Segunda-feira, 28 de Setembro 2020
7:21:05pm
O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

Os casos de chikungunya subiram 334% na Bahia entre janeiro e agosto deste ano, se comparado com o mesmo período de 2019. Conforme a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), em 2020 foram registrados 33 mil casos, enquanto que no ano passado 7,5 mil pessoas foram notificadas com a doença.

O crescimento em Salvador também é alarmante, com um aumento de 256%. Entre janeiro e agosto do ano passado, a capital baiana registrou 2.163 infectados, já no mesmo período de 2020, os casos giram em torno de 7,5 mil. O bairro com mais casos é Paripe.

A chikungunya pode ser transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que também transmite dengue e zika, ou pelo Aedes albopictus. O primeiro é mais comum no Brasil, já o segundo é mais encontrado em locais cheios de vegetação. Os principais sintomas da doença são febre, dor nas articulações, dor de cabeça, fadiga e erupções na pele.

A Rede Globo deve demitir até 60 atores do quadro de funcionários até o final deste ano como medida para enxugar gastos. Segundo o colunista do UOL, Fefito, na lista aparecem artistas veteranos. A mudança no quadro da emissora já foi iniciada e nos últimos meses foram anunciadas demissões de nomes como Tarcísio Meira, Glória Menezes e Antonio Fagundes.

Conforme a publicação, o salário de um veterano pode chegar a até R$ 200 mil, a depender do tempo de casa. Apesar das demissões, a emissora deve continuar contratando esses atores sob novas condições de trabalho. Esses profissionais podem ser chamados para trabalhos específicos na Globo, com pagamento referente ao tempo de duração do programa ou da novela.

Em nota, a emissora não negou os fins dos contratos: “Nos últimos anos, temos tomado uma série de iniciativas para preparar a empresa para os desafios do futuro. Com isso, temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção, de desenvolvimento de negócios e também de gestão de talentos”.

O sistema de monitoramento dos Correios apontou que 92,7% dos funcionários já retornaram aos postos de trabalho. A informação foi divulgada nesta terça-feira (22), um dia depois do Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinar o fim da greve dos funcionários da estatal. As informações são da colunista do UOL, Carla Araújo.

Apesar disso, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) negou que o efetivo que teria voltado a trabalhar fosse tão alto. Conforme o secretário da Federação, Emerson Marinho, apenas sete sindicatos brasileiros já deliberaram sobre o fim da greve. Outras 29 assembleias ainda serão realizadas nesta terça.

“Nós fizemos um balanço e ainda temos a luta contra a privatização. Decidimos que é melhor reaglutinar forças para essa nova luta. (…) Vamos levar agora com a orientação de fim da greve a partir das 22 horas de hoje”, afirmou Marinho à coluna.

Em caso de descumprimento da decisão do TST, será cobrada uma multa diária de R$ 100 mil, os funcionários terão os pontos no trabalho cortados e ainda existe a possibilidade de que seja considerado abandono de emprego.

A Bahia já iniciou a retomada de perícias médicas feitas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Nesta terça-feira (22), as atividades ocorreram normalmente em agências de Salvador, Ilhéus, Teixeira de Freitas, Ipiaú e Itamaraju, além de Barreiras, que já havia reaberto os atendimento desde segunda (21).

Todas as unidades abertas passaram por vistoria. Em Salvador, o serviço foi liberado para ser realizado nas unidades do Bonfim, Itapuã, Mercês e Odilon Dórea (Brotas). Já a do Comércio foi considerada inapta para receber o público, por conta das novas exigências exigidas em período de pandemia. Já no interior, a unidade de Dias D'Ávila também foi vetada, pelo mesmo motivo.

As agências do INSS deveriam ter retomado as perícias desde a semana passada, mas os médicos peritos não voltaram às atividades alegando falta de segurança, já que nem todas as agências adotaram protocolos para receber o público durante a pandemia.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), da Fecomércio-BA, registrou 83,2 pontos em setembro, uma alta de 20,8% em relação a agosto. Essa é a terceira alta consecutiva e acumula crescimento desde junho de 36,6%. Contudo, mesmo com o bom desempenho recente, o ICEC ainda está na área de pessimismo, abaixo dos 100 pontos. As informações são da assessoria da Fecomércio-BA.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) é analisado mensalmente pela Fecomércio-BA. O indicador varia entre 0 a 200 pontos, sendo que de 0 a 100 pontos é considerado patamar pessimista e de 100 a 200 pontos patamar otimista.

