Quinta-feira, 25th Abril 2019
6:01:21am
Neto admite função de 'bombeiro' em crise e defende entendimento entre Bolsonaro e Maia

Neto admite função de 'bombeiro' em crise e defende entendimento entre Bolsonaro e Maia

O presidente nacional do DEM, ACM Neto, admitiu que vai “trabalhar nessa história como bombeiro, jamais como incendiário” para tentar diminuir a tensão nas relações entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o dirigente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Na avaliação do prefeito de Salvador, “o governo tem que organizar a sua articulação política que não organizou até hoje”.

Nesta terça-feira (26), a Câmara aprovou, em dois turnos, uma Proposta de Emenda à Constituição que limita a atuação da União no remanejamento do Orçamento. A medida é tratada como uma reação do Legislativo à postura adotada pelo governo federal no relacionamento com o Congresso Nacional.

“Não tem que alimentar ou estimular brigas, etc. A semana passada foi muito ruim, o começo dessa semana até segunda-feira também”, ponderou ACM Neto, que esteve em Brasília no começo da semana para conversas com o correligionário Rodrigo Maia e outras lideranças do DEM. “Vejo que o presidente Rodrigo Maia é um cara que tem espírito público, compromisso com o país e compromisso com essa agenda de reformas”, afirmou o gestor soteropolitano ao Bahia Notícias.

ACM Neto assumiu que vai defender dentro do partido para distensionar a relação entre o Executivo e o Legislativo federal. “Acho que tem que parar de ficar falando pela imprensa, de ficar falando por Twitter, por redes sociais. Precisa agora é distensionar o ambiente, trabalhar para que haja o entendimento, a harmonia e o diálogo entre o Executivo e o Legislativo e que a agenda possa avançar”, completou.

“Todos nós que temos responsabilidade com o país, que queremos que o Brasil dê certo, queremos ver avançar as agendas das reformas, temos que trabalhar para melhorar e para contribuir na melhora da relação do Executivo com o Legislativo”, defendeu.

Itens relacionados (por tag)

  • Bolsonaro afirma que poderá acabar com horário de verão

    O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta sexta-feira (5) que deve acabar com o horário de verão já neste ano.

    A declaração foi dada durante café da manhã com jornalistas convidados no Palácio do Planalto.

    Segundo Bolsonaro, “está quase batido o martelo” sobre o tema.“Não teremos horários de verão este ano, está quase certo”, disse o presidente.

    De acordo com Bolsonaro, a sugestão do fim do horário de verão é do deputado João Campos (PRB-GO) e foi discutida com o Ministério de Minas e Energia.

    O fim do horário de verão chegou a ser avaliado em 2017 pelo governo do ex-presidente Michel Temer. Na época, o Ministério de Minas e Energia apontou que a economia gerada havia caído de R$ 405 milhões para R$ 159 milhões.

    O motivo da queda na economia foi a mudança no perfil de uso da energia: os picos de consumo estavam nas horas mais quentes do dia devido ao ar-condicionado.

    Em 2018, o início de vigência do horário de verão precisou ser alterado para não coincidir com a data da eleição. No entanto, o adiamento causou outro problema porque coincidiu com a data de início das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A mudança causou apreensão porque poderia confundir os candidatos em relação ao fechamento dos portões. 5,5 milhões de estudantes estavam inscritos para a prova.

    De acordo com o ministério, o Brasil economizou pelo menos R$ 1,4 bilhão desde 2010 por adotar o horário de verão. Segundo números já divulgados, entre 2010 e 2014, o aproveitamento da luz do sol resultou em economia de R$ 835 milhões para os consumidores – média de R$ 208 milhões por "temporada".

    Horário de Verão
    No horário de verão, parte dos estados do país adianta o relógio em uma hora, geralmente entre os meses de outubro e fevereiro. O período de vigência do horário de verão é variável, mas, em média, dura 120 dias.

    O objetivo é economizar energia elétrica, retardando o início da noite e, assim, diminuindo, por exemplo, o acionamento de lâmpadas.

    O Horário Brasileiro de Verão foi instituído pelo então presidente Getúlio Vargas, pela primeira vez, entre 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932. Sua adoção foi posteriormente revogada em 1933, tendo sido sucedida por períodos de alternância entre sua aplicação ou não, e também por alterações entre os Estados e as regiões que o adotaram ao longo do tempo.

    horario-de-verao

    No mundo, o horário diferenciado é adotado em 70 países - atingindo cerca de um quarto da população mundial.

    O horário de verão é adotado em países como Canadá, Austrália, Groelândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai.

    Por outro lado, Rússia, China e Japão, por exemplo, não implementam esta medida.

