Terça-feira, 11 de Agosto 2020
4:24:04am
O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (10), a segunda fase da vacina contra o novo coronavírus que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. Com isso, os voluntários brasileiros que já receberam a primeira dose, poderão tomar a segunda respeitando um intervalo entre 4 e 6 semanas. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União.

Segundo a Anvisa, a expectativa é que, com a aplicação da segunda dose, novas informações sejam acrescentadas nos estudos. Além disso, a idade máxima dos voluntários foi ampliada de 55 para 69. A idade mínima continua sendo de 18 anos.

De acordo com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que atua com a Universidade de Oxford na realização dos estudos da vacina contra a covid-19 no Brasil, a ampliação é um "degrau a mais no avanço da vacina".

Fase 3
Atualmente, os testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19, que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, estão na fase 3, que é a última antes da obtenção do registro sanitário, necessário para que haja a distribuição da vacina. Nessa fase, o objetivo é testar a eficácia do imunizante.

A vacina não provocou efeitos colaterais graves e desenvolveu respostas imunes a anticorpos e células T, de acordo com o estudo publicado na revista médica The Lancet. Os resultados referem-se às fases 1 e 2 de testes. A terceira etapa está sendo testada em 50 mil pessoas, incluindo 5 mil brasileiros.

"Esperamos que isso signifique que o sistema imunológico se lembre do vírus, para que nossa vacina proteja as pessoas por um período prolongado", disse o principal autor do estudo, Andrew Pollard, da Universidade de Oxford. "No entanto, precisamos de mais pesquisas antes de confirmarmos que a vacina protege efetivamente contra a infecção por SARS-CoV-2 e por quanto tempo dura a proteção", explicou.

No último dia 20 de julho, a instituição informou que a vacina é segura e produz resposta imune em ensaios clínicos iniciais em voluntários saudáveis.

Instituto Butantan
Além da vacina da Universidade de Oxford, um outro imunizante está sendo testado no Brasil. Em parceria com a empresa chinesa Sinovac, o Instituto Butantan está aplicando a vacina em voluntários brasileiros. Ao todo, nove mil pessoas participarão da pesquisa no Brasil, e os estudos devem ser concluídos entre o final de outubro e início de novembro.

A Bahia ultrapassou a triste marca de 4 mil mortes pelo novo coronavírus. Com 58 novos óbitos, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) na noite desta segunda-feira (10), chegamos a um total de 4.011 baianos vítimas da doença, que já matou mais de 101 mil brasileiros desde o início da pandemia.

Nas últimas 24h, foram registrados 1.068 novos casos de covid-19 (taxa de crescimento de +0,6%), com 1.661 curados (+0,9%). Dos 194.097 casos confirmados até aqui, 176.948 já são considerados curados, o que significa que pelo menos 13.138 continuam com a doença ativa.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 413 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,53%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Dário Meira (4.295,05), Almadina (4.245,97), Gandu (3.854,58), Itajuípe (3.665,02) e Itapé (3.629,72). Apenas quatro municípios não têm registros da doença.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 378.104 casos descartados e 79.917 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira (10).

Na Bahia, 16.830 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Ao menos 13 pessoas ficaram feridas em uma grande explosão em um posto de combustíveis na Rússia, na manhã desta segunda (10). O acidente aconteceu na cidade de Volgogrado, mais conhecida pelo antigo nome de Stalingrado. Não há informações de mortes até o momento.

Um vídeo (abaixo) feito no momento da explosão é possível ver uma bola de fogo no céu a quilômetros de distância do local do acidente. Testemunhas relataram que a explosão quebrou janelas de casas próximas ao posto.

De acordo com a imprensa local, um incêndio, cuja causa ainda não está clara, já acontecia no local e atingiu um tanque de gás, o que provocou a explosão. Entre os feridos estão bombeiros que foram até a região para controlar o fogo. Um deles teve ao menos 50% do corpo queimado.

O acidente ocorre menos de uma semana após a explosão na zona portuária de Beirute, capital do Líbano, que resultou em mais de 150 mortos e 5 mil feridos.

O prefeito ACM Neto afirmou nesta segunda-feira (10) que sua equipe já trabalha nos protocolos para retorno da educação, mas nada será apresentado nos próximos 15 dias, período em que será analisado o início da fase 2, com abertura de bares e restaurantes, que começa hoje. Segundo o prefeito, "talvez faça sentido não voltar a educação infantil esse ano".

"A ativação da terceira fase, assim como a decisão sobre funcionamento das escolas e reabertura das praias, vai acontecer a partir de agora, analisando o impacto dessa segunda fase, observando como vão se comportar, de um lado, os estabelecimentos que estão voltando e de outro , claro, da população, cada cidadão", disse Neto, durante evento para apresentação de 55 novos respiradores que chegaram a Salvador.

