O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

O assassinato do empresário Welton Lopes Costa, 34 anos, não foi a primeira vez que o autor dos disparos, um PM aposentado de 98 anos identificado como Tzeu, apertou o gatilho contra moradores no Largo Dois de Julho. Apontado como um idoso violento, ele já atirou contra um policial que residia no bairro, pedintes e até ameaçou de morte crianças da região. A conduta reprovada por moradores e comerciantes lhe rendeu o apelido de Bin Laden, em referência a Osama bin Laden, fundador do grupo terrorista Al-Qaeda.

“Esse senhor é uma pessoa muito violenta. Já vinha dando sinais que um dia iria causar uma tragédia. O bairro inteiro não gosta dele. Sempre andou armado, ameaçando as pessoas, atirando em moradores”, declarou o irmão de Welton, Welber Lopes Costa, 33. Welton tinha uma empresa de instalação de ar condicionado e câmeras de segurança. No domingo, após retirar a mulher à força de um bar, o empresário foi baleado quando o PM interveio na discussão do casal.

Depois da morte de Welton, moradores relataram que o idoso já disparou contra um policial militar da ativa que residiu no bairro. “Certa vez ele atirou num policial, um morador daqui. No dia, houve um bate-boca entre os dois e ele foi pra cima e disparou mais de uma vez, a mesma coisa que fez com Welton. A sorte dele é que o policial não foi atingido e é uma pessoa tranquila e em seguida resolveu se mudar”, contou um amigo do empresário assassinado.

Os moradores e comerciantes relataram que Tzeu agia com violência com quem mexia nas plantas e árvores da Praça Inocêncio Galvão, que fica em frente ao Edifício Isaura, onde mora com a família. “Da janela, ele atirou em pessoas para que não tocasse nas plantas. Outro dia, uma pessoa em situação de rua quase morreu porque tentou levar uma muda”, relatou um morador. Segundo ele, o aposentado não gostava também que outras alimentassem os pombos da praça. “Ele acha que é dono até dos bichos. Horas antes de Welton ter sido morto, ele atirou num rapaz que ousou dar comida para um pombo. Ele viu e começou a disparar”, relatou.

Crianças
De acordo com algumas mães, o PM aposentado não gosta de crianças. Ele colocou arame farpado no entorno de uma mangueira. “Isso foi para os meninos não subirem. Ele diz pra todo mundo que foi ele quem plantou e que não quer ninguém subindo, que quem tentar tirar o arame vai levar tiro. As crianças aqui têm medo dele, tem pavor quando dão de cara com ele. O povo daqui o chama de Bin Laden, porque ele é uma pessoa extremamente violenta, tanto que o resultado foi a morte a morte de um vizinho e amigo queridíssimo, Welton”, disse uma mãe.

Um comerciante disse que há 15 dias o idoso atirou contra um rapaz que tentou mesmo com o arame subir na mangueira. “Ele atirou pra cima e depois apontou para o rapaz que ficou estático, que não imaginava que ele fosse capaz daquilo. Era um menino fazer arte de moleque, pegar magas. A gente teve que gritar para ele parar com aquilo, foi quando o menino saiu apavorado. Outro dia, uma criança disse que ia pegar uma flor vermelha que estava no jardim do prédio e ele mostrou a arma que estava cintura, ou seja, ameaçou matar”, contou.

Conivência
Ainda de acordo com moradores e comerciantes do Largo Dois de Julho, os parentes do idoso seriam coniventes com condutas. “ Principalmente a filha. Nós alertamos ela várias vezes sobre tudo o que ele vinha fazendo e nada foi feito. Como é que uma pessoa da idade dele anda armada? Se ele fosse o meu pai, já teria tomado essa arma. A única pessoa que é contra tudo isso é a mulher dele, também uma idosa. Toda vez que ele faz essas coisas, ela briga com ele, aí os filhos defendem o pai”, declarou um morador.

A equipe de reportagem procurou a família do idoso, mas ninguém foi encontrado no edifício.

Crime
Segundo moradores, Welton comprou um carro novo ontem e estava celebrando. Todos os envolvidos moram no Dois de Julho. A esposa dele, Jennifer, que trabalha em uma padaria da região, demorou para voltar para casa e ele acabou indo até o local para buscá-la porque os dois filhos estavam com fome. Na volta para casa, os dois começaram a brigar.

O suspeito, segundo os moradores, estava bebendo em uma churrascaria próxima desde cedo. Ele viu a discussão e se aproximou. O vídeo mostra que ele seguiu o casal, mas foi ignorado pelos dois. O idoso é conhecido como uma pessoa temperamental e agressiva pelos moradores da região, que dizem que é normal ele andar armado. As imagens não mostram nenhum tipo de agressão - a cena sai de foco, mas logo é possível ouvir os disparos.

Testemunhas contam que ouviram ele dizer: "Olha para cá, seu filho da puta!". Welton chega a virar - momento em que o idoso atira três vezes. Dois tiros atingiram Welton no peito e o terceiro atingiu Jennifer no pé. O filho adolescente, que tinha acompanhado o pai, se afastou ao notar a presença de Tzeu, justamente por saber do histórico dele, mas voltou ao ouvir a confusão e viu o pai ser baleado. Welton chegou a ser socorrido ao Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu. Jennifer foi levada para a mesma unidade.

Logo depois do crime, o idoso é dominado pelos moradores. Levado para a delegacia, ele alegou que agiu para se defender após ser agredido no braço, de acordo com as testemunhas. Também contou que Welton estava agredindo a mulher, o que não aparece nas imagens. Os moradores dizem que a lesão no braço dele foi do momento após o crime, quando parte das pessoas tentou linchar o idoso e outra parte impediu. Uma equipe do 18º Batalhão da Polícia Militar foi até o local após o crime.

