Quarta-feira, 30 de Setembro 2020
9:22:06pm
Cine Drive-in Bahia ganha segunda unidade em Salvador

Cine Drive-in Bahia ganha segunda unidade em Salvador

O Cine Drive-In Bahia vai ganhar uma nova unidade, e consequentemente a capital baiana ganha uma nova opção de entretenimento nos novos moldes do que se é normal, em meio a pandemia.

Os irmãos Ricardo e Rafael Cal, da Oquei Entretenimento, escolheram a Bahia Marina, um dos cartões postais da cidade, para receber a segunda unidade do projeto.

A estreia acontece no dia 10 de setembro, quinta-feira, com a exibição do documentário AXÉ – Canto do Povo de um Lugar e show da banda Negra Cor.

No dia 12 de setembro, é a vez do cantor Jau se apresentar no espaço, a partir das 17h. Os ingressos só podem ser comprados pela internet e estão à venda no site do Sympla, custando a partir de R$ 155.

Já em sua segunda fase de funcionamento, o público poderá assistir shows e espetáculos do lado de fora do carro, dentro do metro quadrado reservado para a própria vaga, respeitando alguns critérios como o uso obrigatório da máscara, a lotação máxima de quatro pessoas por veículo e 1,5 metro de distanciamento entre as demais vagas.

SERVIÇO
CINE DRIVE-IN BAHIA MARINA
LOCAL: Estacionamento da Bahia Marina
ENDEREÇO: Av. Lafayete Coutinho, 1010 – Comércio
VENDAS: SYMPLA (https://site.bileto.sympla.com.br/cinedriveinbahiamarina/)

Itens relacionados (por tag)

  • Polícia abre inquérito para investigar furto cinematográfico no Santo Antônio

    A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o roubo de cobre no Santo Antônio Além do Carmo, que aconteceu no último domingo, quando cerca de 20 homens vestidos com uniforme azul cavaram buracos na Rua Direita e retiraram uma quantidade ainda não especificada do metal.

    O procedimento foi instaurado nessa terça-feira (29), após reportagem do CORREIO, com uma queixa-crime formalizada pela Construtora Pejota, que realiza os serviços de requalificação da via. A denúncia foi registrada na 1ª Delegacia (Barris) após mais de 48h da ocorrência.

    Em nota, a Pejota disse que o registro do boletim de ocorrência só aconteceu após o pedido da Conder, o que teria sido feito numa reunião entre as duas partes realizada na tarde dessa terça. No entanto, em nota divulgada para a imprensa um dia antes, a Conder já tinha dito que fizera o pedido à Pejota para que registrasse queixa.

    A Polícia Civil não informou se já há suspeitos. Mas na manhã dessa terça (29), um homem que não quis ser identificado entrou em contato com a redação da TV Bahia e afirmou ser o responsável pela equipe que removeu os fios de cobre. Em conversa com o CORREIO, ele disse que não foi um roubo, pois o grupo teria sido contratado pela própria Pejota. “O interesse da empresa era acabar com o transtorno dos dependentes químicos que vandalizavam a obra e já retiraram esse cobre. Nós fomos chamados para retirar a sucata e evitar a ação desse pessoal”, contou ele, que disse ter sido contratado por uma pessoa de nome Thailan Macedo, que teria se apresentado como engenheiro da obra.

    O homem explicou ainda que a operação aconteceu no domingo, pois a equipe não queria parar as obras. “Como iríamos levar uma equipe de 15 homens com caminhão, retroescavadeira, fechar uma rua e tudo isso para um roubo? A gente fez a retirada do material no local exato que eles passaram para gente. Caso contrário, como a gente iria imaginar que tinha esse material ali?”, questionou. Ainda segundo ele, foram levados cerca de 45 kg de cobre e 60 kg de chumbo.

    O CORREIO localizou um rapaz de nome Thailan, que foi identificado como estagiário da Pejota. Ele disse que essa informação não procede. A Pejota foi questionada sobre isso, mas não retornou.

    Na nota, a construtora informou que as imagens divulgadas pela imprensa mostram que o fardamento dos criminosos não possui nenhuma identificação da Pejota. “O maquinário utilizado também não pertence à empresa e todo material usado fica mantido no canteiro de obras, que tem vigilância privada 24 horas”.

