Domingo, 24 de Maio 2020
9:28:31pm
O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

O Brasil chegou a 105.222 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus (covid-19) nesta segunda-feira (4). Nas últimas 24 horas foram adicionadas às estatísticas mais 4.075 casos, aumento de 4% em relação a ontem, quando foram registradas 101.147 mil pessoas nessa condição. Foi o terceiro dia consecutivo de estatísticas de queda de novos casos em 24 horas, após o recorde de 7.218, registrado na quinta-feira.

Conforme o balanço dessa segunda, o número de pessoas recuperadas da doença chegou a 45.815, o equivalente a 43,5% do total de casos. Estão em acompanhamento 52.119 (49,5%) dos pacientes confirmados e 1.360 mortes continuam em investigação.

Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje, o total de mortes subiu para 7.288. Com 263 novos óbitos, a marca representou um aumento de 4% em relação a ontem. No domingo foram contabilizados 7.025 falecimentos e com a inclusão de 275 óbitos. A letalidade permaneceu em 6,9%, a mesma de ontem.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.654). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.065), Pernambuco (691), Ceará (491) e Amazonas (425).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (330), Maranhão (249), Bahia (134), Paraná (94), Espírito Santo (116), Minas Gerais (90), Paraíba (79), Rio Grande do Sul (74), Rio Grande do Norte (62), Santa Catarina (52), Alagoas (72), Amapá (49), Distrito Federal (33), Goiás (30), Piauí (28), Acre (28), Sergipe (17), Rondônia (25), Mato Grosso (13), Mato Grosso do Sul (10), Roraima (11) e Tocantins (6).

A prefeitura de Salvador resolveu prorrogar a suspensão das aulas na rede publica e privada e o fechamento dos estabelecimentos comerciais não essenciais por mais 15 dias. A medida também vale para shoppings, parques e casas de show, e foi anunciada nesta segunda-feira (4). O objetivo é combater o avanço do novo coronavírus. O município afirmou que o calendário de aulas será reposto assim que a pandemia passar.

O anunciou foi feito pelo perfeito ACM Neto durante coletiva virtual. Academias, cinemas, teatros, casas de espetáculo, parques infantis, shoppings centers, clubes sociais recreativos e esportivos, praias, salões de beleza, barbearias, e clínicas estéticas devem permanecer fechados. No caso dos bares, restaurantes e lojas de conveniência continua sendo autorizado apenas o sistema de entrega e retirada de alimentos, com os salões fechados. Em resumo, Neto resolveu manter tudo como está.

“Há uma proximidade muito grande entre os números projetados e os efetivamente confirmados. Nesse quadro de projeção, pela curva desenhada, nos chegaríamos entre os dias 18 e 20 de maio a 7.853 e 9.137 casos. Em junho, a perspectiva é de mais de 30 mil casos em Salvador. Essa previsão pode não se confirmar e a gente ter um número menor? Pode, e é o que eu desejo, mas o único caminho para isso acontecer é a preservação das medidas de isolamento social, de restrição das atividades não essenciais e da conscientização das pessoas para que, se podendo, ficar em casa”, afirmou.

Na semana passada, em entrevista ao Bahia Meio Dia (TV Bahia), Neto comentou que pretendia renovar os decretos como forma de combater a contaminação em massa. Nesta segunda, ele disse que também que se o número de infectados continuar crescendo na mesma medida das últimas semanas Salvador ficará sem leitos clínicos para pacientes da Convid-19 em 14 de maio, e sem leitos de UTI a partir do dia 20.

“Nosso desejo e todo o esforço que vem sendo feito é para a gente jogar o pico (de contaminação) para à frente, para a gente ter tempo para garantir o funcionamento dos leitos clínicos e de UTI”, afirmou o prefeito.

Salvador lidera o ranking das cidades com maior número de infectados na Bahia. Segundo os dados da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), até às 17h deste domingo (3), a capital tinham confirmado 2.247 casos da Covid-19, sendo que o novo coronavírus matou 80 pessoas no município até agora. Médicos e especialistas afirmam que sem o isolamento a quantidade de infectados e de mortos seria maior.