"Ficamos sabendo na delegacia que o assassino disse que atirou porque Welton teria agredido ele primeiro. Isso é mentira. Todos viram que isso não aconteceu e as imagens mostram também que ele é mentiroso, que a todo momento era ignorado por Welton e a mulher. Depois que ele matou Welton, as pessoas queriam linchar ele, por isso ele ficou com uma marca no braço", contou um comerciante.

Em nota, a Polícia Civil diz que o caso é investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS). O idoso foi ouvido e liberado, mas continua sendo investigado, informa a instituição. A arma, um revólver calibre 32, foi apreendida e imagens de câmeras de segurança serão analisadas. O suspeito poderá ser indiciado por homicídio e tentativa de homicídio.

Protesto
"Até agora a ficha não caiu ainda. O cara estava bebendo comigo à tarde, comemorando a compra de um carro. Ele (Tzeu) matou um cara de ouro. Tudo que eu precisava, ele me ajudava . Outro dia, disse que estavam me roubando e ele ofereceu a instalação das câmeras de segurança, mas disse que estava sem dinheiro. Ele então respondeu: 'Relaxe! Você me paga com cerveja'. Ele era um cara fabuloso", disse um amigo da vítima, que tem uma pizzaria no bairro. Welton trabalhava instalando ar-condicionado e câmeras de segurança.

Depois do crime, moradores picharam "Vai morrer, velho assassino" em um prédio da região que é de Tzeu, e onde ele mora com a família. A esposa e dois filhos dele deixaram o local. Ambos são adultos e já teriam conhecimento das atitudes agressivas do pai na região. Houve um protesto em frente ao local. O grupo ateou fogo a objetos no local e bombeiros foram até lá e contiveram as chamas.

Moradores contam que ontem também Tzeu atirou contra um morador de rua que teria mexido em plantas que ele cuidava no local. O tiro não atingiu o rapaz. Para eles, o crime foi motivado por racismo de Tzeu, que também não gostava de moradores de rua e crianças e se envolvia sempre em confusões.

Com a redução do nível de contágio do novo coronavírus, as empresas começam a estruturar a volta ao trabalho em suas sedes.De acordo com o Índice de Confiança do Trabalhador do LinkedIn, 51% da força de trabalho brasileira já foi comunicada que este retorno será nos próximos seis meses. O levantamento da rede social volta à atividade profissional constatou ainda que quatro a cada 10 profissionais receberam indicações de que poderão trabalhar em casa no longo prazo e/ou terão opções de horários flexíveis.

A pesquisa do LinkedIn aponta que a geração Z (menos de 25 anos_ é a que se mostra mais entusiasmada pela ideia de ter um espaço físico focado apenas no trabalho. Para estes profissionais, a possibilidade de avançar na carreira o quanto antes e os benefícios oferecidos neste ambiente também são encorajadores nesta volta.

O Índice de Confiança do Trabalhador do LinkedIn é uma pesquisa quantitativa, com formulário distribuído aos usuários d por e-mail a cada mês. Mais de 400 inscritos responderam à consulta no Brasil durante julho, informou a LinkedIn.
Segundo a rede social, menos da metade dos millennials (entre 25 e 39 anos)se sentem desta forma. Para eles, assim como para a geração x (40 a 54 anos) e os baby boomers (mais de 55 anos), a oportunidade de colaborar pessoalmente e a socialização com colegas e clientes são os mais motivadores.

49 empreendedores afetados pela crise causada pela pandemia da Covid-19 estão sendo beneficiados pelas consultorias do programa IF Mais Empreendedor no Instituto Federal Baiano (IF Baiano). O IF Mais Empreendedor é um programa nacional de extensão tecnológica dos Institutos Federais que está remodelando os negócios de cerca de 1400 empreendedores brasileiros afetados negativamente pela pandemia, através da atuação de 1680 estudantes bolsistas, coordenados por 319 servidores da Rede.

O programa é financiado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC) e no IF Baiano possui sete projetos fornecendo atendimento, apoio e orientação a micro e pequenos empreendedores e empreendedores individuais em cinco cidades da Bahia (Guanambi, Itapetinga, Itaberaba, Uruçuca e Teixeira de Freitas).

Cada projeto conta com seis estudantes bolsistas na equipe, que, com a orientação de professores qualificados, prestam consultoria aos negócios beneficiados. As equipes mapeiam o diagnóstico das necessidades da empresa e o seu público-alvo e capacitam os empreendedores, a depender do ramo do negócio, para o marketing digital, relacionamento interpessoal e intrapessoal, planejamento financeiro, precificação, inovação, elaboração de Procedimentos Operacionais Padrão (POP), elaboração de Manual de Boas Práticas de Fabricação, entre outras ações, por meio de oficinas, minicursos e encontros presenciais e virtuais.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o desemprego no Brasil ficou em 14,7% no primeiro trimestre de 2021 e se manteve em patamar recorde, atingindo 14,8 milhões de pessoas. Em relatório divulgado em julho deste ano, o Banco Mundial afirma que a crise econômica causada pela pandemia deve provocar efeito negativo sobre empregos e salários no Brasil por nove anos. Segundo o pró-reitor de Extensão do IF Baiano, Rafael Oliva Trocoli, foi diante desse cenário devastador para o empreendedorismo que o IF Mais Empreendedor surgiu para atuar gratuitamente junto à comunidade regional, oferecendo ferramentas para enfrentar as dificuldades e perdas ocasionadas pela pandemia da Covid-19.