    Segundo funcionários que não quiseram se identificar, o canteiro fica no Largo do Santo Antônio, a cerca de 400 metros da ocorrência. Cerca de 30 operários fazem parte da obra. “Os vigias poderiam estar no canteiro no momento do crime, não sei dizer se eles viram a movimentação”, disse um dos funcionários.

    No domingo, cerca de 20 pessoas sem máscara, vestidas com uniformes azuis e com maquinários de grande porte, como retroescavadeiras, destruíram 60 metros de extensão de um lado da rua para levar fios de cobre que estavam enterrados no local. A ação se iniciou por volta das 8h30, durou cerca de quatro horas e danificou a rede de tubulação de água - já substituída.

    A Coelba confirmou que os cabos furtados pertencem a uma linha de transmissão desativada. Os cabos permaneceram no local para uma eventual necessidade. Para evitar roubos, a Coelba disse que prioriza a utilização de cabos de alumínio e trabalha com um percentual muito baixo de material de cobre na rede da distribuidora.

    O CORREIO também conversou com guardadores de carro do Largo do Santo Antônio e eles se disseram vítimas. “Nós fomos ajudar a retirar os carros da pista como sempre fazemos. A empresa já tem o costume de pedir o nosso auxílio, pois a gente conhece bem a área e os moradores. Mas a gente não ganhou nada por isso. Estamos nos sentindo enganados”, disse um deles.

    Desrespeito
    Para o ator Fabrício Boliveira, que vive na Rua Direita do Santo Antônio Além do Carmo, a situação gerou um sentimento de desrespeito à população. “Os operários também trabalhavam aos domingos. Pra gente, parecia ser só mais um dia irresponsável e errado de trabalho dos funcionários da obra. Eu fui uma das pessoas que retirei o meu carro da pista para que eles atuassem na rua, como sempre fiz durante a obra inteira”, afirmou.

    Fabrício atuou na novela Segundo Sol, que era ambientada no bairro soteropolitano do Santo Antônio, local onde hoje ele vive. “Eu acho que a polícia tem que investigar mesmo esse crime e a obra. Eles precisam saber quem é essa empresa contratada, quem é a pessoa que está à frente disso e apurar de forma precisa”, afirmou.

    O crime foi considerado como um “furto cinematográfico” pela forma como aconteceu. Questionado sobre a possibilidade de retratar no cinema o episódio, Fabricio desconversou. “Eu acho que temos coisas muito sérias e delicadas para lidar com esse furto, como o fato de ser uma obra mal feita, dinheiro público estar sendo perdido... é importante solucionar primeiro esse crime para só depois a gente pensar em trazer para a arte”, afirmou.

    Uma líder comunitária do Santo Antônio, que não quis ser identificada, disse que os moradores estão se mobilizando para que o furto não fique por isso mesmo e que a realidade da obra seja melhorada. “A obra fica sem vigilância e com material exposto, que é levado por bandidos. A gente tem uma sensação de insegurança e vamos cobrar das autoridades competentes que melhorem isso”, afirmou.

    Confira a nota completa emitida pela construtora Pejota:

    Na tarde desta terça, 29/09, a Pejota Construções e a CONDER se reuniram para adoção de medidas em relação ao fato ocorrido no dia 27/09.

    A primeira medida foi o registro de boletim de ocorrência feito pela Pejota, na Delegacia dos Barris. A ação aconteceu após pedido da CONDER feito a empresa nesta reunião.

    As imagens amplamente divulgadas pela imprensa mostram que o fardamento usado pelos criminosos não possui nenhuma identificação da empresa. Além disso, o maquinário utilizado também não pertence a empresa e todo material usado na obra fica mantido no canteiro de obras, que tem vigilância privada 24 horas.

    Estamos colaborando com imagens, informações e documentos a fim de apoiar as autoridades competentes na resolução do caso. A partir desse momento, as informações sobre o caso serão dadas pelas autoridades competentes que conduzirão a investigação.