Confusão
A prorrogação dos decretos que determinam o fechamento desses espaços divide opiniões. Para o presidente do Sindicato dos Lojistas da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta, o momento é de reabrir o comércio. Ele teme pela sobrevivência dos comerciantes e usou como argumento o comportamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, durante uma manifestação em Brasília, no domingo (3).

“A decisão do Município de manter tudo fechado é esdrúxula e sem nenhuma sustentação. O desemprego cresce e a situação das lojas se complica porque há um entendimento, não sei de onde. Mas quando o presidente da República leva sua filha, sem máscara, para participar de um protesto, mostra que há algo muito estranho nessas medidas de isolamento”, disse.

Questionado sobre o que o fez mudar de posicionamento, já que no início da pandemia o Sindilojas apoiou os decretos, Motta disse que foi “um processo evolutivo”. Ele acredita que as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e dos principais médicos e especialistas da área no mundo, de que ficar em casa e evitar aglomerações é o mais importante no combate à pandemia nesse momento, não tem fundamento.

Já o Sindicato dos Comerciários de Salvador, entidade que representa os trabalhadores desse segmento, disse apoiar a decisão da prefeitura. A categoria destacou que a pandemia vai chegar ao pico de contaminação nas próximas semanas e que, por isso, é preciso manter tudo fechado.

O coordenador regional da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Edson Piaggio, acredita que é preciso cautela. Ele destacou que três das 27 capitais do país estão com os shoppings abertos, mas que grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, e Belo Horizonte permanecem com os espaços fechados.

“São 66 shoppings abertos em todo o Brasil. Em Porto Velho (RO), Campo Grande (MT), e Florianópolis (SC) eles estão funcionando, e no interior de alguns estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, e Santa Catarina. É um momento difícil porque a gente sabe que cerca de 70% dos lojistas de shopping só tem loja no shopping, e muitas vezes uma única loja. É complicado”, afirmou.

Piaggio frisou que a pandemia está exigindo esforço de todos os seguimentos e que apoia os decretos. Ele disse que é preciso ouvir quem entende do assunto. “Se as autoridades sanitárias estão dizendo que é preciso manter os shoppings fechados, então, temos que obedecer. É a saúde da população. Mas estamos preparados para reabrir assim que for permitido”, disse.

Cenário
Até o final da tarde deste domingo, a Sesab tinha 3.566 casos confirmados da Covid-19 e 128 óbitos na Bahia. A maioria das pessoas infectadas tem entre 30 e 39 anos, são 963 pacientes ao todo. Em seguida, aparece a faixa etária dos 40 aos 49 anos (com 721 casos), dos 20 aos 29 anos (459), e dos 50 aos 59 anos (388). A parcela da população menos afetada é a dos bebês com menos de um ano. Eram 17 pacientes até domingo.

Apesar do risco que manter os estabelecimentos abertos pode trazer, alguns empresários estão desrespeitando as regras. Na semana passada, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) informou que desde que os decretos foram publicados, em março, interditou 1.106 e caçou 89 alvarás de funcionamento de estabelecimentos em Salvador, que insistem em descumprir medidas de prevenção e controle do novo coronavírus determinadas pela prefeitura.

De acordo com órgão, foram 16.421 vistorias em estabelecimentos durante a força-tarefa que começou no 18 de março. Entre cinco tipos estabelecimentos mais vistoriados até o último sábado (2) estão os dos segmentos de bares e restaurantes (9.203), lojas em comércio de rua, com área inferior a 200 metros (2.253), quadrados clínicas de estética, salão de beleza e barbearia (1.956), academias (601) e instituições de ensino (521).

A Bahia tem seis novas mortes confirmadas por covid-19, de acordo com boletim divulgado nesta segunda-feira (4) pela Secretaria da Saúde do estado (Sesab). Ao todo, são 3.708 casos confirmados da doença, 134 mortos, 784 pacientes recuperados e 2.970 pessoas que são monitoradas pela vigilância epidemiológica com sintomadas do novo coronavírus.