Saulo Souza Lima é proprietário de uma loja de instrumentos musicais e de uma escola de música em Itapetinga. Com a pandemia, ele enfrentou uma diminuição drástica no público de seus estabelecimentos, dificuldades de abastecimento junto aos fornecedores, aumento no preço da maioria dos produtos (cotados pelo dólar), lockdown no comércio local e, por não conseguir acordo de redução de aluguel nos períodos de fechamento do comércio, precisou entregar um dos pontos da empresa. Para ele, que é beneficiado pelo projeto Empreendedorismo Musical em tempos de pandemia, participar do projeto tem sido excelente. “Sem dúvidas, para o micro e pequeno empresário, receber apoio e orientação em forma de consultoria personalizada por profissionais gabaritados é algo muito relevante”, afirma.

Ele espera que o projeto possa gerar medidas práticas e tangíveis na realidade das empresas. Segundo o orientador e criador do projeto, o professor de música, Tiago Mota, que também é empreendedor na área do music business, a música foi uma das áreas mais atingidas pela crise econômica oriunda da pandemia. Por isso, ele resolveu propor o projeto para fomentar o empreendedorismo musical e a formação dos profissionais da sua região.

A cabeleireira, Edinélia Santos Silva, tem sido assistida pela equipe do projeto “Remodelagem de negócios do ramo de beleza dos Micro Empreendedores Individuais (MEI) de Teixeira de Freitas”, que já criou para o salão de Edinélia um perfil profissional no Instagram, cartão de visita e uma nova logomarca para a empresa.

“É uma equipe capacitada, compromissada, que traz para a gente inovação, trabalha o marketing da empresa, te eleva, mostrando que existe sempre uma saída”, afirma Edinélia. “É um momento difícil, mas temos que seguir em frente e essa equipe maravilhosa está nos levando a seguir”.

Ganha o empreendedor, ganha o estudante
Se para o empreendedor, que muitas vezes não tem condições de se qualificar para a gestão do seu negócio, o programa é uma oportunidade de aproximá-lo da expertise acadêmica, para o aluno bolsista, esta é a chance de ter contato com a prática antes mesmo de se lançar no mercado de trabalho.

Em um momento como este em que a crise sanitária dificulta as aulas práticas e as possibilidades de estágios, participar do IF Mais Empreendedor é uma oportunidade única para os estudantes, assim define a aluna que participou da remodelagem do salão de Edinélia, Michele Rocha Berto. “O curso Técnico de Administração nos dá uma certa noção do que é participar de tudo isso, mas conhecer de perto e viver na prática é totalmente diferente, pois a gente vê as dificuldades, a estrutura, a coordenação, a organização dessas micro empresas e tem uma ideia de como agir, resolver ou apresentar novas opções para estes negócios”, afirma a aluna.

Para a estudante do curso de Licenciatura em Química do Campus Guanambi, Gabriela Pereira Cardoso, a aplicação dos conhecimentos acadêmicos em realidades distintas faz com que os bolsistas aprendam a lidar com a prática, baseando-se no que foi aprendido dentro do Instituto.

“Posso citar a aplicação da legislação na condição de produção e comercialização de polpas de frutas, as análises laboratoriais que são feitas, bem como a nossa atuação profissional em um ambiente que possamos estar trabalhando futuramente”, conta a aluna que é bolsista do projeto que capacita produtores de polpas de frutas congeladas através da implementação de boas práticas de fabricação. Ela vislumbra o aprendizado como de grande valia para estruturar e manter sua própria empresa futuramente ou até mesmo para seus familiares.

Mulheres e o mercado de trabalho
Um dos setes projetos do IF Mais Empreendedor no IF Baiano busca atender ao nicho de pessoas mais prejudicadas no campo do trabalho pela pandemia: as mulheres. O projeto Gestão Empreendedora Feminina, do Campus Uruçuca, dá suporte a sete empreendedoras. A orientadora do projeto, Tatiana Araújo Reis, explica que as mulheres empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% superior ao dos homens. Entretanto, elas ganham 22% menos que os empresários, uma situação que vem se repetindo desde 2015, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“A diferença entre a situação de homens e mulheres no mercado de trabalho já era desigual e a crise intensificou ainda mais essas diferenças. As mulheres tinham uma maior chance de mudar da situação de ocupada para inativa e também uma menor chance de entrar na condição de ocupada e isso se intensificou com a pandemia”, afirma Tatiana, citando dados do IPEA que revelam que a taxa de ocupação de empregos de 2019 para 2020 caiu de 46,2% para 39,7%, entre as mulheres, e de 64,8% para 58,1%, entre os homens.

Para a orientadora do projeto, diante de tantas dificuldades fica clara a importância do apoio às mulheres empreendedoras, uma vez que assumir o próprio negócio é uma forma de empoderamento e de ascensão para cargos de liderança, o que pode colaborar para a modificação desse quadro de desigualdade. “Quando uma mulher empreende e é dona do seu próprio dinheiro, ela vira dona de sua própria história. E sendo dona de sua própria história, ela tem mais chance de interromper ciclos de violência contra si e sua família”, conclui.

 

Após completarem o esquema de imunização contra a covid-19, os professores da rede municipal de ensino de Salvador retornam às salas de aula, nesta segunda-feira (23). Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Smed), 100% dos 12.272 profissionais de educação da capital baiana estarão presentes nas escolas, uma vez que tomaram as duas doses da vacina.

Esse requisito foi o principal ponto no acordo feito entre o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) e a prefeitura, no início de agosto. “Fizemos acordo com o prefeito, Bruno Reis, que garantiu que todo mundo ia estar vacinado e vacinou. Quem não estiver, não vai voltar, foi o acordo”, reforça o presidente da APLB Sindicato, Rui Oliveira. Ele diz que não tem conhecimento de professores que não estejam 100% imunizados.