  • Prefeitura interdita quatro praias de Salvador após aglomerações

    Não deu para quem quis. Uma semana depois de autorizar atividades nas praias de Cantagalo, Boa Viagem, Amaralina e Piatã, a Prefeitura voltou atrás e determinou a proibição novamente. Banhistas terão de esperar pelo menos mais sete dias. Esse será o prazo inicial de interdição. O anuncio foi feito pelo prefeito ACM Neto na manhã desta terça-feira (29). A razão para a probição foram as aglomerações que aconteceram nesses espaços após a reabertura da semana passada.

    As barreiras físicas serão instalada pela Guarda Civil Municipal e Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), e, uma vez bloqueadas, estarão interditadas para o público. Os calçadões continuarão abertos para a prática de atividades físicas. ACM Neto disse que não descarta interditar outras praias caso haja novas aglomerações.

    "Outras cidades do país que reabriram as praias sem regras e sem limites, onde houve aglomeração, agora, a conta chegou. O aumento do número de casos, o aumento da pressão sobre o sistema hospitalar, o aumento da taxa de ocupação das UTIs, e, é claro, a consequência inevitável do aumento da taxa de óbitos. Eu não quero isso para Salvador", disse ACM Neto.

    A reabertura das praias foi permitida, mas a população precisava obedecer algumas recomendações como manter o distanciamento entre os banhistas para evitar aglomerações, usar a máscara sempre que estivesse fora d'água, não consumir bebidas nem alimentos na praia, e não frequentar a praia no fim de semana. Todas foram ignoradas, como o CORREIO mostrou em reportagens no fim de semana.

    "A maioria da população está respeitando as regras. Os problemas têm sido ocasionados por uma minoria. O trabalho dos guardas municipais e dos fiscais da Prefeitura tem sido o de orientar, sem usar da força. Essa é uma fiscalização que não é fácil, e por isso que relutamos tanto em reabrir as praias", disse o prefeito.

    Três praias da cidade permanecem totalmente interditadas: Porto da Barra, Buracão e Paciência. Já São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, e Itapuã só podem funcionar de terça a sexta-feira. As demais têm horário de funcionamento de segunda a sexta-feira.

    “Não dá para ter a guarda [municipal] em 64 km de litoral, em todos os dias. Fizemos uma operação móvel no final de semana. Os agentes conversam e pedem para que as pessoas se retirem, mas cada um precisa exercer sua consciência. Infelizmente, o erro de alguns acaba trazendo penalidade para o coletivo”, acrescentou.

  • Próximo prefeito de Salvador terá orçamento de R$ 8,03 bi

    O próximo prefeito de Salvador vai assumir a cidade com um orçamento de R$ 8,03 bilhões. O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA/2021) fixando receitas e despesas totais neste valor foi encaminhado à Câmara de Vereadores nesta terça-feira (29). Em 2020, o valor total de receitas e despesas foi de R$ 8,05 bilhões.

    Saúde, educação e assistência social concentram 45% da despesa estimada, recebendo recursos da ordem de R$3,6 bilhões. O prefeito destaca a garantia do cumprimento do programa de trabalho contido no orçamento, confirmando os compromissos de entrega assumidos pela administração.

    “É com essa convicção que, ao longo desses oito anos de gestão, se tem trabalhado arduamente, buscando a melhoria da qualidade de vida e a promoção da dignidade do cidadão soteropolitano, sem perder de vista a necessidade de tornar Salvador uma metrópole competitiva e reconhecida em âmbito nacional e internacional”, ressaltou ACM Neto.

    Segundo a prefeitura, na área de mobilidade urbana um aporte de R$ 193,2 milhões vai viabilizar a execução dos trechos do BRT, além de um conjunto de obras complementares no trânsito, como dois viadutos direcionais ligando a Avenida ACM ao Acesso Norte e à Rótula do Abacaxi. A mensagem também destaca a destinação de R$ 633,6 milhões para a manutenção da cidade.

    Para o secretário da Casa Civil, Luiz Carreira, a proposta orçamentária assegura ao próximo prefeito a manutenção de um nível elevado de investimentos públicos. “Graças ao trabalho de equilíbrio fiscal promovido pelo prefeito ACM Neto, a cidade continuará em 2021 com um amplo programa de investimentos, especialmente, nas áreas sociais e de infraestrutura.”

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.