Terremoto de magnitude 7,0 atinge balneário de Acapulco, no México

Terremoto de magnitude 7,0 atinge balneário de Acapulco, no México

Um terremoto de magnitude 7,0 atingiu o sudoeste do México, na região próxima ao balneário de Acapulco, no Estado de Guerrero, na noite da terça-feira, 7. O tremor provocou danos a prédios e deslizamentos de terra, bloqueando estradas.

Até o momento, uma morte foi notificada. Segundo as autoridades locais, um homem morreu esmagado por um poste.

Os reflexos do terremoto também foram sentidos na capital do país, Cidade do México, localizada a cerca de 370 km do epicentro.

Com medo do tremor, pessoas deixaram suas casas e apartamentos durante a noite.

Segundo a prefeita Claudia Sheinbaum não há registros de danos graves no local, mas alguns pontos da capital registram falta de luz.

Em comunicado, a concessionária mexicana de energia afirmou que 1,6 milhão de usuários foram afetados pelo terremoto por todo o país, incluindo moradores da capital e de cidades vizinhas, além de residentes dos Estados de Guerrero, Morelos e Oaxaca.

O sismo de magnitude 7,0 foi inicialmente medido como 7,4 pelo Instituto de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).

De acordo com o instituto, por ter sido registrado muito próximo à superfície, cerca de 12,5 km abaixo do solo, o efeito de agitação do tremor foi amplificado. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Itens relacionados (por tag)

  • Variante Mu: OMS alerta sobre mutação do coronavírus encontrada na Colômbia

    Em seu boletim epidemiológico semanal, a Organização Mundial da Saúde fez um alerta para uma das variantes do novo coronavírus encontrada inicialmente na Colômbia, em janeiro de 2021.

    A variante B.1.621 foi batizada de Mu e classificada como variante de interesse, termo utilizado para designar tipos do vírus que devem ser monitorados por autoridades de saúde, com análise sobre risco para a saúde pública.

    “A variante Mu tem uma constelação de mutações que indicam propriedades potenciais de escape imunológico. Dados preliminares apresentados ao Grupo de Trabalho sobre Evolução do Vírus mostram uma redução na capacidade de neutralização dos pacientes similar à registrada na variante Beta, mas isso ainda precisa ser confirmado por novos estudos”, diz o documento.

    Desde o primeiro registro da variante, em janeiro deste ano, foram notificados casos esporádicos na Colômbia, com notícias de contaminações em outros países da América do Sul e da Europa.

    Em agosto, foram informados casos por 39 países. Na Colômbia e no Equador, a incidência da variante cresceu, chegando, respectivamente, a 39% e 13%. “Mais estudos são necessários para compreender as características clínicas dessa variante”, recomendou a OMS.

    A título de comparação, a variante Delta está em 170 países, a Beta em 141 e a Gamma em 91.

     

  • Brasileiro toma mais banho e escova mais os dentes que cidadãos de outros países

    O brasileiro toma banho em média 8,5 vezes na semana, o que dá mais de 1 por dia. Já os americanos, em comparação, se banham 6,5 vezes na semana. No uso de desodorante, o brasileiro se destaca ainda mais. Enquanto aqui se usa em média duas vezes por dia, nos EUA o uso é de 1,2.

    Os dados são da Procter&Gamble, empresa americana do setor de higiene, dona de marcas como Oral B, e foram divulgados por O Globo.

    Levando em conta a higiene bucal, o brasileiro tem média de escovação de dentes de três vezes por dia, o dobro da média global.

    Em 2020, as vendas na indústria de higiene e cuidados pessoais cresceram 5,8%, segundo os dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). No primeiro semestre desse ano, houve novo aumento, agora de 4%.

    A pandemia fez o brasileiro querer se cuidar ainda mais, parecem indicar os números. Produtos na categoria de higiene bucal venderam mais. As vendas de lâminas de barbear, que caíram em países como Colômbia e México no perído, se mantiveram estáveis por aqui.

    "O brasileiro é um povo muito limpo. Os dados mostram isso. São traços da nossa cultura e da nossa sociedade que se acentuaram na pandemia", acredita Juliana Azevedo, presidente da Procter & Gamble (P&G) no Brasil.

  • Papa Francisco recebe alta após ficar 10 dias internado

    O Papa Francisco, de 84 anos, recebeu alta nesta quarta-feira (14) e deixou a Policlínica Universitária Agostino Gemelli 10 dias após passar por uma cirurgia para retirar parte do cólon. A cirurgia intestinal foi realizada no último dia 4.

    Após deixar o hospital, o carro que transportava o papa parou antes de entrar no Vaticano para que Francisco cumprimentasse policiais. Depois, ele voltou para o veículo.

    Na última segunda-feira (12), o Vaticano havia informado que o pontífice iria ficar mais alguns dias no hospital, além do previsto.

    Ele apareceu em público pela primeira vez desde a operação no domingo (11). O pontífice saiu em uma varanda da Policlínica Gemelli, em Roma, onde está internado, e conduziu uma oração semanal diante de centenas de pessoas. Ele aparentava boa aparência e ficou ali por 10 minutos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.