O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

A farmacêutica Pfizer divulgou nesta quarta-feira (1º) uma pesquisa inédita que aponta que a situação financeira difícil e o acúmulo de dívidas têm impactado a saúde mental dos moradores de Salvador, durante a pandemia da Covid-19.

A pesquisa foi feita por entrevista com duas mil pessoas, nas regiões das cidades de Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. Desse total, 47% dos entrevistados foram do gênero masculino e 53% do gênero feminino.

A situação financeira difícil e o acúmulo de dívidas impacta 22% dos baianos entrevistados, sendo o maior destaque da entrevista. Outro ponto que preocupa é o medo de pegar Covid-19, relatado por 18% dos entrevistados. Confira:

Imagem: Divulgação Pfizer

A pesquisa foi feita com pessoas a partir dos 18 anos, e apontou ainda que 29% dos moradores da região de Salvador tiveram algum amigo diagnosticado com qualquer tipo de problema relacionado à saúde mental em meio à pandemia.

Outros 17% têm alguém na família impactado, enquanto 10% têm colegas de trabalho sofrendo com problemas de saúde mental. Ainda 53% dos entrevistados relatou que não conhece ninguém diagnosticado com a saúde mental afetada.

 

O brasileiro toma banho em média 8,5 vezes na semana, o que dá mais de 1 por dia. Já os americanos, em comparação, se banham 6,5 vezes na semana. No uso de desodorante, o brasileiro se destaca ainda mais. Enquanto aqui se usa em média duas vezes por dia, nos EUA o uso é de 1,2.

Os dados são da Procter&Gamble, empresa americana do setor de higiene, dona de marcas como Oral B, e foram divulgados por O Globo.

Levando em conta a higiene bucal, o brasileiro tem média de escovação de dentes de três vezes por dia, o dobro da média global.

Em 2020, as vendas na indústria de higiene e cuidados pessoais cresceram 5,8%, segundo os dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). No primeiro semestre desse ano, houve novo aumento, agora de 4%.

A pandemia fez o brasileiro querer se cuidar ainda mais, parecem indicar os números. Produtos na categoria de higiene bucal venderam mais. As vendas de lâminas de barbear, que caíram em países como Colômbia e México no perído, se mantiveram estáveis por aqui.

"O brasileiro é um povo muito limpo. Os dados mostram isso. São traços da nossa cultura e da nossa sociedade que se acentuaram na pandemia", acredita Juliana Azevedo, presidente da Procter & Gamble (P&G) no Brasil.

A realização de shows, festas, públicas ou privadas, e afins, independentemente do número de participantes, segue suspensa em todo território do estado da Bahia até 10 de setembro. Até esta data, estão autorizados apenas eventos e atividades com público de até 500 pessoas, como cerimônias de casamento, eventos urbanos e rurais em logradouros públicos ou privados, circos, parques de exposições, solenidades de formatura, passeatas, funcionamento de zoológicos, museus, teatros e afins.

Nos municípios integrantes de Regiões de Saúde em que a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 se mantiver superior a 50%, por cinco dias consecutivos, os eventos e atividades devem acontecer com público de até 100 pessoas. O decreto não estabelece restrição de locomoção noturna, medida que também não estava estabelecida na versão original do decreto.

As medidas estão previstas na atualização do decreto nº 20.658, que o Governo do Estado publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (31), prorrogando até 10 de setembro de 2021 todas as medidas estabelecidas na primeira versão do documento, publicado originalmente em 20 de agosto de 2021. As medidas contra a pandemia do novo coronavírus foram estabelecidas de acordo com a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 nos municípios baianos.

Salvador já começou a aplicar a terceira dose contra a covid-19 desde a segunda-feira (30), nos idosos acima de 80 anos. O vacinômetro da prefeitura mostrou que 509 pessoas receberam a injeção no primeiro dia. Os principais critérios para tomar o novo reforço é ter no mínimo seis meses que recebeu a segunda dose e o nome na lista do site da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). No entanto, muita gente procurou os postos achando que já estava na sua vez de turbinar a vacinação e não conferiram a lista. Nesta segunda, no 5º Centro de Saúde (Barris), ao menos 16 idosos tiveram de voltar para casa sem vacinar porque ainda não haviam completado os seis meses de prazo mínimo.

