Sábado, 25th Maio 2019
7:16:06am
Suspeita de atacar a golpes de faca dançarina da banda La Fúria fica em silêncio durante depoimento

Suspeita de atacar a golpes de faca dançarina da banda La Fúria fica em silêncio durante depoimento

A mulher suspeita de atacar a golpes de faca a dançarina da banda de pagode La Fúria, Elizabeth Gonçalves, conhecida como "Negra Japa", em Salvador, na última terça-feira (16), ficou em silêncio durante o depoimento prestado à Polícia Civil. A vítima foi internada no Hospital Municipal de Salvador e passa bem.

De acordo com o delegado Nilton Tormes, que investiga o caso, a suspeita de atacar Elizabeth esteve na delegacia na última semana, alguns dias após o crime.

"Ela estranhamente permaneceu em silêncio. Exerceu o direito de só se manifestar em juízo", afirmou Tormes.

Após o depoimento, a suspeita, que não teve a identidade revelada, foi liberada.

Ainda segundo o delegado Nilton Tormes, apesar da vítima ter dito que o ataque foi motivado por ciúmes, a polícia não descarta nenhuma hipótese.

"O local onde ocorreu o crime foi periciado, Já identificamos todas as pessoas envolvidas no processo, e as oitivas se darão no decorrer da semana", afirmou.

Ciúmes

No domingo (21), Elizabeth publicou no Instagram um vídeo em que relatou o momento em que foi atacada, e explicou que a suspeita disse ser esposa do homem que estava com ela no dia do crime.

"A pessoa chegou golpeando, me deu uma facada nas costas, puxando meu cabelo, me xingando e dizendo que eu sabia que ele tinha namorada", contou

A dançarina disse ter conhecido o rapaz em uma festa, e que ele afirmou ser solteiro.

"Ele disse ser solteiro. Tenho print e conversas. Ele disse que tinha terminado um relacionamento recente de três meses, então eu achei que se ele era solteiro e eu era solteira, não vi nada demais a gente sair, beber e curtir juntos. Ele falava em todas as conversas que ele tinha terminado recentemente e não estava mais no relacionamento. Venho esclarecer isso para vocês. Não roubei namorado de ninguém. Não conhecia ele. Conheci ele nessa festa", contou Elizabeth no vídeo.

Banda La Fúria

A banda La Fúria ficou conhecida nacionalmente após o hit Fábio Assunção. Além de dançar na banda, Negra Japa também faz vocal de apoio no grupo. "Manuel", um dos sucessos do grupo, é cantado por ela junto com Bruno Magnata, vocalista do Lá Fúria.

Por meio de nota, a assessoria da banda informou que a produção está prestando total assistência a Elizabeth e suporte à família dela até que ela se recupere.

O grupo agradeceu as demonstrações de carinho prestadas pelo fãs, disse estar unido em função da recuperação de Elizabeth e não vai mais se pronunciar sobre o episódio.

Fonte: G1/Bahia

Itens relacionados (por tag)

  • Bahia tem 25 mortes por doenças respiratórias em 2019; 17 foram registradas em Salvador

    Vinte e cinco pessoas morreram na Bahia este ano com algum tipo de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O dado foi divulgado nesta quinta-feira (23), pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e corresponde a semana epidemiológica 21, com dados levantados até 22 de maio.

    Entre os 417 municípios baianos, 55 registraram casos de SRAG. O município com maior registro foi Salvador, com 297 casos, o que equivale a 63,6% do total de casos notificados no estado. A capital baiana também teve o maior número de óbitos, com 17 casos.

    Em toda a Bahia foram 467 casos de síndrome, 48 confirmados para Influenza, 55 por outros vírus respiratórios, 128 com amostras negativas e 236 casos estão em investigação.

    Conforme registrado no boletim, dos 48 casos confirmados para Influenza, 24 foram ocasionados pelo vírus Influenza A H1N1, 18 pelo vírus Influenza A H3N2 sazonal, um Influenza A não subtipado e cinco por Influenza B.

