Com estoque crítico, a Hemoba pede doação regular de sangue

Com estoque crítico, a Hemoba pede doação regular de sangue

Diante do estoque crítico dos tipos sanguíneos O-, O+, A- e B-, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) tenta sensibilizar a sociedade para a doação voluntária e regular de sangue. Atualmente no estado funcionam 27 unidades fixas de coleta, sendo seis na capital e 21 no interior.

Em Salvador, o Hemocentro Coordenador, na Av. Vasco da Gama, recebe os doadores de segunda-feira a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h às 12h30. No Salvador Shopping, o atendimento ocorre de segunda a sábado, das 9h às 18h e nos hospitais do Subúrbio e Ana Nery, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30. Já no Hospital Irmã Dulce, a coleta funciona de segunda a sexta-feira, das 7h10 às 11h30 e das 13h às 16h. O Hemóvel estacionado na unidade do Salvador Norte Shopping está em manutenção até 9 de agosto, voltando a atender no dia 10 até o final do mês.

Mais informações e o horário de atendimento no interior do estado, podem ser obtidos no site da Hemoba.

Itens relacionados (por tag)

  • Somatropina: Anvisa alerta para lotes falsificados de 'hormônio do crescimento'

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comunicou nesta segunda-feira, 15, que determinou a apreensão de dois lotes da solução injetável Somatropina 20mg. O órgão tem recebido denúncias de falsificação do produto, usado para estimular o crescimento de crianças com produção insuficiente do hormônio do crescimento (GH).

    Foram identificados no mercado medicações com rótulos não originais ou com a impressão de lotes não reconhecidos pelos fabricantes, como o lote AB000569 do produto de nome Saizen, fabricado pela Merck, e o lote Lk96m38 do Norditropin, da empresa Novo Nordisk.

    Diante das denúncias, a agência emitiu alertas rápidos e publicou medidas preventivas de apreensão, inutilização e proibição de comercialização, distribuição e uso dos produtos. A Anvisa informou que encaminhou um dossiê de investigação sanitária à Polícia Federal, para auxiliar nas investigações das suspeitas de falsificação.

    Como saber se o remédio que comprei é falsificado?

    Para os consumidores, a orientação da Anvisa é contatar o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do fabricante e verificar se o lote do medicamento comprado é reconhecido pela empresa.

    Os dados para contato podem ser encontrados na embalagem ou na bula do produto, assim como o seu lote. Outra recomendação da agência é que a medicação seja adquirida em estabelecimentos regulares, as farmácias e drogarias.

    Caso a empresa suspeite de falsificação, também deve encaminhar as informações para a Anvisa.

  • Varíola dos Macacos: Feira volta atrás e retira obrigatoriedade das máscaras

    A prefeitura de Feira de Santana modificou, na manhã dessa sexta-feira (12), o decreto que estabelecia o uso obrigatório de máscara em locais fechados e transporte coletivo. Em vez de obrigar, o município passa a recomendar o uso do item de segurança. A medida foi tomada depois que o paciente, de 29 anos, infectado pela varíola dos macacos, informou, nesta quinta-feira, para a equipe de infectologia do município, que teria pegado a doença em outro estado.

    Ele disse, ainda, que só voltou para Feira de Santana depois dos primeiros sintomas. Pessoas que tiveram contato com o paciente não apresentaram sintomas da doença. O primeiro caso de varíola dos macacos foi registrado em Feira de Santana, na última quarta-feira, 10. Além desse caso, o município tem o registro de dois casos suspeitos, que aguardam conclusão dos exames.

    A Prefeitura de Feira confirmou o primeiro caso da varíola dos macacos na última quarta-feira (10). Agora, três pessoas com suspeita de contaminação aguardam o resultado do exame. Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde de Feira, o paciente tem histórico de viagens no próprio Brasil e a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde já está fazendo o monitoramento dos contatos.

    O prefeito Colbert Martins explicou que Feira de Santana enfrenta duas epidemias, uma da covid-19 e outra da varíola dos macacos, e que o número de casos das duas doenças está aumentando, por isso é necessário que o governo municipal adote medidas preventivas. "Nós não podemos esperar para tomar medidas posteriores. Ainda não temos medicamentos e nem vacina contra a varíola e o cruzamento dos dois vírus, que é possível que ocorra, pode levar a sintomas fatais em quem possa se contaminar com as duas doenças", destacou.

    "Nós devemos procurar formas de evitar a transmissão. Eu entendo que utilizar máscara em ambientes fechados e no transporte público, onde a transmissão é muito mais alta, é uma precaução natural, normal e indispensável", pontuou Colbert Martins. Entre os principais sintomas da varíola dos macacos estão a febre, forte e intensa, náuseas, exaustão, cansaço e o aparecimento de gânglios, que podem acontecer tanto na região do pescoço, na região axilar, como na região perigenital, além de feridas ou lesões no corpo. A transmissão da doença acontece através do contato direto pele a pele, ou compartilhando objetos pessoais de pacientes que possam estar infectados.

  • Dias d’Ávila: SESAU promoverá Mutirão de Preventivos às mulheres do município

    A Prefeitura de Dias d’Ávila, através da Secretaria de Saúde (SESAU), por meio da Gerência de Atenção à Saúde (GEASA), lançará mais uma ação voltada para a saúde da mulher.

    O Mutirão de Preventivos (Citopatológicos) acontecerá entre os dias 19 e 20/08 em todas as Unidades de Saúde da Família (USF’s) da cidade e visa mapear e diagnosticar o público-alvo sobre possíveis alterações no colo do útero, que podem predizer a presença de lesões precursoras do câncer ou do próprio câncer.

    Além disso, a ação é extremamente importante, pois objetiva atender ao indicador 4 do Programa Previne Brasil: ‘’Proporção de mulheres com coleta de citopatológico na APS’’, que implicam diretamente no repasse de verbas para a pasta responsável.

    Para realizar o procedimento: a mulher diasdavilense precisa ter entre 25 a 64 anos de idade e ter realizado o procedimento há mais de um ano. Em seguida, deve procurar a USF onde possui cadastro, entre os dias 19 e 20 de agosto, portando cartão do SUS, CPF e documento de identificação.

    Para garantir um resultado correto, a mulher não deve ter relações sexuais (mesmo com camisinha) nos dois dias anteriores ao exame, evitar também o USO de duchas, medicamentos vaginais e anticoncepcionais locais nas 48 horas anteriores à realização do exame.

    É importante também que não esteja menstruada, porque a presença de sangue pode alterar o resultado.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.