Nesta terça-feira (31) a estratégia de vacinação municipal continuará englobando a aplicação da terceira dose nos idosos com 80 anos ou mais que completam os seis meses da segunda injeção até 2 de setembro. A vacinação será das 8h às 16h, nos drive-thrus do Atakadão Atakarejo (Fazenda Coutos); Shopping Bela Vista e 5º Centro (Barris); ou nos pontos fixos do 5º Centro (Barris), USF Vista Alegre, USF Cajazeiras V, UBS Virgílio de Carvalho e USF Santa Luzia (Eng. Velho de Brotas).

Segundo orientação do Ministério da Saúde (MS), a terceira dose deveria ser oferecida a partir de 15 de setembro para as pessoas a partir de 70 anos e os imunossuprimidos. Salvador se antecipou porque, segundo a SMS, a norma do MS já está publicada e, portanto, é oficial. Ainda segundo a pasta municipal, com a chegada de mais ampolas os imunossuprimidos serão incluídos. Ao antecipar a vacinação, o município também conseguiu aumentar o número de beneficiados.

Muitos idosos e seus familiares permanecem com dúvida sobre a terceira dose. Uma senhora que não quis se identificar tomou a injeção, mas está preocupada. "Não queria tomar essa Pfizer, pois minha primeira e segunda doses foram de CoronaVac”, relatou.

Ela queria continuar usando o mesmo imunizante, o que não é possível, uma vez que, de acordo com a orientação federal, a terceira injeção precisa ser de outro laboratório justamente para aumentar a imunidade contra as variantes do coronavírus. O reforço será preferencialmente feito com a Pfizer e, na ausência desta, Janssen ou AstraZeneca.

“Para que o MS tomasse essa decisão, isso foi baseado em estudos científicos e foi evidenciado que não há prejuízo na resposta imune das pessoas e nem mesmo evidências de eventos adversos”, garante Doiane Lemos, coordenadora de imunização da SMS.

Sem injeção

Walkyria Garrido de Alencar, 90 anos, foi uma das pessoas que compareceu ao 5º Centro e não conseguiu se vacinar porque ainda não era a sua vez. Ela tomou a segunda dose no dia 10 de março e a aplicação da terceira dose, nesta segunda (30), aconteceu em pessoas que tomaram o imunizante até o dia 5 de março. “Como eu moro aqui perto, no Garcia, não perdi muito tempo. Foi até bom eu ter vindo, pois agora já sei como é o procedimento e aviso para a minha irmã não cometer o mesmo erro”, disse.

Dona Helena Santana, 83, pensa da mesma forma. “Eu entendo que não tem como eles se organizarem de uma hora para outra. Não é fácil para eles ter que esperar vacina, não ver ela chegar e ter que controlar todo esse processo”, argumenta.

Já seu filho Carlos Santana, que é motorista de aplicativo e perdeu algumas horas de trabalho para acompanhá-la, não ficou muito feliz em sair do posto sem a vacina. “A gente quer ver logo ela vacinada com esse reforço e eu quero agilizar o máximo possível. Eles deveriam ter comunicado melhor”, aponta.

Segundo os agentes de imunização que estavam no local, muitas pessoas entenderam que todos os idosos com mais de 80 anos seriam vacinados com o reforço, independe de quando eles tomaram a segunda dose. "São muitas as pessoas que estão se atrapalhando nisso. Alguns são como dona Helena e entendem que erraram ou que não é bom tomar a vacina antes do prazo determinado, mas outros querem burlar a regra, dar uma carteirada. É complicado”, lamentou um agente de imunização, que preferiu não ser identificado.