O protocolo sanitário é o mesmo desde o primeiro dia da reabertura, no dia 3 de maio. Metade das turmas irão presencialmente às segundas, quartas e sextas e, na outra semana, na terça e quinta. O espaçamento de 1,5 m entre os estudantes tem que ser respeitado, a máscara é obrigatória e atividades coletivas devem ser evitadas, por enquanto.

A expectativa é receber pouco menos da metade dos 150 mil alunos da rede, ou seja, quase 75 mil pessoas. Segundo a Smed, todas as 431 escolas passaram por sanitização para o retorno desta segunda (23) e nenhum caso de covid-19 foi detectado entre os profissionais da rede. As aulas remotas retornaram no dia 18 de fevereiro de 2021. De 6 a 20 de agosto, foi realizada a jornada pedagígica com os professores.

Existe ainda uma pesquisa do sindicato em curso, para entender a situação da infraestrutura das escolas. “Fizemos um formulário, que está sendo compilado. Diversas escolas tiveram problema, de contaminação por covid e várias com problemas na estrutura, de não ter banheiro, a sala ser pequena e janela que não abre”, declara Rui Oliveira, sem mencionar quais locais estariam nestas condições.

Aulas uma vez por semana
No Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) São Gonçalo, na Federação, para respeitar o espaçamento entre as mesas, as aulas para cada criança serão somente uma vez por semana. Por esse motivo, a dona de casa Gardene Balbino prefere deixar o filho, João Pedro, em casa, optando pelo ensino remoto.

“Aas aulas dele vão ser só uma vez por semana, por três horas. Com o protocolo de segurança, dos 25 alunos da turma dele, só seis podem ir. Eu teria que levar ele 7h45 e buscar 10h45, em ponto, não pode atrasar, porque tem os outros alunos. Então preferi continuar no modo online, recebendo as atividades impressas”, explica Gardene.

Já a filha Yohane, de 10 anos, que estuda na Escola Municipal Padre José De Anchieta, também na Federação, irá retornar. “Ela está no quinto ano e as aulas também vão ser de forma escalonada, só que um dia sim e um dia não, no período de 7h às 11h30. Aí é mais viável mandar, porque moro distante da escola e tenho que subir e ladeira para buscar e levar, tenho que ter planejamento e não tem ninguém que faça isso por mim”, esclarece a dona de casa.

Na Escola Municipal Makota Valdina, no Engenho Velho da Federação, a situação é parecida para os mais novos. Como só é permitido ter um aluno por carteira, o escalonamento não tem como ser um dia sim e outro não, como no Ensino Fundamental.

“Na Educação Infantil, o mobiliário é maior e só tem como ser um aluno por mesa, então o adensamento não tem como ser 50%, fica 33%. Ou seja, os alunos vão um dia e ficam dois em casa”, detalha a diretora da escola, Márcia Cristiana Pinto.

Pais e alunos com receio do retorno
Dos 357 alunos matriculados na escola, cerca de 30% ainda não voltarão às salas de aula, segundo a diretora. “Estamos fazendo um chamamento dos pais pelos grupos de Whatsapp e com cartazes na frente da escola, mas 30% dizem que não voltariam, com medo ainda da covid. Alguns alunos têm problema respiratório”, explica.

Márcia Cristina conta que, desde que voltaram, em maio, as crianças que têm maior aceitação aos protocolos sanitários. “Elas já chegam pedindo o álcool para passar nas mãos. Todas têm muita disciplina, porque trabalhamos diariamente isso com elas”, afirma.

Os estudantes da Educação de Jovens Adultos (EJA), que ainda não tinham voltado às escolas, retomam nesta segunda, no turno noturno. A quadra não será usada nesta primeira semana.

No Cmei Yolanda Pires, na Fazenda Grande do Retiro, uma minoria voltou aos corredores. Segundo a diretora, Cláudia Oliveira, mais de 90% dos pais de alunos disseram que não querem mandar os filhos para aulas semipresenciais. De um total de 175 estudantes, somente 20 retornaram.

“A gente está funcionando desde o dia 3 de maio, mas a frequência não está regular, está bem baixa. Mesmo com o retorno dos professores, poucos alunos estão vindo para a escola. Os pais só dizem que ainda não se sentem seguros”, explica Cláudia Oliveira.

O refeitório não está sendo usado e os lanches são feitos nas salas, individualmente. Nenhuma atividade esportiva ou que exija contato próximo está sendo realizada.

Já no Cmei do Calabar, a frequência das crianças está alta: 80% delas aderiram ao modelo semipresencial, de acordo com a diretora, Kelle Gentil. As professoras da unidade não seguiram as recomendações do sindicato, de se ausentarem desde maio. Ao todo, são 250 alunos e 12 professores.