A morte de número 129 foi um homem de 62 anos. No último dia 28, ele teve os primeiros sintomas da doença e morreu no sábado (2) em um hospital público de Salvador. O paciente tinha diabetes e uma doença cardíaca crônica.

O 130° óbito foi de um homem de 58 anos, que teve os sintomas a partir de 20 de abril. Ele também tinha diabetes e uma doença cardíaca e faleceu no dia 2 em um hospital público de Salvador.

A 131ª morte é de uma idosa de 69 anos. Ela começou a ter sintomas da doença em 21 de março. Internada em um hospitla público da capital baiana, morreu no sábado (2)/

O caso 132 é de um idoso de 85 anos, que teve confirmação para covid-19 no último dia 28. Ele já estava internado em uma unidade filantrópica de Salvador desde 4 de março e acabou falecendo no domingo (3). O paciente tinha hipertensão arterial e sofria também com sequelas de um trauma cranioencefálico.

A 133ª morte é de um idoso de 89 anos que morreu em 2 de abril em um hospital filantrópico da capital. A informação só foi passada à vigilância nesta segunda (4). O paciente tinha diabetes e doença pulmonar obstrutiva crônica.

A última morte confirmada por covid-19 no estado é de uma mulher de 59 anos. Ela teve os sintomas primeiro no dia 20 de abril. Com histórico de diabetes, estava internada em um hospital filantrópico de Salvador, onde morreu no domingo (3).

Os óbitos aconteceram nas cidades de Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Buerarema (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu (1); Feira de Santana (2); Gongogi (2); Ilhéus (5); Ipiaú (1); Itabuna (5); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Jequié (1); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5); Maraú (1); Nilo Peçanha (1); Salvador (86); São Francisco do Conde (1); Ubaitaba (1); Uruçuca (4); Utinga (1); Vereda (1); Vitória da Conquista (4). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 12h horas desta segunda-feira (4).

O boletim traz ainda 7.930 casos descartados e 15.310 notificações. Até o momento, 215 profissionais de saúde tiveram diagnóstico positivo para Covid-19. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Conforme o Boletim Epidemiológico de Camaçari deste domingo (3/5), o município registrou mais 14 testagens positivas para a Covid-19, com isso contabiliza 60 casos confirmados, 39 atestados laboratorialmente e 21 por critério clínico-epidemiológico. Do total de pacientes com o novo coronavírus, 30 estão em isolamento domiciliar, seis em hospitalar, um óbito confirmado e 23 recuperados.

Os dados levantados apontam 152 casos descartados, 22 em análise, dos quais, 15 em isolamento domiciliar, seis em hospitalar e um novo óbito em investigação, que ocorreu no Centro Intensivo de Combate ao Coronavírus (CICC). O óbito suspeito contabilizado até este sábado (2/5) e que aguardava o parecer do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), após liberação do resultado, foi descartado.

Dos casos confirmados, três são do bairro do Triângulo, um de Estiva de Buris, oito de Catú de Abrantes, cinco do Ponto Certo, quatro do Natal (Bomba), um do Camaçari de Dentro, dois de Arembepe, três de Busca Vida, um do Centro, um de Guarajuba, um do Mangueiral, dois da Gleba C, um de Jauá, um Dos 46, três do Nova Vitória, um do Phoc II, três do Parque Verde I, dois do Parque Satélite, um de Parafuso, dois de Areias, sete da Gleba E, um de Barra do Jacuípe e três da Gleba B.

A Secretaria da Saúde (Sesau) lembra que três pacientes continuam pendentes de confirmação do bairro de residência, e que por essa razão não estão no detalhamento acima.

A pasta reforça que com base em decreto municipal de número 7.337/2020, é obrigatório o uso de máscaras de proteção em todos os locais de circulação pública no município, como forma de aumentar, ainda mais, as medidas preventivas e evitar o crescimento de casos da Covid-19 em Camaçari.

