Sábado, 25th Maio 2019
7:26:18am
Estudo aponta que água que abastece Camaçari está contaminada por 27 agrotóxicos

Estudo aponta que água que abastece Camaçari está contaminada por 27 agrotóxicos

Testes realizados pelas empresas de abastecimento de municípios brasileiros mostram que quatro cidades da Bahia consomem um perigoso coquetel com 27 agrotóxicos encontrados na água utilizada pela população. Apesar de a Embasa negar a contaminação, de acordo com o estudo, Mucugê, São Félix do Coribe, Itapetinga e Camaçari são as cidades em situação mais crítica.

Dos quatro, Camaçari é o único em que se detectaram agrotóxicos com concentrações acima do nível permitido no Brasil. Também apenas em Camaçari a Embasa (Empresa Baiana de Água e Saneamento) trata a água. As demais têm gestão própria do abastecimento.

Dos 27 agrotóxicos encontrados pela pesquisa, 16 são classificados pela Anvisa como extremamente ou altamente tóxicos e 11 estão associados ao desenvolvimento de doenças crônicas.

Obtidos em uma investigação conjunta pela ONG Repórter Brasil, da Agência Pública e da organização suíça Public Eye, os dados dizem respeito ao período entre 2014 e 2017. Dos 27 agrotóxicos encontrados pela pesquisa, 16 são classificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como extremamente ou altamente tóxicos e 11 estão associados ao desenvolvimento de doenças crônicas como câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas. Importante ressaltar que as quatro cidades atingem o número máximo de agrotóxicos, mas há muitas outras com uma quantidade perigosa de químicos, como Macarani, também no Centro Sul, com 25 agrotóxicos, e até a própria Salvador, com 16 pesticidas.

A Embasa nega a contaminação.

Em nota, a Embasa informou que as análises realizadas semestralmente pela empresa no período entre 2014/2018 apresentaram valores que demonstram a inexistência de substâncias presentes em agrotóxicos. “Isso significa que os parâmetros de potabilidade da água distribuída pela empresa estão de acordo com as determinações da Portaria de Consolidação nº 05, anexo XX, de 2017, do Ministério da Saúde”, diz a nota.

A secretaria de Saúde de Camaçari ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Fonte: Correio 24h

Itens relacionados (por tag)

  • Camaçari: Cartão do Sus será exigido para retirada de medicamentos nas farmácias das unidades de saúde

    Com o intuito de garantir que os medicamentos das farmácias das unidades de saúde beneficiem a população de Camaçari, a Secretaria de Saúde (Sesau) informa que, para retirada dos mesmos, é necessária a apresentação do Cartão SUS de Camaçari e documento que comprove a identidade do paciente, como RG ou CNH.

    Em 2018, foram investidos R$ 3.800.000,00 em medicamentos. “Após realizarmos um acompanhamento detalhado, percebemos que moradores de outros municípios da Região Metropolitana estavam retirando medicamentos em nossas farmácias. Dessa forma, não tem investimento em medicamento que dê conta. Para acabar com isso e garantir que os medicamentos beneficiem nossa população é que tomamos essa medida. Pedimos a compreensão de todos. Afinal, é uma medida para beneficiar nossa população”, explica Elias Natan, secretário de Saúde.

    A Sesau orienta aos pacientes o uso consciente de medicamentos. “Afinal, a saúde não está no uso deles. Está em hábitos saudáveis para cuidar de nossa saúde e prevenir contra doenças. Faça exercícios. Se alimente bem. Tenha um estilo de vida saudável. E com certeza você nem precisará usar remédios. Nós temos exemplos de várias pessoas ao nosso redor que, pelo simples ato de começarem a caminhar ou praticar outra atividade física, deixaram de usar medicamentos e hoje são mais felizes”, afirma Luiz Duplat, subsecretário de Saúde.

  • Grupo O Boticário anuncia investimentos para fábrica de Camaçari e em CD da empresa

    Camaçari está em festa com a notícia de novo investimento do Grupo O Boticário na fábrica instalada no município e no seu Centro de Distribuição (CD), localizado em São Gonçalo dos Campos. O valor anunciado é na ordem de R$ 300 milhões, sendo em torno de R$ 200 milhões destinado ao CD. A quantia é superior ao investido em 2018, quando foi empregado cerca de R$ 250 milhões. Para a implantação dos dois empreendimentos, foi aplicado um monte de R$ 732 milhões, o que permitiu à empresa a criação de um dos maiores parques de produção de cosméticos do país.

    A unidade fabril, situada às margens da Via Parafuso (BA-535), está a poucos meses de completar cinco anos de inaugurada. Para ela, está prevista a criação de duas novas linhas de produtos de cuidados pessoais (cremes, loções e shampoos). A intenção do grupo é dobrar a capacidade de fabricação de itens de cuidados pessoais no estado e aumentar em 50% a capacidade de envase desses artigos.

    A fábrica de Camaçari atende atualmente 50% da demanda do grupo, conta com 650 colaboradores, tem capacidade de produzir até 150 milhões de produtos por ano e foi projetada para 12 linhas de perfumaria, nove de cuidados pessoais e três para montagens de estojos.

    “Recebo a notícia com alegria. Esse investimento representa, na prática, aumento da produção, o que deve gerar novos empregos e um reflexo positivo na economia local”, explica o prefeito Elinaldo Araújo.

    Fonte: Ascom/PMC

  • Seis aves silvestres são resgatadas em Camaçari

    Seis pássaros silvestres foram resgatados nesta segunda-feira, 22, na BA-099, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

    De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), os animais foram encontrados dentro de um veículo, após abordagem no Posto Rodoviário de Arembepe.

    No carro foram encontrados algumas gaiolas com quatro aves da espécie ‘Papa-Capim’ e dois da ‘Trinca-ferro’.

    A motorista confessou que estava levando as aves para seu companheiro, em Aracaju. Ela assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberada.

    Os animais resgatados se encontram na unidade da Delegacia Territorial (DT) de Praia do Forte, aguardando as orientações do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

    Fonte: A Tarde

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2