Confira os protocolos sanitários das escolas municipais:

Entrada e saída da escola
- Todos os alunos devem usar máscara, exceto os da Educação Infantil (0 a 5 anos) e os que têm autismo
- Todos terão a temperatura aferida, e aqueles com resultado igual ou superior a 37,5°C devem ser direcionados para acompanhamento de saúde adequado
- Todos os colaboradores devem higienizar as mãos com água potável e sabão ou devem realizar o uso de álcool 70%
- Não autorizar a entrada dos pais ou responsáveis nas escolas
- Qualquer suspeita de covid-19 devem ser encaminhados para um posto de saúde
- Os estudantes, professores e outros funcionários que estiverem com suspeita de doença não devem ir à escola

Salas de aula
- As mesas, cadeiras, pisos e portas devem ser higienizadas a cada turno
- Carteiras em sala de aula espaçadas em 1,5 m
- As janelas das salas de aula devem, preferencialmente, permanecer abertas
- Em caso de utilização de ar condicionado, ele não deve ser mantido no modo recirculação do ar
- Deve-se higienizar as mãos antes de entrar na sala de aula
- Os brinquedos e materiais de uso comum, em salas de aula, deverão ser higienizados a cada uso
- Evitar levar brinquedos pessoais, dando ênfase nas atividades recreativas ao ar livre

Banheiros
- Higienizar diariamente, duas vezes por turno
- O número máximo de pessoas ao mesmo tempo no banheiro deve garantir o distanciamento mínimo de 1,5 metro
- As portas não devem ter travas, para facilitar a abertura com os cotovelos
- Deve-se deixar os basculantes e janelas abertos

Áreas comuns
- Corredores, elevadores, corrimões, portas, pisos, maçanetas, etc devem ser higienizados diariamente, a cada três ou quatro horas
- As portas devem permanecer abertas ou encostadas para reduzir o contato com as maçanetas
- Proibido o uso de bebedouros com esguichos. Alunos e funcionários devem levar copo individual e/ou descartável para pegar água do bebedouro
- Elevadores usados com 30% da capacidade, com dispenser de álcool em gel em cada um
- Deve-se isolar os botões externos e internos dos elevadores com capa plástica ou filme de PVC e higienizar regularmente

Refeitório
- Flexibilizar horários das refeições com estudantes separadas por turmas
- Flexibilizar horários das refeições com estudantes separadas por turmas
- Oferecer os talheres diretamente aos estudantes, evitando deixá-los disponíveis para pegarem por conta própria
- As merendeiras devem usar sistematicamente máscaras, e devem ser trocadas a cada 2/3 horas ou quando se tornarem fonte de exposição
- A higienização das lanchonetes deve ocorrer a cada 3h ou 4h
- Guardanapos, saquinhos de pão ou similares devem ser descartáveis
- Deve-se avaliar a possibilidade de as lanchonetes oferecerem kit´s lanche prontos e individuais, a serem entregues em cada sala de aula apoiando na redução da circulação de alunos nos intervalos

Quadras
- Deverão ser utilizadas por turnos e em horários diferenciados por cada turma
- As atividades podem ser mantidas desde que garantido o espaçamento de 1,5 m entre os usuários
- As escolas deverão suspender atividades coletivas que exija maior proximidade

Outras orientações
- O acesso de todos que tenham contato com casos suspeitos ou confirmados de Ccovid-19 só será permitido após 10 dias de isolamento e após 24h sem sintomas ou mediante a apresentação de teste negativo (RT-PCR)
- As escolas que possuem área para recreação devem realizar o recreio monitorados, organizando as turmas em horários intercalados, de modo a evitar aglomeração
- Proibido o compartilhamento de comida, utensílios e brinquedos entre os grupos
- Eventos escolares como viagens, atuação em campo externo ou teatros deverão ser suspensos
- A ocorrência de mais de um caso suspeito ou confirmado na mesma escola em um período de 15 dias, a direção deve informar ao Distrito Sanitário de abrangência da unidade escolar

O DEM, MDB e PSDB emitiram na noite deste domingo (22) uma nota de solidariedade ao ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Na última sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entrou com um pedido no Senado Federal para que o ministro sofra um processo de impeachment. A nota, assinada pelos presidentes dos três partidos – ACM Neto (DEM), Baleia Rossi (MDB) e Bruno Araújo PSDB) –, considera o pedido de Bolsonaro “injustificado” e “claramente revestido de caráter político”.

“É lamentável que em momento de tão grave crise socioeconômica, o Brasil ainda tenha que lidar com a instabilidade política e com o fantasma do autoritarismo. O momento exige sensibilidade, compromisso e entendimento entre as lideranças políticas, as instituições e os Poderes”, diz a nota.
Para os presidentes dos partidos, as incertezas geradas pela atuação do governo federal na pandemia “contribuem para o aumento dos índices de desemprego, com a alta da inflação, e com o crescimento da fome”.

“Acreditamos que apenas o diálogo será capaz de guiar esse percurso em busca de soluções para as crises econômica, de saúde, e social que assolam o país. E para isso, é imprescindível que as instituições tenham capacidade de exercer suas funções com total liberdade e isenção”, destaca a nota. “Essa é a garantia que o país precisa para seguir fortalecendo sua democracia e os anseios da nação”.

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta sexta-feira (20), 13 mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao cantor Sérgio Reis e ao deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ). Os mandados foram expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Procuradoria-Geral da República no âmbito das investigações sobre ataques a instituições.

A ação da PF ocorre em seis estados – Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Ceará e Paraná – e no Distrito Federal. Segundo a PF, o objetivo é apurar “o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a democracia, o Estado de Direito e suas instituições, bem como contra os membros dos Poderes”.

Um dos locais de busca da PF na manhã de hoje é o gabinete do deputado Otoni de Paula, em Brasília. Diante da operação, o deputado divulgou um vídeo pelo Facebook no qual defende o direito de expressar seus pensamentos. “Não vou recuar um milímetro dentro do que a democracia me permite, dentro do que a Constituição me permite. Esse deputado federal aqui, esse cidadão brasileiro aqui investido da autoridade parlamentar não vai recuar um milímetro. Se alguém pensa que vou deixar de falar o que penso, se alguém pensa que vou deixar de ter a mesma postura que tenho, eu não vou deixar de ter. Alguém poderá dizer, você acha que pode ser preso? Não! Eu não fiz nada para ser preso. Claro que estamos vivendo em um estado exceção no Brasil”, afirmou.

