Domingo, 18th Agosto 2019
11:35:36pm
O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

O melhor São João da região. É assim que quem escolhe passar as festas juninas na cidade de Camaçari define o Camaforró, que será realizado dos dias 21 a 23. O evento terá uma programação para todos os gostos musicais, que vai do autêntico forró pé de serra ao sertanejo, passando pelo arrocha. No palco principal do Espaço Camaçari 2000, na avenida Jorge Amado, o público vai curtir show das duplas Marcos & Belutti e Simone & Simaria, além do cantor Amado Batista e dos grupos Magníficus, Calcinha Preta, Unha Pintada, Trio Nordestino e Lambasaia.

Com a expectativa de receber 60 mil pessoas por dia, uma megaestrutura foi projetada e ocupa 40 mil metros quadrados. Assim como nos anos anteriores, a 22ª edição do Camaforró conta com palco principal duplo, que possibilita uma programação musical sem interrupção. Estão programados cerca de 50 shows nos três dias do evento. A abertura dos portões está prevista para 18h, com as atrações começando às 19h.

Além do palco principal, o Espaço Camaçari 2000 conta com mais dois ambientes. Um deles é o Carramanchão, opção para o público forrozeiro que prefere um ambiente mais aconchegante para dançar com atrações locais e regionais, como os estão artistas Bimbinho, Lívia Nunes, Léo Ferreira, Pé de Lata e Adriano Reis. Já quem gosta do forró pé de serra, a alternativa é a Vila da Cultura, que vai contar com um coreto. Por lá serão 12 atrações musicais, além das apresentações dos tradicionais grupos juninos, que chamam a atenção pelos figurinos coloridos e coreografias animadas.

O Camaforró tem opção para toda a família. A alegria das crianças está garantida com uma grade especial de atrações, que conta com o grupo de animação Pé de Lata, além de parque de diversões.

Infraestrutura
Para a comodidade do público, o espaço da festa terá cerca de 200 barracas na área interna, que comercializarão alimentos e bebidas. Já na parte externa serão 180 ambulantes. Todos os profissionais foram cadastrados. Já para quem vai curtir os shows, mas não abre mão de ficar conectado com as redes sociais e tudo o que acontece ao seu redor, um serviço de internet será disponibilizado gratuitamente.

“O Camaforró é uma festa que a gente assumiu a responsabilidade de fazer e fazer bem feito, para cidade toda. Eu tenho dito que essa não é só uma festa para quem está dançando e se divertindo, é também do pequeno comerciante, que monta a sua barraca, vende seu produto, gerando emprego e renda para Camaçari”, destacou o prefeito da cidade, Elinaldo Araújo.

O São João de Camaçari também contará com estruturas de saúde, segurança, trânsito e transporte. Serão disponibilizados cerca de 200 sanitários químicos, sendo 10% com acessibilidade. A equipe de limpeza da cidade atuará nos três dias com serviços de lavagem, coleta e varrição da área.

O Camaforró 2019 é uma realização da Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria do Governo, por meio da Coordenação de Eventos, com apoio de todas as secretarias municipais.

SegurançaEste ano, o Camaforró contará com um efetivo de 250 policiais militares para garantir a segurança da festa. Para ajudar no trabalho da polícia, plataformas elevadas serão montadas, além do funcionamento de 32 câmeras, com modelos fixos e com giro de 360°, para auxiliar no monitoramento de todo espaço, com identificação de situações suspeitas e delituosas.

Reforçarão a segurança da festa a Companhia Independente de Policiamento Especializado – Polo Industrial (CIPE/PI), as Rondas Especiais (RONDESP), o Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos (BEPE) e o Corpo de Bombeiros. Vão atuar ainda cerca de 50 agentes da Polícia Civil, por dia, 250 seguranças particulares, 30 brigadistas civis, agentes do Juizado da Infância e Juventude, além de representantes do Conselho Tutelar e do Observatório de Discriminação Racial e LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Entrada solidária
Para ter acesso ao Espaço Camaçari 2000, é preciso trocar 1kg de alimento não-perecível por um ingresso. A troca pelo voucher de acesso pode ser feita na loja do evento, instalada no Boulevard Shopping Camaçari, que funciona das 8h às 12h e das 14h às 20h, e os outros dois pontos, que ficam nas praças Desembargador Montenegro e Abrantes e atendem até 17h, seguindo o mesmo intervalo para almoço. Já os moradores da Costa de Camaçari, podem fazer a troca no Posto de Informações Turísticas Nidinho, situado na entrada de Arembepe. A doação será feita para instituições beneficentes do município.