Para evitar que isso aconteça, é importante verificar se o nome está na lista de habilitados para vacinação, disponível no site www.saude.salvador.ba.gov.br. “Só quem está apto a se vacinar é quem está com o nome no site. Por isso, é importante as pessoas conferirem antes de se dirigirem aos postos de vacinação”, pediu Doiane Lemos.

Idosos que tomaram reforço saíram contentes

Quem conseguiu ser vacinado comemorou o momento. Presidente da Liga Bahiana Contra o Câncer (LBCC) e filho do renomado professor Aristides Maltez, o médico Aristides Maltez Filho, 88 anos, deu bom exemplo. “A grande arma que a gente tem para enfrentar a pandemia é a vacina e eu sou feliz em ser alcançado pela terceira dose. Meu desejo é que continue ocorrendo a imunização e que não nos faltem lotes de vacina, o que atrapalha o êxito da campanha”, diz.

Já Agnelo de Oliveira Silva, 70, levou sua mãe Maria Mercês, 92 anos, para ser imunizada. “Eu fiquei até feliz, pois os estudos mostraram que duas doses ainda não são suficientes. Se precisar tomar três, quatro, nós vamos tomar. Eu me sinto seguro é sendo vacinado”, disse o idoso, já esperando seu momento de também ser imunizado.

Para ajudar quem vai se vacinar a entender a 3ª dose, montamos um guia baseado nas informações da SMS, Sesab, Ministério da Saúde e em evidências científicas, confira:

1 - Quais são os critérios para tomar a 3ª dose?
Ter 80 anos ou mais; seis meses do recebimento da 2ª dose e o nome constar no site da SMS - www.saude.salvador.ba.gov.br. Com esses três critérios confirmados, o idoso pode ir ao ponto de vacinação;

2 – Em Salvador, a 3ª dose será aplicada somente nos idosos?
A determinação do MS é referente a idosos e imunossuprimidos. Ainda não há previsão de quando as outras faixas etárias serão imunizadas com esse reforço. As aplicações de 1ª e 2ª doses, no entanto, seguem normalmente conforme a divulgação diária da SMS;

3 – O MS fala em vacinar com 3ª dose idosos com 70 anos. Por que Salvador começou a partir de 80 anos?
O MS estabeleceu acima de 70 anos, mas a nível de CIB – Comissão Intergestora Bipartide -, Salvador iniciou a partir de quem tem 80 anos ou mais. Com mais doses de vacina os outros grupos serão beneficiados;

4 – Toda a população tomará as três doses?
Ainda não há evidências de que a indicação da 3ª dose vai ser extensiva para todos. O MS, baseado em estudos e por questão de logística, está favorecendo os grupos prioritários;

5 - Vai ser uma única vacina aplicada como 3ª dose?
A nota técnica diz que tem que ser usada, preferencialmente, a vacina da Pfizer ou, de maneira alternativa, Janssen e Oxford/AstraZeneca. Salvador começou com a Pfizer;

6 - Quem tomou CoronaVac não pode tomar 3ª dose de CoronaVac?
As evidências são de que essa 3ª dose estimula o sistema imunológico da pessoa para que, caso a titulação de anticorpos tenha caído ao longo do tempo, seja dado um outro ‘start’, ou seja, que ela venha a ter novamente um nível alto de proteção. Pesquisas mostram que o ‘start’ é mais eficiente com intercambialidade de vacinas;

7 - Não faz mal tomar a 3ª dose de um imunizante diferente da 1ª e 2ª?
O MS se baseou em estudos científicos para tomar a decisão de intercambiar as vacinas e os estudos mostravam que não há prejuízo na resposta imune das pessoas e nem mesmo evidências de eventos adversos;

8 – De onde está sendo tirada a vacina para a 3ª dose?
Salvador já está vacinando pessoas a partir de 18 anos para cima e adolescentes de 12 a 17 anos portadores de doenças crônicas. Com o saldo de vacina disponível, tirando as doses necessárias para esses grupos, a cidade começou a aplicar a 3ª dose. Além disso, a cidade também está usando as doses que não foram procuradas por pessoas de 18 anos ou mais;

