Sexta-feira, 14 de Agosto 2020
5:17:34pm
Bahia registra 4.296 casos de covid-19 e 70 mortes em 24 horas

Bahia registra 4.296 casos de covid-19 e 70 mortes em 24 horas

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) nesta quinta-feira (30) contabiliza 161.630 casos confirmados de coronavírus e 3.391 mortes causadas pela doença desde o início da pandemia no estado.

Nas últimas 24 horas, a Bahia registrou 4.296 novos casos de covid-19 (taxa de crescimento de +2,7%), 70 óbitos (+2,1%) e 3.830 curados (+2,7%).

De acordo com a Sesab, a elevação do número de mortes diários deve-se a um represamento temporário dos dados do município de Salvador, em virtude da metodologia utilizada. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Salvador, após a confirmação laboratorial, existe uma etapa de investigação epidemiológica. Somente após as duas análises, os casos são confirmados. Do total de 70 mortes no estado, 44 possuem residência na capital baiana.

Dos 161.630 casos confirmados desde o início da pandemia na Bahia, 143.966 já são considerados curados, 14.273 encontram-se ativos e 3.391 tiveram óbito confirmado para covid-19. Os casos confirmados ocorreram em 407 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (34,99%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.552,14%), Itajuípe (3.318,53%), Dário Meira (3.286,65%), Almadina (3.147,88%) e Ipiaú (2.923,29%).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 32.2655 casos descartados e 83.006 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até 17h desta quinta-feira (30).

Na Bahia, 14.949 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Óbitos
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 3.391 mortes pelo novo coronavírus, representando uma letalidade de 2,10%. Dentre os óbitos, 56,18% ocorreram no sexo masculino e 43,82% no sexo feminino. A mediana de idade dos óbitos foi de 70 anos, variando de 7 dias a 110 anos.

Em relação ao quesito raça e cor, 49,51% corresponderam a parda, seguidos por branca com 14,07%, preta com 13,83%, amarela com 0,97%, indígena com 0,09% (sendo dois destes do povo indígena Tupinambá), e sem informação 21,53% dos óbitos (Figura 9). O percentual de casos com comorbidade foi de 76,35%, com maior percentual de doenças cardíacas crônicas (79,34%).

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.