Sexta-feira, 20th Setembro 2019
8:02:41am
Após acusação de agressão, Prefeitura de Camaçari cancela show de Devinho Novaes

Após acusação de agressão, Prefeitura de Camaçari cancela show de Devinho Novaes

O cantor Devinho Novaes está fora da grade de shows do Sao João de Camaçari. Ele foi cortado após surgirem relatos de agressão contra a ex-namorada, Aylle Santiago. A prefeitura informou que irá substitur a atração, mas não divulgou ainda qual será a nova atração.

Por meio das suas redes sociais, Aylle relatou a forma agressiva com que o "boyzinho" agiu durante nove meses de namoro. "Operada, cheguei a pegar ele dentro do motel. Nunca houve respeito da parte dele, sofria e engolia tudo calada. Eu e Deus. Sempre usou os piores xingamentos comigo, nunca respeitou uma mulher! De 'Vá se f****', até 'vá tomar no c*, isso era rotina'. Uma hora a gente cansa", escreveu.

Ela ainda diz que sofreu violência física. "Eu estava operada e ele rasgou minha roupa e chutou meus seios que ainda estavam com pontos", escreveu.

A preitura de Alagoinhas também cancelou o show do cantor. O prefeito Joaquim Neto (PSD) explicou que a decisão partiu principalmente pelo fato da jovem ser alagoinhense. “O problema de Devinho foi que, além de ter sido uma acusação grave a uma mulher, ela é daqui de Alagoinhas, os pais dela residem aqui e ela também. Então, não ficaria bom para nossa terra. Fora que poderia ter confusões, protestos por ter agredido uma alagoinhense. Perigoso, inclusive, para ele”, pontuou.

Confira a nota da Prefeitura de Camaçari na íntegra:

Prefeitura cancela show de Devinho Novaes no Camaforró 2019

. A Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria de Governo (Segov), por meio da Coordenação de Eventos, informa que o show do cantor Devinho Novaes, que constava na grade da programação do Camaforró 2019, está cancelado. No lugar do artista, outra banda se apresentará no dia 22 e a programação do Camaforró segue sem prejuízo.

A Prefeitura repudia qualquer situação de violência e incentiva que mulheres que passam por essa situação denunciem seus agressores. Em Camaçari, a Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (DEAM), fica localizada na Rua Delegado Clayton Leão Chaves – Centro. Outro canal para atendimento é o Disque Denúncia, através do número 180. A violência contra a mulher é crime e deve ser denunciada!

A organização da festa, que acontece nos dias 21, 22 e 23 de junho, continua com shows de Simone e Simaria, Marcos e Belutti, Calcinha Preta, Magníficos, Lambassaia, Unha Pintada, Adelmário Coelho, Amado Batista, entre outros.

Itens relacionados (por tag)

  • Cidades da BA que cancelaram shows de Devinho após denúncia de agressão anunciam atrações substitutas

    Após divulgarem o cancelamento de shows do cantor Devinho Novaes no São João, depois dele ter sido acusado de agressão pela ex-namorada, as prefeituras de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, e Alagoinhas, a 180 quilômetros da capital, anunciaram atrações substitutas, nesta segunda-feira (10).

    Em Camaçari, onde Devinho se apresentaria no dia 22 de junho durante o "Camaforró", a banda Trio Nordestino passa a compor grade da festa junina. A atração vai se apresentar no mesmo dia e no mesmo horário em que estava previsto o show do sergipano, segundo informou ao G1 a assessoria de imprensa da cidade.

    Também vão se apresentar na festa Simone e Simaria, Marcos e Belutti, Magníficos, Amado Batista, Unha Pintada, Lambassaia e Calcinha Preta.

    Alagoinhas

    Já em Alagoinhas, a banda Harmonia do Samba foi anunciada como a nova atração da festa junina. Na cidade, Devinho iria se apresentar também no dia 22 de junho. Com o cancelamento do show dele, Bell Marques, que se apresentaria no dia 23, foi colocado no dia 22 e o Harmonia vai compor a grade no dia 23.

    Também se apresentam na cidade a Orquestra Sanfônica da Bahia, Zé Ribeiro, Adelmário Coelho, Xote Mania, Zé Duarte, Xinelo Baiano, Flavio José e Luziel. A expectativa é de que mais de 50 mil pessoas participem dos festejos juninos na cidade.