9 – Por que são seis meses de intervalo entre a 2ª e 3ª dose?
A análise de titulação de anticorpos mostra que o indivíduo começa a produção de anticorpos e eles ficam em alto nível em determinado período de tempo. No período de seis meses, foi configurado que a pessoa desenvolveu e permaneceu com a proteção ideal contra a covid. A partir dos seis meses, pode haver decréscimo dos anticorpos. Por isso é usado esse período;

10 – Os profissionais da saúde poderão tomar 3ª dose?
Os demais grupos a serem inseridos dependem das deliberações do Ministério da Saúde;

11 – A 3ª dose pode ser aplicada em casa para pessoas acamadas?
Sim. Se o indivíduo já pode tomar a 3ª dose, basta fazer agendamento no serviço Vacina Express da SMS. Independente dela ter feito a 1ª ou 2ª dose presencialmente, é possível fazer o agendamento para tomar a 3ª em casa;

12 - Quem tomou a 1ª e 2ª dose em outra cidade, pode tomar a 3ª em Salvador?
É preciso saber o motivo da pessoa ter tomado as outras doses em outro local que não Salvador. O município recebe doses com base em quem aplicou primeira e segunda na capítal. Então, é preciso que a pessoa justifique adequadamente o motivo de não ter recebido essas doses na cidade e será verificado se há saldo de doses para atender essa demanda. A justificativa pode ser feita pelo telefone 156 ou na Ouvidoria do Município;

13 - Precisa fazer algum novo cadastro para tomar 3ª dose?
Se a pessoa tomou a 1ª e 2ª em Salvador, estará no banco de dados da SMS, por isso é importante checar se o nome aparece na lista antes de ir aos postos;

14 – Qual é o percentual de eficácia da 3ª dose?
As evidências vêm dos estudos de Israel, principalmente, na qual verificou-se a redução de vulnerabilidade dos grupos beneficiados. O objetivo é que esses idosos não venham a contrair a doença mesmo estando vacinados. Mas ainda não há porcentagem de eficácia;

15 - É esperado que a 3ª dose também cause alguma reação?
Segundo o MS, não houve diferença ou incremento em relação aos eventos adversos em quem recebeu 3ª dose, em relação às injeções anteriores;

16 - Como fica quem tomou Janssen, que é dose única?
Na imunização dessa faixa etária dos idosos, Salvador ainda não tinha recebido a Janssen e sim CoronaVac e AstraZeneca;

17 - A campanha de 3ª dose impacta ou afeta a oferta de 1ª e 2ª dose?
O Ministério da Saúde, uma vez estabelecida a dose de reforço, faz o planejamento em relação ao fornecimento das doses, tanto que a programação de 1ª e 2ª dose segue normalmente;

18 - O MS já começou a enviar vacina para 3ª dose ou disse quando vai enviar?
A pasta ainda não enviou as remessas, mas a resolução CIB do sábado, 28, determinou que na Bahia, inicialmente, só serão vacinados idosos com 80 anos ou mais com mais de seis meses que tomou a 2ª dose, independente da vacina. O MS deve enviar remessas em setembro;

19 - A Sesab orienta que os municípios apliquem logo ou aguardem a remessa específica?
A Bahia já começou a vacinação dos adolescentes e os municípios que tem saldo de doses da Pfizer, como Salvador, já aplicam a 3ª dose;

Ministério da Saúde pede que estados e municípios sigam PNI

Para avançar de forma homogênea na imunização dos brasileiros contra a covid-19, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu na quarta-feira (25) que estados e municípios cumpram as diretrizes do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Segundo Queiroga, o trabalho em conjunto fará com que 75% da população adulta esteja vacinada com as duas doses até o fim de outubro.

“O segredo para avançarmos na imunização de todos os brasileiros é seguirmos firme falando a mesma língua. Então, é fundamental que os estados e municípios deem os braços ao Ministério da Saúde e ao Programa Nacional de Imunizações. Assim, chegaremos mais rápido no nosso objetivo de imunizar, com as duas doses da vacina, até 75% da população adulta até outubro”, afirmou Queiroga.

