela "ala ideológica" do governo.

O boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) nesta terça-feira (19), assustou. Nas últimas 24 horas, o número de confirmados saltou de de 8.881 para 11.013 diagnósticos. O aumento registrado foi de 2.132 novos infectados, o que corresponde a 24%. É o recorde de resultados positivos notificados no estado entre um dia e outro.

Mas, calma: o aumento no número de casos tem uma razão. De acordo com o secretário de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas, desde a sexta-feira (15), houve uma unificação nos sistemas utilizados pelo Ministério da Saúde. Apesar de explicar a situação, ele diz que não há motivos para relaxar. Vilas-Boas conversou com o CORREIO e falou sobre projeção da doença, possível colapso no sistema de saúde e já adiantou: não há previsão de retorno a uma vida normal tão cedo.

Sobre o aumento repentino de diagnósticos, tudo aconteceu por uma mudança na forma de contabilizar casos do Ministério da Saúde. “Na última sexta-feira, conseguimos integrar as bases diferentes de notificação do Ministério da Saúde, que tem três sistemas diferentes pra notificar a mesma coisa. No dia 26 de março, o ministério abandonou um dos sistemas e substituiu pelo E-SUS-VE, de vigilância epidemiológica. Só que, durante 50 dias, ele não funcionou, o que fez com que acumulasse notificações. Ninguém conseguia baixar essas informações, acessar, enxergar os casos dos seus municípios. Aqui na Bahia, nós finalmente conseguimos fazer essa integração depois de uns 15 dias reunidos com profissionais de informática. Por isso recebemos tantos casos novos”, explica Vilas-Boas. Na prática, quer dizer que, quando houve a integração, os dados repetidos saíram e o que havia de diferente foi somado.

Apesar dos 2.132 novos casos confirmados na Bahia, é possível perceber que municípios que costumam liderar a lista de infectados, como Salvador, tiveram um acréscimo pequeno, de apenas cinco novas confirmações. Isso não quer dizer, no entanto, que só cinco pessoas se infectaram. É que, do total de confirmações, 2.377 casos confirmados aguardam validação dos municípios.

De acordo com a Sesab, esses casos em análise já foram repassados para os municípios e aguardam validação para que possam ser incluídos nos dados de cada cidade. Ou seja, pode ser, por exemplo, que 500 destes pacientes sejam de Salvador, que passaria a ter 505 novos infectados, e não apenas os cinco registrados.

“Os municípios têm 24 horas para analisar os casos, que são notificados por eles mesmos. Ao fim desse prazo, os que eles não reconhecerem nós deletamos, os que reconhecerem são incluídos no sistema e se não houver manifestação, a gente inclui também como efetivo”, completa Vilas-Boas.

O CORREIO entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que não informou quantos destes 2.377 pacientes que aguardam análise foram notificados pela pasta - o setor administrativo já havia encerrado o expediente e, por isso, os dados não poderia ser fornecidos nesta quarta.-feira (19).

Mudança nas notificações
De acordo com Fábio Vilas-Boas, outro quesito que provoca um aumento considerável no número de casos confirmados para a covid-19 é que o Ministério da Saúde mudou a forma de notificação. “O Ministério da Saúde definiu que casos de covid-19, agora, não são apenas os casos confirmados pelo exame PCR, aquele feito no Laboratório Central (Lacen). Eles passaram a incluir também os testes rápidos e aqueles diagnósticos feitos por correlação epidemiológica, que é quando o médico está convicto que o paciente tem covid, mesmo sem provas materiais, como um teste. Também entra na conta as notificações feitas de pacientes com síndromes gripais. Por isso há, também, um salto nos números”.

Por meio de nota, a Sesab endossou o que foi informado pelo secretário e acrescentou que ainda está em processo de consolidação das bases ministeriais e “este quantitativo não representa o número de pessoas infectadas nas últimas 24 horas”.

A pasta acrescentou ainda que um dos desafios da unificação dos sistemas é “apresentar dados fidedignos ao eliminar as duplicidades das bases nacionais e outros tipos de inconsistências. Vale ressaltar que os casos e óbitos registrados são atualizados por data de notificação. Ressaltamos que o processo de atualização das informações nos municípios e Estado é dinâmico e complexo. Os dados informados diariamente são sujeitos a alterações. Considerando a pluralidade de cada município no que diz respeito a porte populacional, infraestrutura e organização dos serviços de saúde, além de todos os desafios que a pandemia de covid-19 impõe, é possível que haja mudanças no número de casos ou óbitos em decorrência de inconsistências ou atrasos no repasse das informações ao Estado”.