Forró na praia
O São João também vai passar em comunidade da Costa e da zona rural de Camaçari. Nos 23 e 24 de junho, a festa vai rolar com diversas atrações musicais nas localidades Mutirão de Catú de Abrantes, Jauá, Areias, Arembepe, Loteamento Canto dos Pássaros, além dos distritos de Vila de Abrantes e Monte Gordo. A proposta é agradar ao público que prefere curtir o São João mais próximo de casa.

Fonte: Correio 24horas

O Brasil não conseguiu sair do zero contra uma consistente seleção venezuelana na noite desta terça-feira. O ataque brasileiro teve muita dificuldade para incomodar o goleiro Fariñez e, quando conseguiu romper a linha de defesa adversária, teve o grito de gol reprimido três vezes pela arbitragem do chileno Julio Bascuñán — duas das vezes após checagem pelo VAR, o famigerado árbitro de vídeo. Com o resultado, a seleção brasileira divide com o Peru a liderança do Grupo A da Copa América 2019, com quatro pontos, mas com vantagem de um gol de saldo.

A seleção brasileira começou o jogo pressionando os adversários, e dava a impressão de que venceria o jogo com facilidade até a Venezuela encaixar seu primeiro contra-ataque e mostrar que, apesar de se encolher na defesa, não pretendia passar o jogo todo se defendendo. David Neres e Richarlison foram os jogadores mais efetivos do ataque brasileiro no primeiro tempo, quando a seleção conseguiu fazer apenas um arremate para testar Fariñez. O goleiro peruano espalmou chute de Richarlison para fora. Roberto Firmino ainda colou uma bola para dentro no primeiro tempo, mas o juiz viu falta do atacante antes do arremate.

Os brasileiros voltariam a balançar duas as redes no segundo tempo, e ambos os gols foram anulados após verificação do VAR. No primeiro deles, Firmino dominou uma bola que sobrou dentro da área após desviar na defesa adversária e tocou para Gabriel Jesus (que entrara no lugar de Richarlison) empurrar para as redes. Mas Firmino estava em impedimento, e o gol foi anulado após verificação do árbitro de vídeo. O VAR voltou a apontar impedimento de Firmino quando Philippe Coutinho pegou rebote do goleiro Fariñez após cruzamento de Everton 'Cebolinha', que entrou nem no lugar de David Neres.

Já a Venezuela fez jus aos elogios que tem recebido pela evolução de seu futebol, pelo menos no que diz respeito à organização de sua defesa. Villanueva e Osorio praticamente dispensaram o goleiro Fariñez de praticar defesas. Além disso, os alas Murillo e Machís puxaram contra-ataques rápidos e ao menos uma vez conseguiram deixar o artilheiro Rondón em condição de abrir o placar — na melhor chance venezuelana, no primeiro tempo, o avançado cabeceou bola perigosa ao lado do gol de Alisson, que praticamente não precisou trabalhar ao longo do jogo.

Brasil e Peru se enfrentam no próximo sábado em São Paulo e garantem classificação para a próxima fase no grupo A com um empate se a Venezuela não ganhar da Bolívia.

Fonte: El País

O Brasil bateu a Itália por 1 a 0 nesta terça-feira, em Valenciennes, na França, pela terceira rodada do grupo C da Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019. O único gol da partida foi marcado por Marta, de pênalti; com ele, a brasileira se tornou a maior artilheira entre homens e mulheres de todas as Copas do Mundo, com 17 gols, ultrapassando o alemão Klose. Mesmo com a vitória, a seleção se classificou em terceiro lugar, atrás da própria Itália e da Austrália, e deve enfrentar a seleção francesa, uma das favoritas, já nas oitavas de final.