A declaração foi dada durante a assembleia do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Em sua participação no encontro, o ministro reforçou a importância de gestores estaduais e municipais estarem alinhados com o que é pactuado semanalmente entre a União, os estados e municípios.

O ministro também destacou que, com a coordenação do Programa Nacional de Imunizações da pasta, o país já vacinou mais de 70% da população adulta com a primeira dose, e mais de 34% dessa população com as duas doses. “Se nos unirmos, teremos a maior campanha pública de vacinação do mundo”, reforçou o ministro da Saúde.

Foi nesse encontro virtual que o ministro comunicou aos secretários estaduais de saúde que, a partir da segunda quinzena de setembro, a pasta inicia o envio das doses de reforço para idosos com mais de 70 anos e imunossuprimidos. Além do reforço na imunização, o Ministério da Saúde também irá reduzir o intervalo entre as doses da Pfizer e Astrazeneca de 12 para 8 semanas.

Cerca de 1,8 milhão de microempreendedores individuais (MEI) com tributos e obrigações em atraso referentes a 2016 e a anos anteriores ganharam mais um mês para regularizar a situação. A Receita Federal prorrogou o prazo para 30 de setembro.

Caso não quitem os tributos e as obrigações em atraso, ou não parcelados, de 2016 para trás, os MEI serão incluídos na Dívida Ativa da União. A inscrição acarreta cobrança judicial dos débitos e perda de benefícios tributários.

Por causa das dificuldades relativas à pandemia, a cobrança não abrangerá os MEI com dívidas recentes. Somente os débitos de cinco anos para trás serão inscritos em dívida ativa. Débitos de quem aderiu a algum parcelamento neste ano também não passarão para a cobrança judicial, mesmo em caso de parcelas em atraso ou de desistência da renegociação.

Os débitos sob cobrança podem ser consultados no Programa Gerador do DAS para o MEI. Por meio de certificado digital ou do código de acesso, basta clicar na opção "Consulta Extrato/Pendências" e, em seguida, em "Consulta Pendências no Simei". O Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) para quitar as pendências pode ser gerado tanto pelo site quanto por meio do Aplicativo MEI, disponível para celulares Android ou iOS.

Segundo a Receita Federal, existem 4,3 milhões de microempreendedores inadimplentes, que devem R$ 5,5 bilhões ao governo. Isso equivale a quase um terço dos 12,4 milhões de MEI registrados no país.

No entanto, a inscrição na dívida ativa só vale para dívidas não quitadas superiores a R$ 1 mil, somando principal, multa, juros e demais encargos. Atualmente, o 1,8 milhão de MEI nessa situação devem R$ 4,5 bilhões.

Com um regime simplificado de tributação, os MEI recolhem apenas a contribuição para a Previdência Social e pagam, dependendo do ramo de atuação, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou o Imposto sobre Serviços (ISS). O ICMS é recolhido aos estados; e o ISS, às prefeituras.

Punições
Quem passar para a dívida ativa pode ter prejuízos significativos. O microempreendedor pode ser excluído do regime de tributação do Simples Nacional, com alíquotas mais baixas de imposto e pode enfrentar dificuldades para conseguir financiamentos e empréstimos.

A inclusão no cadastro de dívida ativa também aumenta o valor do débito. Quem tem pendência com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será cobrado na Justiça e terá de pagar pelo menos 20% a mais sobre o valor do débito para cobrir os gastos da União com o processo.

Em relação ao ISS e ao ICMS, caberá aos governos locais incluir o CNPJ do devedor na dívida ativa estadual ou municipal. O MEI terá de pagar multas adicionais sobre o valor devido.

Um ciclista morador de Araçatuba, interior de São Paulo, onde ocorreu um mega-assalto a bancos na madrugada desta segunda-feira (30), teve os dois pés e todos os dedos das mãos amputados após se aproximar de um explosivo deixado por criminosos. Segundo o portal G1, o rapaz de 26 anos estava em uma bicicleta quando houve a explosão.