A secretaria disse ainda que os casos notificados entre o município e o Estado podem sofrer alterações porque o município de notificação não é necessariamente o mesmo local de residência do caso ou óbito notificado. Assim, ao concluir o processo de investigação de cada notificação individualmente, cabe às Secretarias Municipais a atualização do e-SUS VE.

Procurado, o Ministério da Saúde confirmou a adoção de uma nova metodologia nas notificações e ressaltou a importância da notificação imediata dos casos de Síndrome Gripal (SG) leve através do e-SUS VE (https://nofica.saude.gov.br/login) e dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) hospitalizados no Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP-Gripe), no link https://sivepgripe.saude.gov.br/sivepgripe/login.html.

Números na Bahia
Segundo Vilas-Boas, o pico da doença na Bahia, hoje, está previsto para fim de junho ou início de julho. Hoje, a curva de contaminação é de 6% e é necessário achatá-la para obter um maior controle no número de casos.

"Ainda não é o ideal. Estamos um pouco estagnados nesse percentual e o ideal é que caia. De qualquer forma, é tudo muito cedo ainda. Não vejo previsão para que a gente deixe de viver nesse cenário tão cedo. Não tem previsão de vida normal nos próximos meses, não tem como".

O boletim da Sesab, que contabiliza casos de janeiro até as 17h desta terça, informou que a Bahia teve mais 14 mortes por covid-19 e alcançou o total de 326 óbitos. Na véspera, segunda (18), eram 312 fatalidades. O crescimento entre os dois dias é de 4,48%.

O maior número de notificações está em Salvador. A capital baiana confirmou 5.331 contaminados, o que significa 61,73% do total des registros. Em relação aos falecimentos, foram 215 na cidade (65,95%). Há ainda 1.775 diagnósticos na cidade que aguardam a validação.

Entre os infectados confirmados, 2.803 pessoas já são consideradas recuperadas (25,45%) e 7.884 pacientes ainda apresentam sintomas da covid-19 e permanecem monitorados pela vigilância epidemiológica. Há 1.724 profissionais da saúde diagnosticados com o coronavírus.

Os infectados foram notificados em 220 municípios do estado. De acordo com a Sesab, 2.377 casos aguardam validação de suas cidades. Os locais com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (3.119,06), Itabuna (2.973,41), Ipiaú (2.812,11), Ilhéus (2.421,04) e Salvador (1.855,97).

Entre o dia 1° de março e esta terça-feira (19), o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 37.404 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus.

Ocupação de leitos em Salvador

Apesar do grande aumento no número de casos de coronavírus registrados na Bahia nas últimas 24 horas não se refletir diretamente em Salvador, o secretário de Saúde de Salvador Léo Prates já demonstra grande preocupação com a ocupação dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva da capital baiana. “O cenário”, segundo ele avalia, ”não é nada bom”. À reportagem, Prates disse que “a previsão é que o sistema de saúde apresente ocupação máxima nos leitos de UTI já nesta quinta-feira”. Além de Salvador, outras quatro cidade do estado já tiveram mais de 50% de ocupação de leitos de UTI: Jequié (100%), Ilhéus (80%), Seabra (66%) e Porto Seguro ( 60%).

Nesta terça-feira, a capital baiana apresentou 75% de ocupação de UTI na rede privada e 85% na rede pública. Segundo Prates, o percentual teve uma leve melhora no setor privado, que teve queda de 7%, devido a pacientes que receberam alta médica ou vieram a óbito. Já na rede pública, que apresentava 83%, teve aumento de na 2% de ocupação. Ontem, foram abertas 20 novas vagas na UTI no Hospital Ernesto Simões e outras 10 no Hospital Espanhol.

Nesta terça-feira, a capital baiana apresentou 75% de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na rede privada e 85% na rede pública. Segundo Prates, o percentual teve uma leve melhora no setor privado, que na segunda-feira (18) apresentava uma taxa de 82% e teve uma queda de 7%, devido a pacientes que receberam alta médica ou vieram a óbito. Já na rede pública, que apresentava 83%, teve um aumento de na 2% de ocupação.