Com mais posse de bola no primeiro tempo, as brasileiras ameaçaram apenas duas vezes, com Debinha exigindo boa defesa da goleira Giuliani e com Marta acertando o travessão em uma tentativa de gol olímpico. Do outro lado, a Itália aproveitou os espaços da defesa brasileira para assustar a seleção nos contra-ataques. Na principal chance da etapa inicial, aos 39 minutos, a goleira Bárbara impediu o gol de Bonansea, que apareceu sozinha na pequena área para completar cruzamento vindo da direita.

Contentes com o empate e a liderança, as italianas escolheram se fechar no segundo tempo, o que colaborou para o crescimento do Brasil no jogo. Aos 27 minutos, Debinha invadiu a área e foi derrubada por Linari: pênalti. Marta converteu deslocando a goleira Giuliani. Já que a Austrália goleava a Jamaica simultaneamente por 4 a 1, o 1 a 0 continuava deixando a seleção brasileira em terceiro lugar; no entanto, mais um gol do Brasil faria a seleção de Vadão ultrapassar as duas adversárias na tabela e se classificar em primeiro, garantindo uma tabela teoricamente mais tranquila na fase de mata-mata. Mesmo assim, o treinador escolheu trocar Marta pela volante Luana e deixar o tempo passar nos últimos 15 minutos. Com a primeira posição garantida, as italianas também não fizeram questão de atacar. Com a vaga entre as melhores terceiro colocadas, as brasileiras aguardam a definição dos outros grupos para saber quem enfrentarão nas oitavas de final. A maior probabilidade é de pegar a França, dona da casa e líder do grupo A. A outra possibilidade, matematicamente menor, é jogar contra a Alemanha, que passou em primeiro no grupo B.

Fonte: El País

O jornalista Jony Torres foi trancado na mala do próprio carro durante uma tentativa de assalto no início da noite desta segunda-feira (17) na zona rural da cidade de Esplanada, região nordeste do estado. Os ladrões ainda atearam fogo ao veículo, mas Jony conseguiu escapar antes das chamas consumirem seu veículo, um modelo Nissan Tiida de quatro portas. O carro teve perda total. O jornalista da TV Bahia tem uma fazenda com o sogro no município.

carro-jony torres

O crime foi cometido por dois homens que estavam numa moto. Segundo o jornalista, um deles aparentava ser adolescente, mas foi o mais velho que comandou toda a ação. O jornalista conta que o assalto durou, aproximadamente, 30 minutos. Ele ainda chegou a ser reconhecido pelo mais jovem, mas foi confundido com um policial.

"Ele achou que me reconheceu por ser policial e começou a dizer: 'nós é bonde do maluco, porra, nós vai lhe matar. Cadê o celular, porra? Eu dizia pra ele: velho, eu sou jornalista, não sou polícia. Tenho dois filhos para criar. Um deles ainda disse: 'eu também não tive pai para me criar'", informou Jony.

Para ele, foi mais uma violência psicológica do que física. Segundo ele, os dois assaltantes aparentavam estarem embriagados e drogados. "Eles só queriam o celular, na hora do nervoso, nem lembrei que tinha deixado na fazenda e falei que devia ter caído no carro", conta. O jornalista entregou a carteira com R$ 400, mas mesmo assim os ladrões ficaram irritados.

Jony contou ao CORREIO que precisou ir resolver um problema na fazenda de última hora e saiu, por volta das 18h30, para fazer um lanche em um posto de gasolina na BR-101. Para chegar até o local, trafegou por uma estrada de terra de cerca de 3 km. Quando estava voltando, precisou diminuir a velocidade por conta de uma linha férrea que tem na região e foi nesse momento que o jornalista foi abordado pelos assaltantes.