A quadrilha espalhou explosivos por, pelo menos, 20 pontos da cidade. Segundo a Santa Casa, a vítima foi levada ao centro cirúrgico e precisou ser intubada.

De acordo com a Polícia Militar, os artefatos possuem algum tipo de sensor para serem ativados. O capitão da PM, Alexandre Guedes, informou ao G1 que equipes especializadas da corporação estão investigando o funcionamento desses artefatos.

"A gente está em contato com o Gate, policiais altamente especializados para saber como funciona. Mas a informação inicial seria com sensores. A gente não sabe se é sensor de movimento, por aproximação. A gente está aguardando as informações exatas do Gate que está lidando com esses pontos onde foram deixados os artefatos para dificultar o trabalho da Polícia Militar", explica o capitão.

"Agora, todo o trabalho da Polícia Militar é para preservar vidas, inativar esses explosivos, verificar se tem alguém ainda feito refém, evitar que novos sejam feitos", completa Guedes.

Um vídeo feito por uma câmera de segurança mostra a ação criminosa, com alguns dos homens espalhando explosivos. É possível ver que o artefato emite luzes de raio laser verde.

Baleados
Não se sabe ainda o número exato de feridos, mas há relatos de pessoas que deram entrada no Pronto-Socorro Municipal com ferimentos provenientes de arma de fogo.

Um homem de 28 anos, baleado no abdome, com quadro estável; outro de 31 anos, baleado nos braços e no rosto, com quadro considerado grave; um morador de 38 anos, baleado nas pernas, braços e de raspão na cabeça, também em estado grave; e um outro homem de 45 anos, baleado na região dos glúteos, que já foi medicado e recebeu alta.

Morto ao filmar ação
Dois suspeitos foram detidos. De acordo com o capitão Alexandre Guedes, do comando da Polícia Militar paulista, uma das vítimas fatais é um morador local que havia deixado a mulher no trabalho e voltou para a região central, onde ficam as agências, para filmar a ação dos criminosos.

Ele foi morto a tiros pelos bandidos. Outro dos mortos é um suspeito, que teria resistido à abordagem dos policiais na zona rural. Guedes ainda não tinha informações sobre a terceira vítima - se seria um refém ou um criminoso. Com informações do G1 e Estadão Conteúdo.

O preço do litro da gasolina já ultrapassa os R$ 7 em três regiões do País - Norte, Sudeste e Sul -, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) referentes à semana de 22 e 28 de agosto. Neste mês, a gasolina acumula alta de 2,2%, sendo 0,5% somente na última semana.

O preço mais caro da gasolina foi encontrado pela ANP em Bagé, no Rio Grande do Sul (R$ 7,219/litro), e o mais barato em alguns municípios de São Paulo, inclusive a capital (R$ 5,099/litro). O preço médio do País ficou em R$ 5,982 por litro na semana passada.

O último aumento da gasolina foi realizado nas refinarias da Petrobras em 12 de agosto, da ordem de 3,5%. No ano, o combustível já subiu cerca de 51%.

Segundo analistas, apesar dos 20 aumentos já aplicados na gasolina este ano, ainda existe defasagem em relação ao mercado internacional, o que deve ser recomposto gradualmente pela Petrobras ao longo do tempo, à medida em que o preço do petróleo evolui no mercado internacional.

Nesta segunda-feira, 30, o petróleo reduzia perdas registradas na semana passada e operava cotado a US$ 71,61 o barril do tipo Brent.

Além do impacto da alta do petróleo, o preço da gasolina no posto de abastecimento também tem sido afetado pela adição do etanol, produto também em alta no mercado, cuja mistura obrigatória ao combustível fóssil é da ordem de 27%.

Começa nesta quarta-feira (1) o processo da prova de vida para aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência de Feira de Santana (IPFS). O recadastramento, que pode ser feito até o dia 31 de outubro, já pode ser realizado por um aplicativo de celular e é obrigatório. Sem ele, o recebimento do benefício financeiro será interrompido.