O destaque deste mês que se diferencia dos meses anteriores é que o resultado geral não está sendo puxado somente pelas expectativas, mas pela melhora significativa das avaliações atuais. O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) registrou crescimento de 66,6% ao passar dos 26,9 pontos de agosto para os atuais 44,9 pontos.

Embora o patamar ainda esteja muito baixo, a decisão de reabertura do comércio em Salvador e também a ampliação do horário de funcionamento (pleito da Fecomércio-BA atendido pelo poder municipal) favoreceram a melhora do humor do empresário.

“As vendas continuam num ritmo fraco, mas contar com a possibilidade de abrir as portas e voltar a ter a chance de faturar já é um grande alívio para os empresários. O comércio teve, em julho, alta de 2,5% após seis meses seguidos de queda, conforme divulgado pela entidade na semana passada”, declara o consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze.

O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio apontou aumento mensal de 9,8% e atinge os 130,8 pontos. Desde junho, a alta acumulada é de 51,7%. “Esse também é um dado importante, pois a previsibilidade de um futuro mais favorável, aliado a melhora gradual das vendas atuais, aumenta as chances de investimento em equipamentos e funcionários. É como mostra o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC) com a alta em setembro de 22,2% e com 73,8 pontos. Nesse grupo o que puxou foi a intenção de contratação de funcionários que passou de 66,4 pontos em agosto para os 89,9 pontos em setembro”, analisa o economista.

Vale ressaltar que de março a julho houve fechamento de 25 mil vagas formais em Salvador. Após meses de resultados negativos, em julho o saldo foi quase neutro, de -115. A tendência é que a partir de agosto o saldo já venha positivo, mas ainda longe de recuperar o que se perdeu ao longo da pandemia.

Assim, os dados mostram que o comércio caminha lentamente para sair do fundo do poço. Como o quadro foi extremamente negativo, evidentemente as comparações serão feitas com bases estatísticas fracas possibilitando variações acentuadas, o que não deve ser interpretado como aumento expressivo do otimismo, pelo contrário. Muito pé no chão que o caminho será lento e longo pela frente.

O Parque Shopping Bahia recebe, a partir de outubro, a PSG Academy, escola de futebol oficial do Paris Saint-Germain. Única franquia no estado, a PSG Academy Parque Shopping Bahia conta com cinco campos, seis quadras de areia, enfermaria, auditório, parque infantil climatizado, sala de estudos, dois restaurantes e espaço para aniversários.

As atividades da Unidade Villas, que funcionarão na Avenida Santos Dumont, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, têm início no próximo dia 1º de outubro, seguindo todos os protocolos de segurança necessários.

Com turmas para crianças e jovens entre 3 e 18 anos de idade, a escola de futebol planeja proporcionar experiências como torneios em Estádios FIFA e viagens internacionais.

“Em 2018, tivemos a oportunidade de levar 84 alunos, acompanhados de seus familiares, para o Maracanã, para a Paris Cup Brasil. Foi uma experiência sensacional e ainda fomos campeões”, explica o diretor João Carlos. Mais informações estão disponíveis no site www.psgacademyvillas.com.br ou através do WhatsApp (71) 98457-5252.

A ocupação de leitos de UTI em Salvador chegou a 43%, enquanto o número de sepultamentos de vítimas de Covid-19 alcançou uma média de quatro por dia.

O dados foram divulgados na manhã desta terça-feira (22) pelo prefeito ACM Neto (DEM), em coletiva de imprensa durante agenda no bairro do Lobato.

“Estamos com 43% de taxa de ocupação dos leitos de UTI mesmo com a conversão de leitos que eram para Covid e não Covid. Essa taxa de ocupação permanece controlada, administrada, mas não dá pra relaxar. Temos aí uma média de quatro sepultamentos por dia na cidade nos últimos dias. Em alguns dias, a gente está chegando a dois, três, mas a média ainda está em quatro. Temos que perseguir zero óbito. Nosso objetivo é esse”, disse o prefeito.

Na entrevista, ACM Neto também afirmou que, apesar da queda nos indicadores da pandemia na capital, a possibilidade de uma segunda onda do novo coronavírus preocupa.