"Eles entraram no carro e me fizeram dirigir com uma arma apontada para a minha cabeça até uma plantação de eucalipto. Lá, me colocaram deitado no chão e começaram a exigir o celular. Mas eu estava tão nervoso, que nem me dei conta de que tinha esquecido na fazenda e disse que devia estar caído no chão do carro, como não acharam, decidiram me matar. Me botaram no porta-malas do carro e disseram: 'vou lhe matar porra´. Fiquei achando que me dariam um tiro, mas ele ainda disse: 'não vou gastar uma bala com esse filho da puta'".

Só quando ouviu o barulho da moto dando partida é que o jornalista teve coragem de tentar sair do carro. "Meu carro era daqueles que tem uma cordinha para baixar o banco, eu consegui baixar e sair pelas portas do fundo. Só então vi que a parte da frente do carro já estava toda em chamas. Jogaram cachaça no carro e tocaram fogo", relembra.

O jornalista não soube estimar quanto tempo ficou preso no porta-malas. Mas quando achou que os bandidos já tinham saído do local, conseguiu sair do carro. Primeiro ele se escondeu no mato e depois começou a correr, pra sair dali. "Na estrada de chão me deram socorro e acionaram a Polícia Militar, que foi no local e encontrou meus documentos jogados no chão", conta.

Quase 24 horas depois do assalto, o jornalista conta que até agora está praticamente sem dormir. "Só pensava nos meus filhos", diz. Ele já havia sofrido um assalto em Salvador, mas nada que fizesse com que ele temesse tanto pela sua vida. "Foi terrível. Uma maldade sem sentido. Queriam me matar só por causa de um celular", comentou Jony, destacando que os bandidos estavam visivelmente transtornados.

Ele conta que ainda se sente como se estivesse "dentro de um pesadelo". "A vontade que da é de ir dormir pra acordar depois e descobrir que era apenas um sonho ruim", finaliza.

O veículo está no seguro. Na manhã desta terça-feira (18), policiais começaram a busca pelos bandidos. Em nota, a Polícia Civil informou que o roubo é investigado pela Delegacia de Esplanada, "que realiza incursões para identificar e prender os autores". O CORREIO vem tentado falar com o delegado da região, mas ninguém atendeu às inúmeras ligações realizadas à unidade.

Fonte: Correio24horas

A Polícia Civil espera encerrar a investigação que apura o suposto estupro cometido por Neymar até a quarta-feira (19). As maiores pendências são dois depoimentos, que devem ocorrer até esta terça-feira (18). Todo o material colhido em três semanas de inquérito servirá para preparar o relatório em que a delegada Juliana Bussacos vai dizer se houve ou não crime. Não há pistas sobre o que ela vai decidir.

Um dos depoimentos que ainda precisam ser tomados é o do CEO das empresas do pai de Neymar, o economista Altamiro Bezerra. A outra pessoa a ser ouvida é um amigo de Neymar com quem o atacante comentou que houve problema durante uma relação sexual.

O adido francês no Brasil ofereceu ajuda para investigar as circunstâncias do encontro entre Neymar e Najila em Paris. A oferta foi descartada porque demandaria envolvimento até do Itamaraty e tomaria muito tempo. O benefício para investigação seria comprovar que ambos estiveram na cidade, algo que os dois já declararam.

A expectativa da 6ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) é que todos os agentes possam ir para o feriado de Corpus Christi livres da investigação. Na sexta-feira (14), a fisionomia dos policiais civis revelava o esforço. O relatório da delegada será encaminhado para o Ministério Público. As três promotoras de Enfrentamento à Violência Doméstica que acompanham o caso analisarão as conclusões da Polícia Civil. Elas podem pedir abertura de ação penal, arquivamento ou mais investigações. Mas a tendência desta última possibilidade ocorrer é menos provável.

Desde terça-feira (11), o trio atua no inquérito policial, aumentando a troca de informações entre promotoras e polícia. A lei determina que somente a delegada Juliana Bussacos pode determinar o andamento do inquérito, mas a política de boa vizinha e a busca por esclarecimentos tornou este ponto maleável para aceitar sugestões das representantes do Ministério Público.