Para fazer a prova de vida pelo celular, basta baixar o aplicativo “MEU RPPS”, que está disponível para Android, na Play Store, e iOS, na App Store. O download é feito no próprio celular e o aplicativo é gratuito.

Com o aplicativo aberto, o usuário deve fazer o reconhecimento facial do beneficiário seguindo todas as instruções. Além disso, deve também anexar algum documento de identificação com foto, como RG, CNH, carteira de identidade militar e carteira de entidade de classe (OAB, CRM, CRP, CRC, entre outras), dentro da validade, em perfeito estado de conservação.

Após o processo feito, o aposentado ou pensionista pode acompanhar o status do seu procedimento, para saber se foi validado, usando o próprio aplicativo. Aqueles que tiverem problemas com a validação devem aguardar novas instruções para realização da prova de vida presencial, sem prejuízo de ter o seu benefício suspenso.

Vale destacar que o procedimento não é validado automaticamente e precisa passar por uma análise de documentos e reconhecimento facial, junto à base de dados do sistema.

Os servidores aposentados ou pensionistas que não realizarem a prova de vida terão os seus benefícios suspensos após a publicação no Diário Oficial do Município, restabelecendo-se o pagamento após a devida regularização.

Há ainda outras formas de fazer a prova de vida. Confira:

CORREIOS
Aqueles que não moram no Brasil podem realizar a prova de vida pelo Correios. Os documentos (confira em anexo quais são) deverão ser enviados com Aviso de Recebimento (AR) para o IPFS, situado à Rua Leolinda Bacelar Lima, n° 207, Centro, Feira de Santana/BA, CEP 44.001-240.

PESQUISA EXTERNA
Para os aposentados ou pensionistas portadores de moléstia grave, residentes no município, que tenham dificuldades de locomoção, poderá ser realizada pesquisa externa, com comparecimento dos técnicos à residência para permitir a identificação do titular do benefício e a realização da comprovação de vida.

O requerimento para realização da prova de vida por meio de pesquisa externa, deverá ser efetuado por interessado, perante o IPFS, com apresentação de documento de identificação do requerente e do aposentado ou pensionista e comprovação da dificuldade de locomoção por atestado médico ou declaração emitida pelo hospital. O serviço deverá ser previamente agendado no IPFS.

O número de ataques fraudulentos contra brasileiros chegou a 1,9 milhão no primeiro semestre de 2021, o que corresponde a um aumento de 15,6% com relação ao mesmo período do ano passado. A alta foi puxada principalmente pelas ações contra pessoas de até 25 anos, que tiveram crescimento de 19,3%, de acordo com o Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian. A entidade estima que houve uma movimentação fraudulenta a cada oito segundos.

Segundo o diretor de Soluções de Identidade e Prevenção a Fraudes da Serasa Experian, Jaison Reis, o aumento das tentativas de fraude ocorrido em 2021 é um reflexo da aceleração da digitalização por conta da pandemia de covid-19.

“Houve uma mudança no comportamento dos brasileiros, que passaram a adquirir bens e serviços online, graças às regras de distanciamento social impostas pela pandemia. Portanto, os oportunistas tinham mais transações para tentar acessar dados e recursos. Por isso, a importância de ter plataformas robustas que identifiquem essas tentativas e impeçam a ação dos fraudadores”.

Os bancos e cartões registraram 1,2 milhão de tentativas e as financeiras, 205 mil, com variação acumulada de 59,2% e -40,7%. O setor que teve maior crescimento no comparativo entre semestres deste ano e 2020 foi o varejo, com alta de 89,5% e 167 mil. Telefonia (-49%) e serviços (-19,5%) apresentaram queda, registrando 79 mil e 258 mil tentativas.

Segundo o Indicador de Tentativas de Fraude, o Sudeste teve pouco mais de 1 milhão de tentativas, seguido pelo Nordeste (347 mil), Sudeste (300 mil), Centro-Oeste (176 mil) e Norte (120 mil).

