Quinta-feira, 5 de Agosto 2021
8:13:35am
Brasil fica só no empate com Equador na Copa América

Brasil fica só no empate com Equador na Copa América

Depois de dez vitórias consecutivas, o Brasil voltou a tropeçar. Na noite deste domingo (27), a seleção empatou em 1x1 com o Equador, no estádio Olímpico, em Goiânia, pela 5ª rodada do Grupo B da Copa América. Com vários jogadores poupados, a seleção abriu o placar com Éder Militão no primeiro tempo, mas fez segunda etapa abaixo e Mena deixou tudo igual.

O resultado fez cair o 100% de aproveitamento da equipe canarinha, mas não mudou em nada em termos de tabela. O Brasil já estava classificado para as quartas de final e com a liderança do Grupo B garantida. Agora, aguarda a definição do adversário para o duelo das quartas de final, na sexta-feira (2), no Engenhão, no Rio de Janeiro.

O rival será Uruguai ou Chile. Se a Celeste vencer ou empatar com o Paraguai nesta segunda-feira (28), às 21h, escapa do clássico. Bolívia e Argentina medem forças no mesmo dia e horário.

Com o Brasil classificado, aliás, o técnico Tite aproveitou para fazer mais testes na seleção. Foram dez mudanças em relação ao jogo anterior. Dos titulares, só o zagueiro Marquinhos permaneceu no time, sendo o capitão. Únicos jogadores titulares nos três jogos anteriores do Brasil, Neymar, Danilo e Fred foram substituídos por Firmino, Emerson e Douglas Luiz, respectivamente. O volante do Aston Villa, aliás, fez sua estreia na Copa América.

Mesmo com todas as mudanças, a seleção se mostrou superior no primeiro tempo, e quase não foi ameaçada pelo Equador. Paquetá entrou em campo ligado e, aos 13, soltou uma bomba no meio do gol. Pouco depois, deu lindo passe para Gabigol, em lance defendido por Galíndez. Aos 26, o meia do Lyon chegou finalizando com muito perigo.

O placar foi aberto aos 36 minutos. Cebolinha cobrou falta no miolo da área, Militão subiu mais que os marcadores e cabeceou no ângulo de Galíndez. Foi o primeiro gol do zagueiro com a camisa da seleção brasileira, em 13 jogos.

O Equador voltou para o segundo tempo pressionando, e conseguiu chegar ao empate aos sete minutos. Após um cruzamento, a bola ficou viva na área e Valencia desviou de cabeça. Mena entrou nas costas da defesa brasileira e finalizou, sem dar chances para Alisson.

A La Tri seguiu melhor na etapa, e continuou indo para cima do Brasil. Aos 34, deu um susto, quando Estupiñán cobrou falta direto para o gol, mas Alisson jogou pela linha de fundo. Antes, os canarinhos chegaram a ter bom momento com Vini Jr, que recebeu cruzamento de Paquetá e finalizou de carrinho, mas errou a direção. O empate persistiu e a partida terminou no 1x1.


FICHA TÉCNICA

Brasil 1x1 Equador - 5ª rodada do grupo B da Copa América

Brasil: Alisson, Emerson, Éder Militão, Marquinhos e Renan Lodi (Danilo); Fabinho, Douglas Luiz (Casemiro) e Lucas Paquetá (Everton Ribeiro); Everton (Richarlison), Firmino (Vini Jr.) e Gabigol. Técnico Tite.

Equador: Galíndez, Angelo Preciado, Arboleda, Hincapié e Diego Palacios (Plata); Jhegson Méndez, Moisés Caicedo (Mena), Alan Franco e Estupiñán; Enner Valencia (Campana) e Ayrton Preciado (Pineida). Técnico: Gustavo Alfaro.

Estádio: Olímpico, em Goiânia
Gols: Éder Militão, aos 36 minutos do primeiro tempo; Mena, aos 7 minutos do segundo tempo;
Cartão amarelo: Estupiñán, do Equador;
Arbitragem: Roberto Tobar, auxiliado por Christian Schiemann e Claudio Rios (trio do Chile).

Itens relacionados (por tag)

  • Bolsonaro diz que Bolsa Família poderá ter aumento de até 100%

    O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (3), que o governo pode até mesmo dobrar o valor pago ao Bolsa Família. "No momento, vivemos ainda um auxílio emergencial mais baixo, mas estamos aqui ultimando esforços e estudos no sentido de dar um aumento de, no mínimo, 50% para o Bolsa Família, podendo chegar até 100% em média. E, com isso daí, além de atender à população, a gente prepara o Brasil para voltar à normalidade", afirmou o presidente em entrevista à TV Asa Branca, de Caruaru (PE), no início da tarde.