As promotoras já leram os depoimentos prestados e estão assistindo às declarações de Najila Trindade, modelo que acusa Neymar de estupro. Ela falou durante toda a tarde do dia 7 de junho, antes de as promotoras entrarem no caso, e o depoimento foi gravado.

"Vamos tomar nosso posicionamento depois de tudo. Fomos designadas no dia 8, sábado [entraram no caso na terça]. O depoimento dela foi na sexta [7]. Estamos aguardando a colheita de toda as provas para formar nossa convicção. Ainda estamos vendo todas as provas", disse a promotora Estefânia Paulin na semana passada.

POLÍCIA SÓ INVESTIGOU ESTUPRO
Durante o inquérito, surgiram outros boletins de ocorrência, como o arrombamento do apartamento de Najila, as reclamações do porteiro do prédio de ameaças da modelo e ela sendo acusada de difamação por parte da Polícia Civil por causa da declaração de que a corporação estaria comprada. Também houve acusação de extorsão por parte de Neymar pai contra o advogado José Edgard Bueno Filho, primeiro representante de Najila.

Todos estes casos não serão avaliados pela 6ª DDM. Por tratar-se de uma delegacia especializada, está prevista a apuração de determinados crimes como violência doméstica, agressão e ameaças a mulheres e estupro. O material colhido na investigação pode ser encaminhado para estes outros casos.

O inquérito policial da 6ª DDM foi aberto em 31 de maio, sexta-feira, quando Najila Trindade chegou à delegacia acusando Neymar de estuprá-la. O caso ganhou a imprensa no dia seguinte e o atacante respondeu com um vídeo no Instagram.

Fonte: Folha Press

Agora que já foram concluídas as etapas formais para a criação do Consórcio do Nordeste, que visa representar os governos da região no âmbito jurídico, os membros começaram a debater os primeiros projetos. Um deles é firmar contrato com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que exporta profissionais da área, a fim de retomar um programa nos moldes do “Mais Médicos”.

Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que eles já consultaram a identidade para fazer um contrato regional.

A organização rescindiu o acordo com o Brasil, logo após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (PSL), no ano passado. O capitão fazia duras críticas ao programa, que tinha, em sua maioria, médicos cubanos atuando no Brasil. O problema é que o governo federal não deu conta de repor os profissionais nas unidades antes assistidas pelos estrangeiros. De acordo com a publicação, o New York Times estima que 28 milhões de brasileiros ficaram sem atendimento médico.

Fonte: Bahia Notícias

Um colombiano de 32 anos foi esfaqueado durante um assalto no bairro da Barroquinha, Centro Histórico de Salvador, após ver o jogo da Copa América, na Arena Fonte Nova, na noite de sábado (15). Um amigo da vítima presenciou o crime, mas não ficou ferido. A informação foi confirmada por Marita Souza, delegada da Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur).

Conforme a delegada, Ivan Deniam estava junto com um amigo, que não teve a identidade divulgada, caminhando e usando um aparelho de gps, quando dois homens chegaram e anunciaram o assalto, na Rua da independência, por volta das 23h.

Ainda segundo a delegada, após o anúncio de assalto, Ivan reagiu e entrou em luta corporal com os assaltantes, quando foi esfaqueado nas costas. Os homens conseguiram levar o passaporte e a uma máquina fotográfica do turista. O amigo de Ivan não teve nada roubado.

Após o caso, o colombiano foi atendido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE). Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Ainda de acordo com Marita, as vítimas são da cidade de Bogotá e estão hospedadas em uma residência no bairro do Pelourinho. O amigo de Ivan prestou depoimento sobre o crime ainda no sábado e depois foi liberado.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), imagens de câmeras de segurança da região serão utilizadas nas investigações. O caso é acompanhado pela Deltur.

Fonte: G1/Bahia

O Vaticano emitiu, nesta segunda-feira (17), um documento que recomenda à Igreja Católica que considere ordenar homens mais velhos, casados e que tenham famílias constituídas, como padres em regiões remotas da Amazônia. A medida se aplicaria àqueles que tiverem, de preferência, ascendência indígena.

