Cantor Maurílio morre aos 28 anos em hospital de Goiânia

Cantor Maurílio morre aos 28 anos em hospital de Goiânia

O cantor Maurílio, que fazia dupla com Luiza, morreu na tarde desta quarta-feira (29), aos 28 anos, em um hospital de Goiânia. Ele estava internado com um tromboembolismo pulmonar. Um boletim médico divulgado hoje havia informado uma piora no estado de saúde do sertanejo.

Maurílio estava hospitalizado desde a madrugada do dia 15 de dezembro. Ele passou mal enquanto gravava o DVD de outra dupla sertaneja. Luiza o socorreu, ao lado do produtor da dupla.

Ele sofreu três paradas cardíacas e precisou ser sedado e internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A tromboembolia pulmonar é a obstrução dos vasos da artéria pulmonar, causando um coágulo que pode ir para outras partes do corpo, bloqueando o fluxo sanguíneo. Depois do episódio, Maurílio teve uma lesão renal e precisou de hemodiálise. A sedação foi retirada no dia 17, para que os médicos avaliassem o quadro neurológico. Desde então ele teve momentos de melhora e de piora.

Maurílio Ribeiro nasceu em Imperatriz, no Maranhão. Ele e Luiza, que é natural de Belo Horizonte (MG), cantam juntos 2016, quando se conheceram através de uma amiga em comum. A dupla canta o sucesso "S de Saudade", que tem participação de Zé Neto e Cristiano.

Itens relacionados (por tag)

  • Eliminada de 'A Fazenda', Sthe descobre que está solteira e chora em camarim

    Sair de um reality e se deparar com todas as novidades do mundo 'aqui fora' é sempre chocante para os participantes que ficaram confinados durante meses. Mas para Sthe foi ainda mais. Além de descobrir o rebaixamento da dupla BaVi, ela foi informada por terceiros que estava solteira.

    A egrégia de São Caetano entrou no reality da Record noiva do influencer & empresário Victor Igor. No entanto, ela se tornou "muy amiga" de Dynho Alves durante o confinamento, o que colocou uma pulga atrás da orelha do público e do noivo, que pôs um fim na relação e anunciou nas redes sociais para todo mundo saber.

    Todo mundo, menos a mais interessada: Sthe.

    Ela descobriu sua sorte na madrugada desta quarta-feira (15), quando fora eliminada d'A Fazenda. O impacto da revelação não poderia ter sido outro, choradeira no camarim, informou a jornalista Dani Bavoso, da Record.

    “A gente ficou sabendo que o Dynho está no camarim de ‘A Fazenda’ armando o maior barraco, querendo brigar com geral. E a Sthe está em outro camarim… chorando”, revelou a jornalista, citando o outro envolvido na suposta traição.

    Dynho, inclusive, também entrou casado no reality. A esposa, MC Mirella, antecipou os passos de Victor e pôs um fim na relação. Ela chegou a frequentar festas onde letreiros anunciavam em letras garrafais que "Mirella está solteira".

    Voltando à Sthe, por conta das lágrimas e barracos, a "Cabine de Descompressão", entrevista feita pós-eliminação onde os peões descobrem o que está rolando do lado de fora, foi tão cancelada quanto a própria influencer.

    Abalada, mas sem perder a coroa, Sthe enxugou as lágrimas e arrumou forças para ir à festa final de A Fazenda. No entanto, ela não conseguiu disfarçar seu estado emocional e arrumou consolo nos braços de Dynho.

    "Vai ficar tudo bem, viu", declarou o dançarino para a influenciadora digital enquanto dava um abraço fraterno.

    Gui Araujo e Mussunzinho também se aproximaram e aconselharam Sthe a não ficar sozinha na festa.

    Sthe também foi conversar com a amiga Dayanne Melo. "Horrível, horrível. Essa é a grande verdade. Té, olha pra mim. Você tá com a sua mente tranquila?", questionou a modelo.