A Sesau ressalta a importância da população continuar vigilante quanto as demais medidas preventivas, como lavar bem as mãos com água e sabão ou álcool em gel a 70%, e evitar aglomerações. A secretaria ainda faz um apelo, para que as pessoas não compartilhem notícias falsas (fake news), que podem gerar pânico. As informações verdadeiras sempre serão divulgadas através dos canais de comunicação oficiais: as mídias sociais e o portal da prefeitura (www.camacari.ba.gov.br).

O call center é outra ferramenta que está disponível para o cidadão esclarecer dúvidas sobre a Covid-19, para isso, basta ligar para o número 156, disponível de domingo a domingo, das 8h às 17h.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso acredita que caso o presidente Jair Bolsonaro descumpra qualquer decisão judicial Bolsonaro poderia ser considerado culpado pelos "crimes comum de desobediência e de responsabilidade, passível de impeachment".

Em entrevista à Globo News, Barroso disse que, por se tratar de um caso em andamento, que não iria comentar sobre a decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), desembargador Mairan Maia, que negou nesta sábado (2) um segundo recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) contra a divulgação dos exames feitos por Jair Bolsonaro para verificar se foi contaminado ou não pelo novo coronavírus.

"Se fosse um cidadão comum, eu diria que (o respeito à) privacidade deve prevalecer. Sendo um presidente da República, é preciso ponderar um menor grau de privacidade que um funcionário público dessa estatura desfruta", afirmou Barroso.

A Presidência da República se recusou a fornecer os dados ao Estadão/Broadcast via Lei de Acesso à Informação, argumentando que elas "dizem respeito à intimidade, vida privada, honra e imagem das pessoas, protegidas com restrição de acesso".

Procurada pela reportagem, a AGU informou que o entendimento do presidente do tribunal "não altera a decisão que desobrigou a União de fornecer os laudos ainda neste sábado (02/05) e estabeleceu prazo de 5 dias para que o relator da ação no TRF-3 analise o caso".

Não tem mais Big Brother Brasil, mas o jogo da discórdia e o fogo no parquinho continua do lado de fora. A ex-sister Flay contou neste domingo (4) em uma live com o blogueiro Matheus Mazzafera que antes do reality já tinha ficado com alguns famosos, como Léo Santana e Neymar.

A notícia começou a se espalhar em páginas de Instagram voltadas para fofocas de famosos. Em uma dessas, o próprio Neymar deixou um comentário: "É rir para não chorar", escreveu o jogador do PSG.

Flay não gostou. A cantora publicou um comentário longo dizendo que nunca tocou no assunto durante o BBB porque ficar com Neymar "não era motivo de orgulho", mas quando foi questionada por Mazzafera respondeu honestamente por ser "muito transparente".

“Eu sou mulher suficiente para admitir todas as merdas que eu faço. Nunca comentei sobre isso no BBB porque não é motivo nenhum de orgulho para mim, nem tampouco de vergonha”, começou. “Mas quando o Matheus Mazzafera olhou na minha cara e perguntou, meu olhar entregou, sou muito transparente e não tenho rabo preso para ter que mentir sobre qualquer pessoa que eu já fiquei”, disse a ex-BBB.

Flay ainda finalizou dizendo que Neymar “não precisa ter vergonha” porque ficou com ela, e que “agora eu estou com vergonha de ter ficado contigo”.

Uma amiga da ex-sister confirmou que ela ficou com Neymar e disse que o fato teria ocorrido em 2016. Contou ainda que os dois teriam se conhecido e começado aconversar pelo Instagram, o que parece ser comum para o jogador. Em outubro desse ano, Neymar esteve em Natal, cidade em que Flay morava, para jogar uma partida das Eliminatórias pela Seleção Brasileira.