Protesto
Nesta semana, após vir a público um vídeo em que convocava caminhoneiros para um protesto no dia 7 de setembro contra o STF, Sérgio Reis passou a ser investigado em um inquérito aberto pela Polícia Civil do Distrito Federal. O artista também é alvo de uma representação assinada por 29 subprocuradores gerais da República.

Durante a semana, o cantor disse que estava arrependido, mas que não tem medo de ser preso. “Se não fizer uma paralisação, não muda este país. Não sou frouxo. Não sou mulher. Cadeia é para homem. Eu não saí daqui de casa. Estou aqui em casa quietinho. Se a [Polícia] Federal vier me buscar, eu vou. Não matei ninguém. Não prejudiquei ninguém. Nunca falei mal de nenhum ministro”, afirmou.

A Polícia Federal (PF) cumpre nessa quinta-feira (19) seis mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão, nas cidades de Milagres e Amargosa, contra uma organização criminosa que fraudava benefícios previdenciários/assistenciais na Bahia. O valor do prejuízo estimado com as fraudes já supera a ordem de R$ 4 milhões, relativos a cerca de 50 benefícios previdenciários/assistenciais suspeitos. A PF ressalta, no entanto, que os números devem ser ainda maiores com o avançar das investigações e a identificação de outras fraudes.

Denominada Apólogo, a operação é realizada em conjunto com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. De acordo com a PF, durante as investigações foi constatado que o grupo criminoso criava pessoas fictícias, mediante documentos falsos, com objetivo de obter benefícios previdenciários/assistenciais fraudulentos, em sua maioria benefícios de prestação continuada – BPC (benefício no valor de um salário mínimo, pago pelo INSS a pessoas com mais de 65 anos e/ou portadores de deficiência). As incestigações apontam ainda que o grupo atuava pelo menos desde 2017.

Há fortes indícios de que o grupo criminoso desarticulado na data de hoje possuísse conexão com outro grupo criminoso desbaratado pela Polícia Federal em dezembro/2020, na região de Jeremoabo/BA, no bojo da Operação Cucurbitum. Os envolvidos responderão por diversos crimes, dentre eles integrar organização criminosa (art. 2º, § 4º, II da Lei 12.850/2013), estelionato previdenciário (art. 171, §3º do CPB), falsificação de documento público (art. 297 do CPB), uso de documento falso (art. 304 do CPB), dentre outros, com penas que, se somadas, podem chegar
a mais de 25 anos de prisão.

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.401 da Mega-Sena. O sorteio ocorreu na noite dessa quarta-feira (18), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Foram sorteadas as seguintes dezenas: 08 - 11 - 13 - 33 - 38 - 48.

A quina registrou 128 apostas vencedoras; cada uma vai pagar R$ 25.058,88. A quadra teve 8.020 apostas ganhadoras; pagando um prêmio por vencedor de R$ 571,34.

O concurso 2.042 será realizado no próximo sábado (21). De acordo com a Caixa, o prêmio está estimado em R$ 41 milhões.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

A Prefeitura de Salvador continua avançando a faixa etária apta para aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19. Desta vez, os jovens de 19 anos ou mais poderão ser imunizados nesta quinta-feira (19).

Das 8h às 12h, será a vez dos nascidos até 19 de fevereiro de 2002. À tarde, das 13h às 16h, entra também o público nascido até 19 de agosto de 2002. Não haverá vacinação à noite.

"Além disso, também terá 1ª dose para gestantes e puérperas e aplicação das 2ª doses: Oxford e Pfizer para pessoas com retorno até 24/8 e Coronavac para retorno até 20/8", informou o prefeito. "Bora vacinar".

(19/08 - Quinta-Feira) - Pontos de vacinação para 1ª dose:

08 às 16H

Drivers
5º Centro de Saúde (Barris)
Faculdade Universo (Avenida ACM)
Shopping Bela Vista
Faculdade Bahiana de Medicina - Cabula
Atakadão Atakarejo
Vila Militar (Dendezeiros)
Arena Fonte Nova
Universidade Católica (Pituaçu)
Unijorge (Paralela)
Barradão

Pontos Fixos
5º Centro de Saúde (Barris)
USF Federação
CSU Pernambués
USF Plataforma
USF Cajazeiras V
USF Pirajá
Universidade Católica (Pituaçu)
USF João Roma Filho (Jardim Nova Esperança)
Unijorge (Paralela)
Barradão
UBS Eduardo Mamede (Mussurunga)

(19/08 - Quinta-Feira) - Pontos de vacinação para 1ª dose de gestantes e puérperas:

08H às 16H

Drivers
Atakadão Atakarejo
Universidade Católica de Salvador (Pituaçu)

Pontos Fixos
Universidade Católica de Salvador (Pituaçu)
USF Vila Matos - Rio Vermelho (EXCLUSIVO PARA ESSE PÚBLICO)
USF Federação

(19/08 - Quinta-Feira) - Pontos de vacinação para 2ª dose:

OXFORD - 08H às 16H

Drivers
PAF Ondina
Shopping da Bahia

Pontos Fixos
USF Vale do Matatu
USF Fernando Filgueiras (Cabula VI)
USF Teotônio Vilela II (Fazenda Coutos II)
USF Vista Alegre
UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras)
Clube dos Oficiais (Dendezeiros)
UBS Virgílio de Carvalho (Bonfim)
USB Ramiro de Azevedo (Campo da Polvóra)
USF Vila Nova de Pituaçu

CORONAVAC - 08H às 16H

Drivers
Uninassau

Pontos Fixos
USF Curralinho
USF Tubarão

PFIZER - 08H às 16H

Drivers
Faculdade Bahiana de Medicina - Brotas
Parque de Exposições

Pontos Fixos
Faculdade Bahiana de Medicina - Brotas
USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas)
USF Colinas de Periperi
UBS Sergio Arouca (Paripe)
USF Imbuí
USF Cajazeiras X
Parque de Exposições

Vacinação nesta quarta (18)
Para os jovens de 20 anos ou mais, a aplicação da primeira dose segue a todo vapor nesta quarta-feira (18). Das 8h às 12h, foram imunizadas as pessoas de 21 anos (nascidas até 18/08/2000). Das 13h às 16h, foi a galera de 20 anos nascida até 18/02/2001. E agora à noite, das 17h às 21h, será a vez dos nascidos até 18/08/2001.