    "Como eu vou ficar tranquila se minha vida tá assim", desabafou a influenciadora digital. "Não, calma. Mas o que você fez aqui dentro, você tá em paz?", voltou a indagar Dayane Mello. "Claro, eu tenho consciência do que eu fiz aqui dentro", finalizou a ex-peoa.

  • Saiba quem é Ávine Vinny, cantor de 'Coração Cachorro' preso por ameaçar ex

    Autor de "Coração Cachorro", um dos maiores hits brasileiros da atualidade, o cantor Ávine Vinny, de 32 anos, está preso em Fortaleza desde a noite desta segunda-feira (13). O artista foi detido após ameaçar de morte sua ex-mulher, Laís Holanda, durante uma discussão. Os dois são pais de uma menina.

    De acordo com a assessoria de imprensa do cantor, Ávine foi detido por uma "discussão verbal" e que em breve será liberado. Ele ainda deve passar por uma audiência de custódia.

    Quem é Ávine Vinny
    Batizado Ávneh Vinny Diniz da Silva Aragão, ele nasceu em Sobral, interior do Ceará, e canta desde criança na igreja. Mais velho, começou a se apresentar em bares da região.

    O cantor iniciou sua carreira em 2009, ao criar com amigos a banda Xé Pop, aos 20 anos. O grupo durou seis anos.

    A carreira solo começou em 2016, com direito a parcerias com artistas como Xand Avião, Matheus e Kauan, Dilsinho, Lucas Lucco, Jorge da dupla Jorge e Matheus, Yasmin Santos, Simone e Simaria, Ludmilla, entre outros.

    A fama de Ávine Vinny veio através da música "Coração Cachorro (Late Coração)", gravada ao lado do também cearense Matheus Fernandes e inspirada na obra de James Blunt. A canção transforma a melodia do refrão de 'Same mistake em um latido apaixonado em ritmo de pisadinha.

    Os autores da música admitiram a inspiração, inclusive, fizeram acordo com Blunt e cederam 20% da renda da canção ao inglês, mas negaram que houvesse plágio.

    Entenda: Autores de 'Coração cachorro' cedem 20% de autoria para James Blunt

    "Coração cahorro" está entre as músicas mais tocadas no país atualmente e em outubro deste ano chegou a ser a 21ª canção mais tocada no mundo.

  • Cantor Jau é impedido de entrar no restaurante Sette: 'Lugar racista'

    Nem ser um dos artistas mais conhecidos da Bahia, autor de sucessos como Flores da Favela e Amar é Bom, evitou que Jau fosse impedido, na noite desta quinta-feira (2), de acessar o Sette Restaurante, na Barra, em Salvador. Ele acusa o restaurante de racismo.

    Em vídeo, Jau disse que o restaurante justificou sua "inconformidade com o local" por causa das roupas. O cantor, então, mostrou seu "indumentário" e questionou se esse realmente seria o problema.

    "Com toda humildade do planeta Terra, eu acho que um cidadão vestido dessa forma pode entrar em qualquer ambiente, independentemente da cor dele. Ele vestido dessa forma só pode ser barrado no ambiente se houver algum problema racial, ou se houver algum problema de índole, ou se houver algum problema com essa pessoa, que não é meu caso. Eu sou artista da terra. Fui no restaurante Sette, fui barrado, impedido de entrar porque estava vestido assim", inicia o cantor.

    "Não era a indumentária, faltava-me talvez olhos azuis e cabelos louros, não os tenho, não culpo que os tem, não os quero ter, mas preciso da minha liberdade de ir e vir e hoje o restaurante Sette foi preconceituoso comigo e minha equipe não deixando a gente adentrar ao espaço. Não é um lugar democrático, não é um lugar frequentável, é um lugar racista", denuncia Jau.

    O CORREIO tentou entrar em contato com o Sette Restaurante através do número de contato que o estabelecimento disponibiliza em suas redes sociais, mas, até o momento, não houve retorno. Assim que o local enviar algum posicionamento, será incluído na matéria.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.