Entre as principais tentativas de fraude verificadas pela Serasa Experian utilizando documentos falsos ou roubados, deixando o prejuízo para a vítima, estão a compra de celulares, emissão de cartões de crédito, financiamento de eletrônicos no varejo, abertura de conta em banco, compra de automóveis e abertura de empresas.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, os especialistas em fraude da Serasa Experian recomendam que os consumidores fiquem atentos e evitem ter seus dados pessoais expostos. Além disso, devem fazer transações digitais apenas com empresas de confiança e não clicar em links desconhecidos.

A Justiça da Bahia negou um pedido de pensão feito pela blogueira Mariana Bião de Cerqueira Melo, de 43 anos, que era casada com o próprio tio-avô, José Bião Cerqueira e Souza, de 93 anos. O ex-servidor morreu em 2011, quando Mariana fez o pedido para receber a pensão na Superintendência de Previdência do Servidor do Estado da Bahia (Suprev).

Mariana casou com José Bião, que era auditor fiscal aposentado, em março de 2011 - apenas 43 dias antes da morte dele. O casamento aconteceu a partir de uma procuração, segundo reportagem de O Globo. Mariana foi condenada a pagar as custas do processo e dos advogados, no valor de R$ 6 mil. O caso foi inicialmente divulgado pelo Bahia Notícias.

A Suprev entendeu que não se tratava de uma união legítima e que Mariana não tem direito à pensão. Já a blogueira afirma que os dois casaram no religioso em dezembro de 2020, e que já conviviam juntos antes.

O juiz Ruy Eduardo Almeida Britto, da 6ª Vara da Fazenda Pública, afirmou que ficou provado "por meio de investigação social" em um processo administrativo que "inexistira a convivência marital entre o casal" e que o casamento foi feito um mês antes da morte de José Bião, quando este já estava debilitado.

O processo diz que os dois não conviveram sob o mesmo teto nem antes nem depois do casamento e que o único vínculo deles é o parentesco, sendo João tio-avô da blogueira. "Nunca houve entre estes uma relação afetiva que configurasse uma relação de casal como pode ser identificado em vários documentos acostados aos autos".

Apesar de Mariana alegar que dependia financeiramente de João Bião, a Suprev informou que ela não era citada como dependente nas declarações de imposto de renda do servidor aposentado.

Blog com viagem a Paris
Na decisão, o juiz cita ainda o fato de Mariana ter um blog em que chegou a dar dicas de viagem a Paris, o que indica que não está com recursos reduzidos, como ela argumenta. "Forçoso constatar ainda, que de acordo com os fatos revelados na audiência de instrução e julgamento, a Autora mantém blog no qual oferece dicas relativas a suas experiências de vida em Paris, informação contraditória a sustentada escassez de recursos aduzida nos autos", afirma na decisão.

Além disso, outras contradições apontadas são que Mariana não saberia prestar informações básicas sobre a vida do esposo. Para a Procuradoria Geral do Estado (PGE), isso é um sinal de que o casamento foi apenas para fruição financeira. "Consta dos autos documentação à época do falecimento (um dia após) do ex-servidor extraída da rede social (Twiter) referente a uma postagem feita pela autora na qual a mesma fazia menção à 'despedida do nosso velhinho tio zeca', em nenhum momento referindo-se ao ex servidor como seu esposo/marido".

Em nota, a defesa de Mariana diz que ela só vai se pronunciar ao final do processo. "Em atenção à imprensa, e em virtude de notícias veiculadas nesta quinta-feira (26), a Sra. Mariana Bião de Cerqueira Melo, por meio dos seus representantes legais, vem esclarecer que: o processo encontra-se em fase de recurso de apelação e que somente irá se manifestar após o trânsito em julgado da ação", escreveu o advogado Alexandre Vasconcelos Mello.

Mariana é neta de Renato Bião de Cerqueira e Souza, que foi por duas vezes presidente do Tribunal de Contas do Estado. Ele chegou a ser secretário do governador Octávio Mangabeira, entre outros cargos ao longo da carreira pública.