ACM Neto testa positivo para covid-19 e cumpre agenda remota

ACM Neto testa positivo para covid-19 e cumpre agenda remota

O ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao governo da Bahia ACM Neto (Democratas/União Brasil) testou positivo para a covid-19. Em um vídeo, o político conta que está com sintomas leves e alerta sobre a importância de fazer teste de detecção da doença.

"A verdade é que tem muita, muita gente contaminada e todos precisam ficar atentos e testar logo nos primeiros sintomas", disse em vídeo.

Vacinado, Neto ressalta a importância do imunizante. "Graças a Deus essa variante do coronavírus parece ser menos agressiva e tá claro, bem claro, que quem está vacinado tem muito menos chance de agravar". Ele alerta que ômicron vem para alertar que a pandemia não acabou e que é preciso manter os cuidados.

Neto está isolado em casa e vai cumprir sua agenda de compromissos de forma remota nos próximos dias.

Itens relacionados (por tag)

  • Bolsonaro sanciona lei que muda regras para transporte rodoviário de passageiros

    O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que altera regras para a prestação de serviços de transporte terrestre coletivo de passageiros. O texto, publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 6, define ainda critérios de outorga mediante autorização para o transporte rodoviário.

    Uma das modificações veda a venda de bilhete de passagem para transporte não regular interestadual e internacional. Além disso, há limitação do número de autorizações para o serviço regular de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros em caso de inviabilidade técnica e econômica.

    A nova lei dispõe ainda que a outorga de autorização deverá considerar exigência de comprovação, por parte do operador, de requisitos relacionados à acessibilidade, à segurança e à capacidade técnica, operacional e econômica da empresa, além de capital social mínimo de R$ 2 milhões.

    Bolsonaro vetou dispositivo que estabelecia taxa de fiscalização de R$ 1,8 mil por ano e por ônibus. "O dispositivo vetado representaria um impacto fiscal negativo, tendo em vista que suprimiria a cobrança da taxa de fiscalização do transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros, o que acarretaria renúncia de receita sem o acompanhamento de estimativa do seu impacto orçamentário e financeiro e das medidas compensatórias", explicou a Secretaria Geral da Presidência, em nota.

     

  • Bolsonaro posa ao lado de médicos e anuncia alta de hospital

    O presidente Jair Bolsonaro publicou nas redes sociais que recebeu alta, após passar dois dias internados no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. Ele foi hospitalizado após passar mal no domingo (2) e ser diagnosticado com uma nova obstrução intestinal.

    No post, o presidente aparece ao lado da equipe médica e cita uma passagem bíblica.

    A obstrução instestinal do presidente foi resolvida após a passagem de uma sonda nasogástrica. A realização de uma nova cirurgia para o o presidente Jair Bolsonaro foi descartada pelos médicos que o acompanharam no hospital, nessa terça-feira (4).

    O médico do presidente Antônio Luiz Macedo, que estava nas Bahamas, interrompeu as férias para acompanhá-lo.

  • Brasil tem 67,23% da população totalmente imunizada contra a covid-19

    O Brasil tem 143,4 milhões de pessoas totalmente imunizadas contra a covid, ou 67,23% da população. É o que aponta o levantamento do consórcio de veículos de imprensa, em parceria com 27 secretarias de Saúde, neste domingo, 2.

    Em relação ao número de pessoas parcialmente imunizadas, com ao menos uma dose da vacina, são 161,2 milhões de residentes, o que equivale a 75,59% do total de habitantes do País.

    Devido ao feriado, houve menos registros das secretarias. Os Estados do Alagoas, Amazonas, Sergipe, Paraíba, Acre, Maranhão não atualizaram os dados do dia sobre o avanço da vacinação. Amapá, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina também estão sem alteração das informações de vacinas. Não houve divulgação de boletins de Roraima, Rondônia e do Distrito Federal, assim como de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás e Tocantins.

    Nas últimas 24 horas, houve 13.406 aplicações. As primeiras doses foram aplicadas em 3.560 pessoas, enquanto 3.951 receberam a 2ª aplicação da vacina.

    O registro de dose única ficou em 7. Já as aplicações de reforço foram administradas em 5.888 habitantes, com total de 26,3 milhões de doses aplicadas.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.