Antes de comparecer aos postos, as pessoas devem conferir se o nome está na lista disponível no site da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), no endereço www.saude.salvador.ba.gov.br. No ponto de vacinação, basta apresentar um documento de identidade com foto - no caso das gestantes e puérperas, são necessários outros documentos, conforme estratégia abaixo.

Mesmo com a vacina anticovid disponível em toda a Bahia, 21% dos idosos do estado ainda não tinham tomado as duas doses até o domingo (15), não completando o esquema de imunização. São 1.299 milhão de pessoas com 60 anos ou mais que tomaram as duas doses frente a 1.637 milhão de idosos que não concluíram o processo. Os dados são do Painel Vacinação COVID-19, iniciativa do Laboratório de Estatística e Ciência de Dados da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), dentro do projeto ModCovid19.

Para piorar, 83 mil pessoas com 60 anos ou mais na Bahia não tomaram sequer a 1ª dose. Ou seja, 5% do total dessa população ou um em cada 20 idosos baianos. Dos que tomaram a 1ª dose, 16,42% não retornaram para completar o esquema, cerca de 255 mil baianos.

Professor da Ufal, o doutor Krerley Oliveira também reponsável por coordenar o estudo, explicou que a estimativa populacional utilizada é a do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 2020, disponibilizada no Ministério da Saúde através do Datasus. É daí que são coletados, também, os dados com o número de pessoas vacinadas. A equipe do projeto atualiza a base de dados pelo menos duas vezes por semana.

Os dados preocupam os cientistas, uma vez que os idosos fazem parte do grupo de risco da doença. Tanto que, no início da vacinação, em janeiro desse ano, foram os primeiros beneficiados junto com os profissionais de saúde. A prefeitura de Salvador, por exemplo, começou a vacinar os adultos de 59 anos em abril. Como os imunizantes possuem, no máximo, três meses de intervalo entre as doses, houve tempo para que todos os idosos estivessem imunizados.

“Cada pessoa que não se vacina contribui para que a doença continue existindo. Mas, no caso dos idosos, o perigo é ainda maior, pois eles têm mais chance de sentir os efeitos perversos da doença, já que são grupo de risco. Isso também vale para quem tem comorbidades. Não se vacinar, portanto, é colocar a vida em risco”, argumenta o professor Gesil Sampaio Amarante, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e membro do Portal Geocovid MapBiomas.

“Nosso país já começa a ter problemas com a variante Delta e essas pessoas não vacinadas estão mais vulneráveis. Essa cepa, até onde mostram os estudos, pode ser barrada pelo esquema vacinal completo. No entanto, quanto mais o vírus for propagado, maior será a chance de surgir variantes, inclusive alguma que aí sim possa tornar as vacinas inúteis. Precisamos correr com a vacinação antes que isso aconteça”, defende.

Bahia vacinou 70% da população de 18 anos ou mais com 1ª dose

A Bahia já aplicou a primeira dose do imunizante em quase 70% da sua populaçã, segundo dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Até às 16h dessa quarta-feira (18), eram 7,541 milhões de pessoas com 18 anos ou mais vacinadas frente a população adulta de 11,149 milhões de habitantes.

No entanto, alguns especialistas não acham que ainda seja hora de comemorar algo. O cientista de dados Isaac Schrarstzhaupt, coordenador da Rede Análise Covid-19, explica que o correto é calcular o percentual de vacinados referente a população total daquela região, não apenas da população adulta.

“Todos contraem e transmitem (inclusive bebês). Então, não podemos deixá-los de fora da contagem, mesmo que hoje ainda não seja possível vaciná-los, pois se contraem e transmitem, fazem parte do cálculo do limiar da imunidade comunitária”, argumenta.

Levando isso em consideração e como a população baiana estimada é de 14,931 milhões de pessoas, de acordo a última projeção realizada em 2020 pelo IBGE, o percentual de baianos vacinados com a primeira dose é de 50,5%. Mas Isaac ainda pondera que a imunização só ocorre com as duas doses.

“Fora a Janssen, os estudos clínicos das vacinas foram feitos para duas doses. Qual o motivo de se estampar "100% da população adulta vacinada com uma dose"? É tipo dizer que 100% das pessoas chegaram a 50% do caminho?”, questiona. Até o momento, 3,456 milhões de baianos completaram a imunização, o que equivale a apenas 31%.

Para o professor Krerley Oliveira, com esse percentual de imunização, ainda não é possível prever quando o estado terá 70% da população vacinada com as duas doses. Ele explica que a estimativa do painel não pode ser tratada como certeza porque há uma série de variáveis que podem mudar o ritmo de vacinação no país. Essas variáveis passam desde a quantidade de vacinas disponibilizadas até a própria adesão das pessoas à vacinação. Segundo Oliveira, o Painel analisa o ritmo de vacinação em duas doses nos últimos 30 dias.