    O presidente tem acenado com um valor médio de ao menos R$ 300 para o novo Bolsa Família, que atualmente paga cerca de R$ 190 por mês aos beneficiários. Na semana passada, o ministro da Cidadania, João Roma, disse, após uma reunião no Ministério da Economia, que o governo pretendia dar um reajuste de ao menos 50% no valor médio do benefício, ou "até mais".

  • Anvisa suspende cautelarmente autorização de importação da vacina Covaxin

    A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu por unanimidade nesta terça feira, 27, suspender cautelarmente a autorização excepcional e temporária para importação e distribuição da vacina russa Covaxin contra a covid-19, solicitada pelo Ministério da Saúde. Em nota, a agência diz que a medida prevalece "até que sobrevenham novas informações que permitam concluir pela segurança jurídica e técnica da manutenção da deliberação que autorizou a importação".

    A decisão foi tomada após a Anvisa ser comunicada pela empresa indiana Bharat Biotech de que a Precisa Medicamentos não possui mais autorização para representar a empresa. O relator da matéria, o diretor Alex Machado Campos, considerou que a perda de legitimidade da Precisa para atuar perante a agência pode influenciar no cumprimento dos requisitos e condicionantes da importação.

    Segundo a Anvisa, a decisão levou em conta notícias de que documentos ilegítimos podem ter sido juntados ao processo de importação, o que pode impactar as conclusões quanto aos aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina a ser utilizada na população nacional. No voto, o relator informou que acionou a procuradoria jurídica da Anvisa e está promovendo diligências junto à Bharat e ao Ministério da Saúde.

    CPI
    Na sexta-feira, 23, a Bharat Biotech anunciou o encerramento de seu contrato com a Precisa Medicamentos, que intermediava a venda do imunizante no Brasil. De acordo com o anúncio feito, a Bharat Biotech afirmou que continuaria a trabalhar com a Anvisa para concluir o processo de aprovação regulatória do imunizante.

    A Precisa Medicamentos intermediou a compra da vacina indiana Covaxin pelo Ministério da Saúde. O contrato, após denúncias, é alvo de investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, que suspeita de um esquema de corrupção para a compra da vacina no governo do presidente Jair Bolsonaro.

  • Ítalo Ferreira é o 1º campeão olímpico de surfe

    As águas escuras de Tsurigasaki ficaram com gosto de lágrima, cheiro de emoção e marcadas na história. Nordestino, potiguar, brasileiro: Ítalo Ferreira dominou a bateria da final contra o japonês Kanoa Igarashi com uma aula de técnica e estratégia para se tornar o primeiro campeão olímpico da história do surfe. O garoto que surfava em tampas de isopor e porta de geladeira conquistou o mundo mais uma vez, com uma vontade que conquistou o coração do país e que nem mesmo uma prancha quebrada conseguiu parar.

    Ítalo é uma história de superação, beleza, técnica e carinho. As lágrimas e menções à família e principalmente à avó, falecida em 2019, meses antes da conquista de seu título mundial, não deixam mentir. Seu ouro é mais um marco para que os esportes sejam valorizados e, no caso do surfe, tirados da marginalidade, para que novos Ítalos surjam.

    Ítalo confirmou o favoritismo brasileiro na modalidade. Para vencer o ótimo Igarashi por 15.14 a 6.60, o surfista foi, acima de tudo, extremamente maduro. Foram poucas as tentativas de manobras aéreas, mas a precisão nas manobras 'dentro' da onda fez o diferencial.

    Quem vê o placar folgado não imagina o drama no início da bateria: logo em sua primeira onda, Ítalo quebrou a prancha e precisou trocar por uma reserva. A primeira levada pela comissão técnica não agradou e, na beira do mar, pediu outra.

    Aos oito minutos, o brasileiro pegou a sua primeira boa onda, recebendo nota 7.00 dos juízes. Àquela altura, o adversário nao tinha conseguido nenhuma onda interessante, somente com as notas 3.83 e 0.67 após uma queda. Ítalo fazia uma apresentação na contramão e trocou a sua segunda nota na sequência, ao pegar uma onda de 5.50.

    Veio a manobra aérea 8 minutos depois, rendendo 7.77 e deixando Kanoa numa delicada situação de precisar de duas ondas para conseguir uma virada.

    Daqui do Brasil, a torcida estava nervosa. Ítalo não. Sereno, seguiu dando baile, show, aula - seja lá como queira definir. Faltando três minutos, pegou uma onda de 7.37 e, ao sair da espuma, seu sorriso entregava o inevitável: um rapaz latino-americano que até bem pouco tempo não tinha dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior conquistou a primeira medalha de ouro olímpica da história do surfe. O resultado de 15.14 x 6.60 estava sacramentado. Ouro do Brasil.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.