    Fonte: G1

  • Bolsonaro anuncia 13º do Bolsa Família na semana que vem

    O presidente Jair Bolsonaro confirmou hoje (4) que o governo pagará o 13º benefício do Bolsa Família no final deste ano. A medida está entre as metas dos primeiros 100 dias de governo e será oficialmente anunciada na próxima semana, em um evento no Palácio do Planalto.

    "O 13º do Bolsa Família será anunciado na semana que vem, para atingir diretamente os mais necessitados. O recurso virá do combate a fraude [no programa]", afirmou Bolsonaro, durante transmissão ao vivo em sua página no Facebook.

    Na live, o presidente estava acompanhado dos ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional). A transmissão semanal, que começou às 19h, durou pouco mais de 27 minutos.

    Bolsonaro-transmisso-da-live-para-as-redes-sociais
    O presidente Jair Bolsonaro faz transmissão ao vivo ao lado dos ministros de Segurança Institucional (GSI), General Augusto Heleno, da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da intérprete de libras, Elizângela Castelo Branco. - Marcos Corrêa/PR


    O custo total com o pagamento extra do benefício de combate à miséria será de R$ 2,5 bilhões, como já havia estimado o ministro da Cidadania, Osmar Terra. O Bolsa Família é pago a mais de 13 milhões de famílias pobres do país.

    100 dias
    Segundo Bolsonaro, o governo cumprirá praticamente todas as metas que estavam previstas para os primeiros 100 dias de governo.

    "Semana que vem estaremos aqui entrando no centésimo dia [de governo]. Cada ministro tem sua meta a ser atingida. Pelo que vi até agora, 95% da meta vai ser atingida, o 5% restante [será] parcialmente atingida. Estamos lutando para ver se a gente cumpre 100% da meta", disse.

    Pacote
    Bolsonaro e Moro também comentaram, durante a transmissão, a tramitação do pacote anticrime apresentado pelo governo em fevereiro. O projeto prevê alterações em 14 leis, como Código Penal, Código de Processo Penal, Lei de Execução Penal, Lei de Crimes Hediondos, Código Eleitoral, entre outros.

    O objetivo, segundo o ministro, é endurecer o combate a crimes violentos, como o homicídio e o latrocínio, e também contra a corrupção e as organizações criminosas.

    "O projeto ele foca basicamente o crime organizado, crime violento e corrupção. Ele endurece o tratamento penal para esses crimes, mas além disso traz meio de investigação mais eficazes, para esses tipos de crime, e ele tenta destravar a legislação processual. Não adianta nada endurecer a pena, se o processo não funciona. Então, o processo tem que chegar a um fim em um tempo razoável", afirmou Moro.

    De acordo com o presidente Bolsonaro, há compromisso dos presidentes da Câmara e do Senado em acelerar a tramitação da medida. "Quem decide a pauta na Câmara e no Senado são, respectivamente, o deputado Rodrigo Maia e o senador Davi Alcolumbrepor parte deles, não há qualquer objeção para a tramitação desse projeto. Se Deus quiser, brevemente teremos uma legislação que endureça a pena para quem pratica crimes graves e dificulte a progressão, a saída mais cedo depois de começar a cumprir a pena", assegurou.

    Operação
    Outro tema abordado durante a live do presidente foi a Operação Luz da Infância, de combate aos crimes de abuso sexual e exploração sexual de crianças e adolescentes, deflagrada no último dia 28 de março pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

    Segundo o ministro Sergio Moro, ela inaugurou uma série de operações integradas, entre governo federal e forças de segurança estaduais no combate ao crime organizado. "O que funciona é integrar as atividades da polícia, para agirem juntos em inteligência e operações contra essa criminalidade mais complexa", destacou.

    Fonte: Agência Brasil

  • Tarifa do ônibus ficará em R$ 4 e será anunciada até a próxima terça-feira

    Está batido o martelo. A tarifa de ônibus de Salvador subirá de R$ 3,70 para R$ 4 e será anunciada pelo prefeito ACM Neto (DEM) entre segunda-feira (1º) e terça-feira (2), segundo apurou o Bahia Notícias.

    Para ter ajuste, os empresários se comprometeram a renovar a frota. Pelo acordo, Salvador terá 250 novos ônibus, com ar condicionado, por ano. A discussão sobre o reajuste da tarifa se arrastava desde o final do ano passado, quando o prefeito afirmou que só haveria aumento se a cidade tivesse uma renovação na frota.

    O Termo de Acordo de Conduta (TAC) foi firmado entre a prefeitura e os empresários para renovação da frota e avalizado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). No entanto, o reajuste tarifário é prerrogativa da prefeitura, por meio de decreto.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2