Neto diz que os protocolos já estão sendo avaliados, mas ainda não há nenhuma previsão de retorno. Já a fase 3 poderá começar em 15 dias, se no período mantiver a taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 igual ou inferior a 60% por pelo menos cinco dias - atualmente está em 55%. "(A fase 3) Já tem sua regra definida, diferente de escolas e praias, que a gente só vai tratar dessa perspectiva depois de 15 dias", acrescentou.

O prefeito destacou que a decisão final de mandar ou não o filho para a escola nesse momento de pandemia será dos pais, mas não se as escolas vão reabrir. Ele antecipou que provavelmente haverá um revezamento nas turmas, mantendo em um primeiro momento um misto de aulas presenciais e on-line.

"Já avançamos bastante no desenho do protocolo para educação. Quando voltar, não vai voltar tudo de uma vez", diz. "Não poderemos ter sala de aula ocupadas como estavam antes da pandemia. Vamos pensar numa sala com 40 alunos. Não será jamais isso, porque você terá que ter distanciamento. Muito provavelmente você vai ter alternância de dias. Num primeiro momento será impossível imaginar que essa retomada vai se dar de maneira plena do ponto de vista presencial", afirmou.

Outro ponto destacado por Neto foi que alunos de idades e em fases diferentes do sistema educacional não devem ser olhados de maneira igual. Por isso, talvez as aulas da educação infantil não voltem mais este ano. "Você ter um protocolo seguro para um ambiente de crianças de 4 anos de idade é muito mais difícil do que de jovens de 16, 17 anos. As crianças ainda não têm maturidade para, por exemplo, manter distanciamento, assegurar a higienização. Quando voltar, vai ser natural que esse critério da idade dos alunos seja levado em consideração", explicou o prefeito.

Neto disse que a análise vai levar em conta principalmente um "ambiente de segurança para os alunos", pois mesmo não sendo de grupo de risco as crianças e jovens funcionam como vetor da doença.

"Não quero ficar marcando data e depois ficar postergando. Não vamos tratar de detalhe da educação antes de daqui a 15 dias. Mas, talvez, no caso da educação faz sentido que as aulas não voltem esse ano. Talvez não faça sentido não voltar para ensino universitário, Ensino Médio. Nâo dá para querer tratar a educação de uma maneira uniforme", continuou.

O prefeito ainda fez um apelo para que os gestores das cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS) façam uma reabertura coordenada. "Não cogitem tomar nenhuma decisão de abertura, de retomada das aulas, descasada da prefeitura e do governo. Porque os leitos de UTI estão aqui; são esses respiradores que os pacientes da RMS vão ter que usar, caso fiquem doentes e se agravem", disse, pedindo o "bom senso" de cada prefeito.

Praias
Outra atividade que não faz parte do faseamento é a reabertura das praias de Salvador, o que Neto chamou de "um baita desafio". "Gostaria muito de poder liberar a prática das atividades esportivas nas praias, que é uma reivindicação de muitos. O problema é como você controla ao mesmo tempo lojas, shoppings, centros comerciais, bares, restaurantes, lanchonetes, salão de beleza, academia, tudo que está funcionando em Salvador, e ainda ter controle sobre toda extensão de praia que temos na capital. São dezenas de quilômetros de extensão. Se contar com as ilhas, 64 km. É impossível", avaliou.

Ele afirmou que as praias serão reabertas para tudo, não apenas atividades físicas. "Na hora de abrir, tem que abrir com segurança e com a consciência que vai abrir para todos. Ninguém pode assegurar que não vai acontecer (aglomeração). Eu também me sinto privado, gostaria de tomar banho de mar, tô com saudade, mas aí não tem jeito. São as privações que estamos tendo que viver por uma causa maior", continuou.

Novamente, Neto disse que a prioridade foi dada para atividades que têm maior impacto econômico na vida dos soteropolitanos. "Claro que entre primeiro voltar uma atividade econômica que está tirando dinheiro do bolso das famílias e voltar praias, vai voltar atividade econômica. Na hora que estiver tudo tranquilo, tudo seguro, a gente volta as praias".

Uma disputa entre Maria Ribeiro e o ex-marido, Caio Blat, já dura há mais de dois anos e ainda não tem data para acabar. De acordo com o jornal ‘Extra’, a atriz continua se recusando a assinar o divórcio enquanto não for resolvida a questão dos bens do ex-casal. Em jogo, está também uma casa avaliada em cerca de R$ 6 milhões, no Itanhangá, Zona Oeste do Rio, onde eles viveram juntos mais de uma década. "Maria só vai assinar quando ele pagar o que ela considera ser dela por direito", revela uma fonte do EXTRA.