O documento também pede que seja identificado algum tipo de ministério oficial que possa ser conferido às mulheres.

Segundo agências internacionais, o documento é a menção mais direta em um documento do Vaticano à possibilidade de que homens casados possam ser padres. Hoje, eles podem exercer a função de diáconos — o diaconato é um dos ministérios da Igreja.

"Afirmando que o celibato é uma dádiva para a Igreja, pede-se que, para as áreas mais remotas da região, se estude a possibilidade da ordenação sacerdotal de pessoas idosas, de preferência indígenas, respeitadas e reconhecidas por sua comunidade, mesmo que já tenham uma família constituída e estável, com a finalidade de assegurar os Sacramentos que acompanhem e sustentem a vida cristã", diz o documento.
O Papa Francisco afirmou, em entrevista ao jornal alemão "Die Zeit" há cerca de dois anos, que era preciso "refletir" sobre a possibilidade de ordenar os chamados "Viri probati", expressão em latim para "homens provados" que se refere a homens maduros envolvidos na Igreja e casados.

"Também teríamos que definir que tarefas eles poderiam desempenhar, por exemplo, em comunidades remotas", afirmou Francisco.

Fonte: G1/Bahia

O cantor Lulu Santos apresenta o show da nova turnê, "Pra Sempre", na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador, no dia 31 de agosto. O evento está previsto para começar às 19h.

Os ingresso custam entre R$ 60 (plateia - meia) e R$ 240 (camarote - inteira), e já estão à venda na Bilheteria do TCA, SAC’s dos Shoppings Barra e Bela Vista e no site Ingresso Rápido.

Dono de clássicos como "Tempos Modernos", "Apenas mais uma de amor" e "Como uma onda", o artista tem mais de 30 discos gravados. O último, "Pra sempre", é dedicado ao amor. ‘"Eu quero que o que a pessoa ouça seja bastante informativo, não só pelo teor musical, mas que a música realmente sirva para provocar alguma coisa", destaca Lulu, em nota.

No palco, Lulu estará acompanhado por músicos como Sérgio Melo (bateria), Jorge Ailton (baixo), Hiroshi Mizutani (teclado), Tavinho Menezes (guitarra) e Robson Sá (vocal).

SERVIÇO
O que: Show de Lulu Santos

Quando: 31 de agosto (sábado)

Onde: Concha Acústica

Horário: 19h

Classificação: 16 anos

Informações: 4000-1139

Vendas: bilheteria do TCA, SAC's dos Shoppings Barra e Bela Vista e através do site www.ingressorapido.com.br

Valores: Plateia - R$ 60 (meia) / R$ 120 (inteira) | Camarote – R$ 120 (meia) / R$ 240 (inteira)

O dono da casa onde ocorreu a explosão de gás no bairro Vale das Pedrinhas, em Salvador, morreu após ficar dois meses internado no Hospital Geral do Estado (HGE). Edilson Pereira Nascimento, de 29 anos, estava internado desde 12 de abril, quando ocorreu o acidente.

Conforme informações da esposa da vítima, Waldeir Peres, Edilson Pereira morreu na noite de quarta-feira (12).

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) informou que o corpo da vítima foi encaminhado para perícia na manhã desta quinta-feira (13). O enterro dele será na cidade de Tapiramutá, a cerca de 350 quilômetros de Salvador.

Na hora do acidente, ele estava dentro de casa com Jorge Manoel de Jesus Souza, 50 anos, que morreu em abril.

Além de Edilson e Jorge Manoel, outras duas pessoas ficaram feridas durante a explosão. Dêmile de Carvalho, 21 anos, e o filho dela, Davi de Carvalho, de 1 ano, que morreu no HGE em maio.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) foi até o local da explosão e, após atendimento, as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. Por conta da explosão, algumas casas tiveram a estrutura danificada.

Na ação, sete casas foram interditadas e começaram a ser demolidas parcialmente no dia 15 de abril. Dez famílias que moravam nos imóveis não puderam voltar para o local.

Fonte: G1/Bahia

Pagina 1 de 89

Ad2