    Foram identificados outros vírus respiratórios dentre as amostras positivas dos casos investigados: Vírus Sincicial Respiratório (22), Parainfluenza1 (2), Parainfluenza3 (4), Adenovírus (3) e Metapneumovírus (24).

    De acordo com o boletim da Sesab, dos 25 óbitos, quatro foram por H1N1, três por Influenza H3N2, um por Parainfluenza I, três óbitos estão sendo investigados e em 14 óbitos não houve identificação de vírus.

    Os casos de síndrome respiratória por H1N1 ocorreram com maior incidência na faixa etária de 50 a 59 anos (0,4 por 100 mil hab.), e a maior letalidade foi registrada no grupo de menores de 2 anos e 2 a 4 anos.

    Os 467 casos notificados representam redução de 63,25% em relação aos dados do mesmo período de 2018.

    No ano passado, nos meses do primeiro semestre, foram notificados 1.271 casos e 116 óbitos de SRAG. Foram confirmados 306 casos e 37 óbitos por Influenza, dentre eles Influenza A H1N1 (225 casos e 27 óbitos), Influenza A H3N2 Sazonal (36 casos e 05 óbitos), Influenza A não subtipado (11 casos e 01 óbito) e Influenza B (34 casos e 04 óbitos).

    Fonte: G1/Bahia

  • Despacho de bagagem de mão fora do padrão começa em aeroportos de Guarulhos e Salvador

    Começa a valer nesta quinta-feira (23) o despacho obrigatório da bagagem de mão fora do padrão nos aeroportos de Guarulhos (SP) e Salvador. Nas últimas duas semanas, os passageiros foram orientados sobre a determinação.

    Os aeroportos são os dois últimos dos 15 previstos para adotarem a medida – outros 13 terminais já obrigam ao despacho (veja as regras ao final da reportagem). Nesses terminais, as bagagens que excederem o tamanho permitido devem ser despachadas nos balcões de check-in das companhias aéreas, e estarão sujeitas a cobrança pelo serviço.

    Aeroportos com despacho obrigatório de bagagem de mão fora do padrão:

    Juscelino Kubitschek (Brasilia)
    Afonso Pena (Curitiba)
    Viracopos (Campinas)
    Aluízio Alves (Natal)
    Confins (Belo Horizonte)
    Pinto Martins (Fortaleza)
    Guararapes (Recife)
    Val-de-Cans (Belém)
    Santa Genoveva (Goiânia)
    Salgado Filho (Porto Alegre)
    Congonhas (São Paulo)
    Galeão (Rio de Janeiro)
    Santos Dumont (Rio de Janeiro)
    Luis Eduardo Magalhães (Salvador)
    Internacional de São Paulo (Guarulhos)

    Tamanho permitido das bagagens
    De acordo com a Abear, associação que reúne as aéreas brasileiras, o objetivo da medida é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque e evitar atrasos.

    Desde o início da cobrança pelas bagagens despachadas, muitos passageiros têm optado por levar apenas malas de mão – por vezes com dimensões excessivas –, causando transtornos na hora do embarque na aeronave.

    Antes de entrar nas áreas de embarque, os passageiros terão que verificar se o tamanho e o peso das bagagens estão de acordo com os padrões definidos pelas companhias: 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade, com até 10kg.

    Nas companhias participantes – Latam, Gol e Avianca Brasil – o valor da bagagem despachada varia entre R$ 59 e R$ 220. A Azul deixou a Abear no início deste mês.

    Reclamações contra as empresas áreas podem ser feitas pelo site consumidor.gov.br

    Senado aprova 100% de capital estrangeiro nas aéreas e isenta cobrança bagagem

    Medida contra a cobrança aprovada no Congresso
    O Senado aprovou nesta quarta-feira (22) uma medida provisória que prevê gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos. Esse trecho não estava no texto original da MP, mas foi sugerido pelo relator da proposta, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), e, por meio de um destaque, aprovado pelos deputados durante votação nesta terça-feira (21).

