Segunda-feira, 6th Abril 2020
6:02:42pm
Tele Coronavírus 155: população ganha canal de comunicação para se informar sobre a Covid-19

Tele Coronavírus 155: população ganha canal de comunicação para se informar sobre a Covid-19

A Bahia passou a contar, a partir desta terça-feira, com o Tele Coronavírus 155, um canal de comunicação para orientar as pessoas durante a pandemia. O serviço é gratuito, estará disponível das 7h às 19h, e contará com estudantes do quinto e sexto ano de medicina prestando esclarecimentos à população, supervisionados por médicos.

O contato pode ser feito através do número 155.

O objetivo do canal é diminuir a circulação de pessoas que não precisam de atendimento em unidades de saúde, reduzindo o risco de contágio do coronavírus. O serviço é resultado de uma parceria entre Governo do Estado, Universidade Federal da Bahia e Fiocruz.

Mais de 1200 estudantes aderiram voluntariamente ao serviço. Para cada grupo de 20, há a supervisão de um médico.

Até a manhã desta terça-feira, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia havia confirmado mais de 70 casos da Covid-19 no estado. Os municípios com casos positivos são: Alagoinhas (1); Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1 – paciente reside em Campinas, em São Paulo); Feira de Santana (6); Itabuna (1); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (3); Porto Seguro (8); Prado (2); Salvador (46, sendo três pacientes residentes em localidades fora da Bahia); e Teixeira de Freitas (1).

A Sesab ressalta que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

O diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

Fonte: G1/Bahia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.