O clima entre Maria Ribeiro e Caio Blat não tem sido dos melhores nos últimos meses. O ator tem feito uma pressão cada vez maior para que o problema seja logo resolvido. Ele aguarda a assinatura do divórcio para poder se casar legalmente com a também atriz Luisa Arraes, com quem está desde o fim de 2017. Caio praticamente emendou uma relação na outra, após se separar da ex-mulher, com quem teve um filho. Depois de algumas idas e vindas, Maria segue namorando o músico Davi Moraes, filho de Moraes Moreira e ex-marido e Ivete Sangalo.

 

O Ministério Público do Paraguai encerrou na sexta-feira as(7) investigações de uso de documento falso pelo ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e pede que a Justiça o condene ao pagamento de uma multa de US$ 90 mil, em reparação ao crime. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Époc

Os promotores também pediram que a Justiça condene Roberto de Assis Moreira, irmão de Ronaldinho e detido com ele, a pagar US$ 110 mil.

O valor pago em fiança pelos dois seria devolvido.

Pelo acordo proposto pelo MP paraguaio, o processo dos dois seria suspenso diante do pagamento dessas multas. Os valores seriam a caráter de reparação de danos.

Segundo informações da coluna Satélite, do Correio*, o PDT fechou um acordo com o DEM em Salvador e deve anunciar, nos próximos dias, a adesão à candidatura de Bruno Reis à prefeitura da capital.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, virá a Salvador para fechar com o prefeito ACM Neto, que é presidente nacional do DEM, a aliança.

Ainda de acordo com a Satélite, Lupi terá também um encontro com o governador Rui Costa (PT) para anunciar o acordo com o DEM e também reafirmar o desejo do PDT em permanecer na base aliada do petista à sucessão estadual de 2022.

A coluna apurou que a costura está sendo liderada por Lupi, já que o presidente do PDT na Bahia, deputado federal Félix Mendonça Júnior, estava se recuperando da Covid-19, além de ter enfrentado a perda do pai, o ex-deputado Félix Mendonça, vítima do novo coronavírus.

Um dos nomes mais cotados para ocupar a vaga de vice de Bruno Reis é o da ex-secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza de Salvador Ana Paula Matos.

A rodoviária de Salvador foi reaberta na manhã desta segunda-feira (10) e foi iniciada a flexibilização do transporte intermunicipal na Bahia. O terminal da capital baiana estava fechado desde 20 de março e a medida ocorreu como forma de combate ao avanço da Covid-19.

O governador da Bahia, Rui Costa, já tinha anunciado a flexibilização do sistema de transporte intermunicipal na Bahia e ela só ocorreu porque a taxa de ocupação dos leitos de UTI permaneceram abaixo de 70%.

Na manhã desta segunda-feira, a movimentação na rodoviária estava tranquila. Os bancos estavam sinalizados e os agentes de limpeza higienizavam o terminal. Alguns protocolos são exigidos para tornar o processo o mais seguro possível e evitar a contaminação pela Covid-19. Serão feitas testagem periódica dos funcionários que atuam nos transportes e terminais, e a ocupação da capacidade em 50%. A venda de passagens deve ser antecipada e é obrigatório o uso de máscaras no terminal e dentro dos ônibus.

O retorno é para cidades em um raio de até 100 km de Salvador, incluindo os municípios da região metropolitana da capital baiana. 

Por volta das 6h21, dois ônibus já tinham deixado a rodoviária de Salvador. Um seguiu para a cidade de Camaçari e outra para Dias D'Ávila, ambas na região metropolitana da capital baiana. A única linha interestadual que está liberada é de Salvador para Aracaju, capital de Sergipe.

Segundo informações do governo, a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) e a Agerba estão acompanhando e fiscalizando as determinações para a reabertura.

Nos terminais, o funcionamento dos guichês deverá cumprir os protocolos impostos pelos órgãos de saúde e fazer cumprir medidas de distanciamento entre passageiros e funcionários. As medidas serão adotadas em todo o plano de retomada dos serviços em transportes, e foram definidas a partir de critérios técnicos.

Sistema hidroviário
Conforme o governo da Bahia, as lanchinhas e o ferry-boat vão continuar funcionando com a ocupação máxima em 50%. A novidade será o cumprimento do quadro de horário regular, incluindo sábados, domingos e feriados.

As lanchinhas voltam a funcionar a partir das 5h até as 21h, e os ferries com saídas de hora em hora, de 5h às 23h30. A operação de catamarãs para Cairu (Morro de São Paulo) será retomada, cumprindo o quadro de horário regular e também com restrição de embarque de 50% da capacidade das embarcações.