    A proposta segue para a sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro. O chefe do Executivo tem a prerrogativa de vetar trechos da proposta.

    A análise da MP precisava ser feita pelo Senado nesta quarta-feira. Por se tratar de uma medida provisória, o texto tem força de lei desde que foi publicado, em dezembro de 2018 pelo ex-presidente Michel Temer, mas precisava ser aprovado pelo Congresso no prazo de 120 dias. Caso contrário, as regras deixariam de valer.

    Fonte: G1/Bahia

  • Cantor Agnaldo Timóteo segue internado na UTI em Salvador

    O cantor Agnaldo Timóteo segue internado, nesta quarta-feira (22), na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador. Ainda não há previsão de alta médica.

    O filho e assessor do cantor, Márcio Timóteo, informou que ele está estável. "Ele está bem, graças a Deus. Acordou, conversou e tudo. Ele ainda está meio sonolento por conta dos medicamentos, mas já fez o ecocardiograma e durante a tarde vai fazer mais alguns exames", disse.

    Márcio contou ainda que Agnaldo Timóteo mantinha a pressão arterial sob controle com ajuda de remédios, mas no dia em que passou mal não havia tomado a medicação.

    "Ele já controlava [a pressão alta] com remédios. No domingo [19], infelizmente, como ele é muito teimoso, ele não tomou o remédio. Acredito que isso também tenha agravado o quadro dele', ponderou.

    Agnaldo foi transferido de Barreiras, na região oeste do estado, para a capital baiana na terça-feira (20), um dia após ser internado por conta de um princípio de AVC (acidente vascular cerebral).

    "Ele começou vomitando e eu vi que não era uma coisa normal, aí eu chamei o pessoal do Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Eles fizeram o primeiro atendimento, depois levaram ele até a UPA [Unidade de Pronto Atendimento]. Da UPA viram que tinha uma necessidade de transferir para um hospital geral de lá da mesma região. Transferiram para lá e viram que ele teve um princípio de AVC [acidente vascular cerebral]. Como lá não tinha os equipamentos adequados para fazer o atendimento, transferiram para o [Hospital Geral] Roberto Santos", lembrou Márcio.

    O diretor-geral do Hospital Geral Roberto Santos, André Durans, disse que o cantor não tem previsão de alta médica, nem deve ser transferido para São Paulo, como a família queria inicialmente.

    "É um estado delicado, que exige que ele permaneça em uma unidade de terapia intensiva e, por enquanto, sem previsão de alta. Conversei com os familiares e aqui a gente tem um centro de referência no atendimento do AVC. Nós temos especialistas extremamente habilitados nesse cenário e os familiares entenderam que, no momento, o risco desse transporte, da altitude, de colocar o paciente em uma aeronave, não justifica ele ser transferido", pontuou.

    Caso

    O cantor Agnaldo Timóteo, de 82 anos, foi internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barreiras, cidade no oeste da Bahia, na tarde de segunda-feira (20), após ter um mal-estar.

    Ele foi levado para a UPA pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O artista estava na Bahia para cumprimento de agenda e segue por conta da internação. Ele foi transferido para Salvador na terça-feira (21), onde está hospitalizado.

    Internado, Agnaldo gravou um vídeo falando que não se sentia seguro para a apresentação e pediu para que o show, que começaria às 23h, fosse realizado outro dia. [Assista ao vídeo acima]

    "Não me senti seguro. O médico também não autorizou. Achou que é melhor eu ter precauções. Ou fazemos amanhã, ou lamentavelmente não terei o privilégio de estar com vocês", disse o cantor.

    O vídeo foi gravado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barreiras, a cerca de 160 km de Santa Rita de Cássia, para onde Agnaldo Timóteo foi encaminhado logo após passar mal.

    Fonte: G1/Bahia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2