“Continuamos atentos a toda a dinâmica e a todo comportamento da pandemia não só em Salvador, mas, é claro, em outros lugares. Não há como não se preocupar com as notícias que estamos vendo, sobretudo vindas do exterior. Mais especialmente da Europa, Reino Unido, Espanha, França, Itália, que estão aí convivendo com a hipótese de uma segunda onda, desejamos que não se confirme” declarou.

Segundo o chefe do Executivo municipal, o crescimento de casos e óbitos por Covid-19 registrados nós últimos dias em cidades como Rio de Janeiro e Manaus também são exemplos de que a crise sanitária ainda não acabou.

Ao fazer um balanço do primeiro dia de reabertura das praias soteropolitanos, o prefeito disse que “tudo ocorreu bem”. Ele, entretanto, afirmou reforçar seu apelo para que a população faça sua parte “continuando a usar máscara, a manter o isolamento e todo o processo de higienização pessoal. “No caso específico das praias, é claro, respeitando as normas que foram construídas”, pediu.

A Defensoria Pública do Distrito Federal notificou o Banco Central do Brasil e a Casa da Moeda para cobrar mudanças na nova nota de R$ 200. Segundo o órgão, a cédula recentemente lançada precisa ter características que garantam a acessibilidade de pessoas cegas ou com deficiência visual.

De acordo com site Metrópoles, a solicitação foi feita para que sejam incluídos na nota elementos que assegurem a acessibilidade.

Segundo a defensora pública Bianca Cobucci, as notas foram lançadas sem a observância dos requisitos de acessibilidade, previstos inclusive na Constituição Federal.

“Essas notas violam o direito fundamental à informação acessível. Não houve diferenciação entre o tamanho dessas cédulas e as de R$ 20. É um retrocesso na garantia de direitos constitucionais das pessoas com deficiência, especialmente as pessoas cegas”, alertou.

Pelas contas da defensora, a população de pessoas cegas ou com deficiência visual no Brasil está próxima de 7 milhões de indivíduos.

A Bahia registrou 48 mortes e 693 novos casos de covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) nas últimas 24h, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) no final da tarde desta segunda-feira (21). O número de curados no dia superou o de novas confirmações: 784 (+0,3%).

Dos 295.996 casos confirmados desde o início da pandemia, 282.229 já são considerados curados e 7.454 encontram-se ativos. No estado, onde o 6.313 pessoas já perderam por conta da covid, o coronavírus mata dois em cada cem pacientes que tiveram a doença confirmada (taxa de letalidade de 2,13%).

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 416 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (28,46%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.387,15), Almadina (6.185,94), Itabuna (5.794,87), Madre de Deus (5.793,39), Dário Meira (5.051,35). Apenas Novo Horizonte não registrou casos ainda.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 583.455 casos descartados e 68.902 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira (21).

Na Bahia, 25.183 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos
O boletim epidemiológico desta segunda contabiliza 48 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da covid-19.

Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

Perfis
O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 6.313, representando uma letalidade de 2,13%. Dentre os óbitos, 55,98% ocorreram no sexo masculino e 44,02% no sexo feminino.

Em relação ao quesito raça e cor, 53,30% corresponderam a parda, seguidos por branca com 16,79%, preta com 15,29%, amarela com 0,84%, indígena com 0,10% e não há informação em 13,69% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 74,05%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (75,81%).

A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Impedido de acontecer em 2020, o Salvador Fest promete voltar com tudo para o próximo ano. A organização do evento anunciou que a próxima edição, marcada para acontecer em setembro de 2021, terá dois dias de festa.

De acordo com a postagem feita no perfil do evento no Instagram, o Salvador Fest vai acontecer nos dias 18 e 19 de setembro.

A possibilidade de adiamento e até mesmo de um cancelamento do evento, um dos carros-chefes da Salvador Produções, já havia sido cogitado por um dos donos, o empresário Marcelo Britto.

Em entrevista no início da pandemia, o empresário disse que o show só seria cancelado neste ano em caso de força maior, o que acabou acontecendo.

“É muito provável que ele vá acontecer, a não ser que aconteça uma grande tragédia que a gente não possa realizar eventos até o Réveillon, aí vamos ter que suspender obrigatoriamente, mas a tendência é que a gente realize o evento em setembro ou até mesmo em novembro, dois meses depois, para dar mais prazo para a realização de mídia e de fôlego financeiro para o pessoal comprar o ingresso”.

Tradição no calendário baiano, a festa reúne alguns dos principais nomes do pagodão e mistura os ritmos incluindo axé, sertanejo e funk.