A partir da próxima semana, haverá ainda a inauguração do Hospital de Campanha montado na Arena Fonte Nova, com 100 novos leitos de UTI e 140 de enfermaria. Com isso, o secretário estadual de Saúde projeta que haverá um controle maior na situação dos leitos baianos.

"Salvador, de fato, está mais perto de uma saturação, mas temos aberto vagas diariamente para tentar amenizar essa situação. Já no interior a situação é bem melhor, tem vaga sobrando em vários municípios, por isso mesmo não falamos em colapso. Hoje, o sistema de saúde da Bahia não tem previsão de entrar em colapso. Por isso, precisamos manter a curva achatada, para que não cheguemos a isso”, acrescentou Vilas-Boas.

No âmbito particular, de acordo com a Associação de Hospitais e Serviços de Saúde da Bahia (AHSEB), nos 10 hospitais privados de Salvador, há leitos que estão separados e reservados para pacientes não estão infectados com a covid-19, mas que já precisam ser utilizados para tratar essa doença. O objetivo é aumentar a oferta e, naturalmente, reduzir a taxa de ocupação.

Apesar da alta taxa de ocupação de leitos, a Sesab pontua que esse número é dinâmico e flutuante, uma vez que diariamente diversos pacientes recebem alta para outras unidades, como unidades semi-intensivas, enfermarias e quartos.

Jequié tem 100% de ocupação
Outro município com cenário preocupante é Jequié, que com 182 casos confirmados e três mortes. De acordo com o secretário de Saúde Vitor Lavinsky, a cidade já registra 100% de ocupação leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da cidade.

"Entrei em contato com o pessoal do Hospital Geral Prado Valadares. Estamos, neste exato momento, com 100% da taxa de ocupação dos leitos de UTI. As pessoas me perguntaram porque fechar o comércio. Neste momento em que estamos tentando justamente diminuir o fluxo de pessoas em circulação na rua. É a única forma que a gente tem para tentar achatar a curva de crescimento", disse o secretário municipal de Saúde de Jequié, Vitor Lavinsky, em live no Facebook na última segunda-feira (18).

De acordo com o Governador Rui Costa, em casos urgentes como estes, pacientes serão encaminhados para unidades de saúde de outras cidades.

Ao CORREIO, Fávio Vilas-Boas explicou que, apesar da ocupação total, não é considerado que Jequié passe por um colapso na rede de saúde. "Colapso é quando todos os seus pacientes morrem lá na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) porque não achou vaga em UTI. É quando o paciente simplesmente não tem para onde ir, não tem como ser atendido e, por isso, morre. No caso de Jequié, os pacientes são levados para Vitória da Conquista, por exemplo, que tem bastante leito ainda", explica.

Fábio Vilas-Boas, que cardiologista, explica que colapso é quando todos os leitos terão ocupação total, sem possibilidade de atendimento de nenhuma maneira, mesmo com plano de saúde ou ordem judicial, o que provocará o óbito do paciente por falta de assistência médica.

De acordo com a Sesab, hoje, a Bahia conta com 1.293 leitos ao todo, estando 693 deles ocupados (53%). Destas unidades, 766 são clínicos, com 351 ocupados (45,82%) e 527 são de UTI, com 342 ocupados (64,9%).

Chegada de novos respiradores
Para tentar atender aos pacientes infectados, a Bahia receberá novos equipamentos esta semana. De acordo com Fábio Vilas-Boas, está prevista a chegada de 220 respiradores ao estado nesta semana. Os equipamentos são esperados em dois lotes: um deles, comprado em uma empresa inglesa, com 160, e outro com 60, de uma fábrica chinesa. O primeiro deve chegar ainda nesta quarta-feira (20) e deverá vir em um avião da FAB ou em um avião fretado.

Já a segunda remessa faz parte de uma compra com 60 equipamentos. Uma carga com 30 respiradores mecânicos já foi entregue. Os outros 30 chegarão entre quinta (21) e sexta-feira (22).

No fim de semana, ainda são esperados 750 equipamentos alemães, da Dräger, comprados na Inglaterra.

Maiores taxas de ocupação em UTIs na rede pública:
Jequié: 100%
Salvador: 85%
Ilhéus: 80%
Seabra: 66%
Porto Seguro: 60%
Feira de Santana: 50%
Juazeiro: 50%
Itabuna: 44%
Irecê: 40%
Camaçari: 28%