Confira como fica a retomada gradativa de cada categoria:
TRANSPORTE HIDROVIÁRIO

Ferry-boat (Salvador – Itaparica)
- Saídas de hora em hora, nos dois sentidos, das 5h00 às 23h30
Lanchas (Salvador – Vera Cruz)
Saídas de Vera Cruz: 5h às 18h30
Saídas de Salvador: 6h30 às 20h
Catamarãs (Salvador - Morro de São Paulo)
- Saídas de Salvador: 9h00, 10h30, 13h30 e 14h30
- Saída de Morro de São Paulo: 9h00, 11h30 e 15h00

TRANSPORTE METROPOLITANO
Retorno das operações de linhas entre as cidades de:

Camaçari
Candeias
Dias D’Ávila
Madre de Deus
Mata de São João
Pojuca
São Francisco do Conde
São Sebastião do Passé
Salvador, Simões Filho e Lauro de Freitas, que estavam operando entre si

TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL (42 cidades)
Autorizado retorno de mais de 100 linhas de longa distância, intermunicipais, distantes de Salvador em até 100 km. Cidades fora deste raio não estão autorizadas a retomar os transportes, com quadro de horário regular.

Retorno das operações de linhas entre as cidades de:

ALAGOINHAS
AMÉLIA RODRIGUES
ANTONIO CARDOSO
ARAÇAS
ARAMARI
ARATUÍPE
CACHOEIRA
CATU
CONCEIÇÃO DA FEIRA
CONCEIÇÃO DO ALMEIDA
CONCEIÇÃO DO JACUIPE
CORAÇÃO DE MARIA
CRUZ DAS ALMAS
DOM MACEDO COSTA
FEIRA DE SANTANA
GOVERNADOR MANGABEIRA
IPECAETÁ
IRARÁ
ITANAGRA
JAGUARIPE
MARAGOGIPE
MUNIZ FERREIRA
MURITIBA
NAZARÉ
PEDRÃO
SALINAS DA MARGARIDA
SANTO AMARO
SANTO ANTÔNIO DE JESUS
SANTO ESTEVÃO
SÃO FELIPE
SÃO FELIX
SÃO GONÇALO DOS CAMPOS
SAUBARA
TEODORO SAMPAIO
CAMAÇARI
CANDEIAS
DIAS D'ÁVILA
MADRE DE DEUS
MATA DE SÃO JOÃO
POJUCA
SÃO FRANCISCO DO CONDE
SÃO SEBASTIÃO DO PASSÉ

Uma pessoa morreu e sete foram baleadas durante a realização de uma festa de paredão, na Rua da Goméia, no bairro de São Caetano, na madrugada desta segunda-feira (10). De acordo com informações de populares, o crime foi cometido por três homens não identificados que chegaram ao local armados - dois com arma de fogo e o outro com uma faca. Eles teriam se aproximado da aglomeração e efetuado diversos disparos e dado golpes de facas nas pessoas, aleatoriamente. A motivação é desconhecida.

A vítima fatal foi Jodmarlei Jesus Lima, 19 anos. Já os feridos são Igor Messreder Costa, 24, Camila Cruz de Sousa, 24, Leonardo Xavier Santos, 26, Alisson Silva Carmo Pires, 25 anos, Vitor da Silva Conceição, 20. Phelipe Sena dos Santos, 21, Alesson Casais dos Santos, 25. Segundo informações da polícia, Joadmarlei e Alesson foram socorridos para o Hospital Geral do Estado (HGE) e as demais vítimas foram levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Caetano, mas acabaram sendo transferidos depois para o HGE. Só Vítor, que foi ferido com arma branca, que já foi liberado.

Em nota, a Polícia Militar (PM) informou que policiais da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pirajá) foram acionados pelo Centro de Comunicação Integrada (Cicom), órgão da Secretaria de Segurança Pública (SSP), na madrugada desta segunda-feira (10), com informações de vítimas de disparos de arma de fogo e arma branca na Rua da Goméia.

"No local, após confirmar o fato, as guarnições encaminharam duas vítimas para a UPA de São Caetano. As outras vítimas foram socorridas por populares. As circunstâncias do crime serão investigadas pela Polícia Civil", informou a PM, através de nota.

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, foi internado nesse domingo (9) em um hospital particular de Brasília com um quadro de pneumonite alérgica.

Segundo nota divulgada ontem pela assessoria de imprensa do STF, o ministro testou negativo para covid-19 e despachará normalmente durante a internação.

Pneumonite
A pneumonite por hipersensibilidade é um tipo de inflamação dentro e ao redor dos pequenos sacos de ar (alvéolos) e das menores vias aéreas (bronquíolos) dos pulmões provocada por uma reação de hipersensibilidade à inalação de poeiras orgânicas ou, menos frequentemente, de substâncias químicas.

Essa hipersensibilidade dos pulmões provoca tosse, febre, calafrios e falta de ar algumas horas após o contato com a substância.

Pagina 1 de 212