    Caso Devinho

    A ex-namorada de Devinho, a modelo Aylle Santiago, fez postagens no stories do seu perfil no Instagram, na madrugada de quarta-feira (5), relatando que, durante os nove meses que conviveu com ele, foi vítima de agressão física e verbal por parte do artista, que é natural de Sergipe e ficou famoso como o 'boyzinho do arrocha' após gravar músicas como "Alô dono do bar' e 'Como a culpa é minha'.

    Por meio de notas enviadas pela sua assessoria, Devinho nega as acusações e lamenta o que chama de "pré-julgamento que estão fazendo acerca de todas as notícias que estão circulando envolvendo seu nome". Ele ainda disse que ficou triste após saber do cancelamento dos shows.

    Aylle expôs fotos e prints de conversas entre ela e Devinho e relatou que flagrou o sergipano diversas vezes com outras mulheres, dentre elas garotas de programa.

    Em uma das postagens, a modelo ainda escreveu que foi agredida após uma cirurgia. "Eu estava operada e ele rasgou minha roupa e chutou meus seios que ainda estavam com pontos", postou. Ela não informou quando e nem onde essa agressão aconteceu.

    O que diz o artista

    A assessoria do cantor Devinho Novaes divulgou duas notas sobre o caso, uma delas assinada pela assessoria jurídica do artista. Confira abaixo as notas na íntegra.

    Primeira nota (divulgada na quinta-feira, dia 6):

    "O cantor Devinho Novaes vem a público informar que repudia com veemência as recentes polêmicas envolvendo seu nome, sobretudo no que diz respeito a fatos circunscritos à sua vida pessoal.

    Devinho confia no reestabelecimento da verdade, declara que jamais adotou tais condutas e não concorda com nenhum tipo de violência.

    O artista está à disposição das autoridades e do público para o que se fizer necessário ao esclarecimento das supostas ilações recentemente ventiladas nas redes sociais e imprensa.

    ASSESSORIA JURÍDICA"

    Segunda nota (divulgada na sexta, dia 7)

    "O cantor Devinho Novaes lamenta o pré-julgamento que estão fazendo acerca de todas as notícias que estão circulando envolvendo seu nome e agradece o apoio de todos os fãs e amigos.

    Sobre os shows que foram cancelados nas cidades de Alagoinhas/BA e Camaçari/BA, o artista recebeu a notícia com tristeza, mas acredita no restabelecimento da verdade e na justiça de Deus para que todos os fatos sejam esclarecidos e solucionados o quanto antes.

    O artista reforça que repudia as acusações e que tais condutas nunca fizeram parte do seu comportamento.

    ASSESSORIA DE IMPRENSA"

    Fonte: G1/Bahia

    Cidades da BA que cancelaram shows de Devinho após denúncia de agressão anunciam atrações substitutas

  • Camaforró 2019: divulgada atração que vai substituir Devinho Novaes

    O Trio Nordestino irá tocar no Camaforró 2019 no dia 22 de junho. A informação foi confirmada pela assessoria da Prefeitura de Camaçari. A atração vai substituir o show do cantor Devinho Novaes, retirado da grade após denúncias de agressão feitas pela ex-namorada.

    Além do Trio Nordestino, se apresentam no palco do Camaforró Adelmário Coelho, Magníficos, Unha Pintada, Lambassaia, Simone e Simária, Calcinha Preta, Marcos e Belutti, Amado Batista entre outros. O Camaforró acontece entre os dias 21 e 23 de junho no Espaço Camaçari 2000.

    Trio Nordestino

    O Trio Nordestino é o autêntico representante do forró pé de serra e da boa música popular brasileira. Criado em 1958 na cidade de Salvador, o Trio Nordestino iniciou a formação clássica do forró: um sanfoneiro, um zabumbeiro e um triângulo para dar o toque especial. Os fundadores Lindú (voz e sanfona), Coroné (zabumba) e Cobrinha (triângulo) lançaram o primeiro disco em 1962, apimentando a música brasileira com o suingue, o humor e a sensualidade do sertão. O grupo ganhava então a benção do rei do baião: Luiz Gonzaga.

    “Procurando Tu” foi o maior sucesso do Trio Nordestino, no início dos anos 70, fazendo o que as companhias de disco hoje chamam de crossover, ou seja, pulou da parada sertaneja para as rádios dos mais diversos segmentos, arrombando a festa. Na TV, tornaram-se frequentadores assíduos de Chacrinha e Flávio Cavalcanti chegando a vender cerca de um milhão de discos.

    Fonte: Camaçari Notícias

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2