"Digamos que Salvador tenha 3 milhões de pessoas com mais de 20 anos. 80% disso é o correspondente a 2,4 milhões de pessoas. O que a gente calcula é: no ritmo atual de vacinação de Salvador, quantos dias são necessários para completar as duas doses desse público? É uma estimativa, não é algo que a gente pode garantir que vai ocorrer ou sequer se vai ocorrer, já que tudo é dinâmico nesse processo. Agora, por exemplo, temos a expectativa de entrar uma terceira dose, que já mudaria completamente as coisas", explica.

Bahia ainda não começou a vacinar adolescentes
A insistência no cálculo com base na população vacinável é devido ao fato do estado não ter iniciado a vacinação no público menor de 18 anos, o que equivale a cerca de 3,8 milhões de pessoas. Outros estados brasileiros estão com a imunização mais avançada e já aplica doses em menores de idade. É o caso de Roraima, Amapá, Mato Grosso do Sul, Amazonas e Maranhão, além do Distrito Federal

Na Bahia, Salvador será a primeira cidade a avançar para o público de 12 a 17 anos. Segundo a Sesab, nenhum outro município concluiu a vacinação do público de 18 anos ou mais - requisito para que se avance à próxima etapa –, o que a prefeitura de Salvador espera fazer já nessa semana. Além disso, a Sesab informa que o Ministério da Saúde ainda não enviou doses específicas para essa faixa etária.

Para isso, os jovens terão que realizar o recadastramento do SUS no site da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e, no caso das crianças com comorbidades, é possível fazer um outro cadastro. Quem realiza, nesse caso, é um médico, com a mesma senha usada no Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb). Até então, 3 mil jovens com comorbidades estão cadastrados no sistema da SMS.

Lista das 10 cidades que mais vacinaram pessoas com a primeira dose de acordo com o portal Geocovid:
Maetinga – 131,31%
Jussiape – 97,71%
Guajeru – 78,62%
Ibicuí - 77,63%
Mortugaba – 76,17%
Catolândia - 74,8%
Palmeiras – 72,44%
Contendas do Sincorá - 72,26%
Barro Preto – 69,09%
Cristópolis - 68,35%

As cidades de Maetinga e Jussiape chamam a atenção pelo elevado índice de vacinação, chegando até mesmo a ultrapassar os 100% no caso de Maetinga, que é o menor município baiano com apenas 2,8 mil habitantes, de acordo com a projeção mais atualizada do IBGE. No entanto, a prefeitura contesta o cálculo do órgão e afirma que, só de cadastros feitos nas unidades de saúde, são quase 8 mil.

Essa diferença nos dados faz com que a cidade receba menos vacina. Atualmente, eles estão imunizando com a primeira dose quem tem 23 anos ou mais. “Nós estamos cobrando um novo censo. A Sesab está ciente dessa situação. Inclusive, a prefeita já cobrou ao governador o envio de uma maior quantidade de vacina”, disse Sabrina Souza, secretária de Saúde de Maetinga.

Lista das 10 cidades que mais vacinaram pessoas com a segunda dose de acordo com o portal Geocovid:
Jussiape – 48,73%
Catolândia - 39,09%
Contendas do Sincorá - 37,4%
Abaíra - 34,89%
Piatã - 32,67%
Mortugaba – 31,98%
Maetinga – 31,58%
Rio de Contas – 31,46%
Banzaê - 31,17%
Mulungu do Morro – 30,34%

Mais de 290 mil pessoas ainda não tomaram 2ª dose na Bahia

Em toda a Bahia, são 290 mil o número de pessoas que não retornaram aos postos de saúde para tomar a segunda dose da vacina, segundo a Sesab. A situação também preocupa as autoridades de saúde, que lançaram uma campanha nas redes sociais para estimular a adesão a vacinação. "Reforce, segunda dose já. Vamos todos estar vacinados, conto com vocês", disse a secretária da Saúde em exercício, Tereza Paim, num dos vídeos publicados em rede.

A pasta também reforça que a imunização só acontece após a segunda dose da vacina e quem não toma as duas doses fica vulnerável. “Por isso, acompanhe o cronograma, confira o local e data da sua segunda dose e complete o seu esquema vacinal contra a covid-19", pediram.

172 municípios registraram mortes por covid em agosto
As consequências da não vacinação são a permanência de casos e óbitos de covid. Até às 16h dessa quarta-feira, 172 das 417 cidades baianas tinham registrado mortes pela doença. Os dados são da Central Integrada de Comando e Controle da Saúde, site mantido pela Sesab com dados da covid-19.

A cidade de Nova Soure, no nordeste da Bahia, não registrou morte em agosto, mas só em julho foram dois óbitos por covid, o que abalou o município de 27 mil habitantes que já está sendo vacinado, mas num ritmo mais lento do que outros locais. Por lá, a imunização ainda é em quem tem 23 anos ou mais, enquanto outras cidades da Bahia já vacinam a população de 18 anos.

Para o secretário de Saúde de Nova Soure, Ernesto da Costa Lima Junior, é a vacinação que impedirá que novos óbitos ocorram na cidade. Ele explicou que a demora em diminuir a idade do público alvo está relacionada com o cuidado da secretaria em buscar todos os que podem tomar a vacina.

“A maioria dos municípios estão avançando sem buscar as pessoas que são cadastradas na unidade de saúde. A gente faz um levantamento fiel das pessoas atendidas pela secretaria e vamos atrás deles para tomar as doses. É um processo de busca ativa. Vamos nas casas, informamos que a vacina está disponível... é algo até complicado, pois temos que ir na zona rural, mas o importante é que todos sejam imunizados”, defende.