Nesta terça-feira, 05 de maio, os Diálogos Virtuais, projeto da Prefeitura de São Francisco do Conde, através da Secretaria da Educação - SEDUC, realiza a live Ensino remoto e EAD em tempos de Coronavírus. A transmissão Ao Vivo acontecerá às 14h, no canal do YouTube da SEDUC.

Com mediação de Jefferson Moreira (Mestre em Educação PPGE/UEFS), que é Gerente de Anos Finais da SEDUC, o tema será apresentado pelo Coordenador Pedagógico do Centro Educacional Claudionor Batista, Ewerton Feitosa (Mestrando em Educação PPGEDUC/UNEB).

A live é voltada, especialmente, para os profissionais de Educação da Rede Municipal de Ensino de São Francisco do Conde, mas é aberta para todo aquele que se interesse pelo assunto.

Nas últimas lives realizadas pelos Diálogos Pedagógicos, quem esteve conduzindo a formação foi o professor e doutorando Anailton dos Anjos, que discorreu a respeito dos novos saberes na Educação em tempos de quarentena. O curta metragem Viva Maria norteou a apresentação da temática, que foi dividida em 3 partes.

O link de acesso ao canal da Seduc no YouTube é:

https://www.youtube.com/channel/UC7Fjc24Z7KpFwWEp7M3afpw

Após o período de suspensão dos trabalhos legislativos, concedido através do decreto publicado no dia 17 de março, todos os setores da Câmara Municipal de Camaçari voltaram a funcionar normalmente nesta segunda-feira (04/05). O retorno às atividades foi determinado por decreto publicado no Diário Oficial no último dia 30 de abril. O documento determina a volta aos trabalhos com horário de expediente alterado, ou seja, das 8 às 14h.

Vale ressaltar que os serviços essenciais administrativos estavam sendo realizados durante todo o período em que durou o decreto, assim como as sessões extraordinárias, a fim de votar projetos em regime de urgência importantes no combate ao Coronavírus no município. Estas sessões foram realizadas a portas fechadas, com a presença somente dos parlamentares, e transmitidas ao vivo pelo Canal 25.1 da TV Câmara e pelas redes sociais da mesma.

Preocupada com a saúde dos servidores e prestadores de serviço da Casa Legislativa, a Câmara vem tomando todos os cuidados de higienização necessários para a proteção dos mesmos. O acesso deste público nas dependências da instituição só é permitido com máscara de proteção e uso do álcool gel, disponibilizado na recepção da mesma. A Câmara informa que disponibilizou máscaras de proteção para seus servidores, porém está licitando mais lotes deste equipamento para atender toda demanda da Casa.

O decreto publicado no dia 30 de abril determina, ainda, a restrição de atendimento ao público externo nos gabinetes dos vereadores, a fim de evitar aglomerações, assim como a suspensão das sessões ordinárias por mais 15 dias.

O mundo dos animes é fantástico, principalmente, quando os autores se empolgam e promovem várias temporadas, pois é o momento bacana para entender mais sobre o enredo da trama e é claro ter um bom motivo para curtir uma boa “maratona” de algo que gosta. O exemplo a ser apresentado dessa vez é Naruto ou melhor dizendo Naruto Shippuden? Afinal é a mesma coisa ou animes diferentes? Para quem é fã ou já acompanha o anime, certamente, já deve ter matado a charada, mas para quem ainda não conhece vamos lá!

Naruto ou “Naruto Clássico” baseia-se na história de Naruto Uzumaki, um garoto de cabelo amarelo que vive na Aldeia da Folha. O local é palco de vários momentos marcantes na vida do protagonista, especialmente, no convívio inicial pouco amistoso com a população, amizades conquistadas durante seu treinamento ninja e lutas emocionantes ao lado da “Equipe 7” que é composta por Sasuke Uchiha, Sakura Haruno e Kakashi Hatake (líder da equipe). Além disso, Naruto tem o sonho de virar Hokage (líder máximo de sua aldeia), mas o caminho até lá é bem longo e cheio de dificuldades, a exemplo, dos vilões que vão surgindo atrás do garoto para se apoderar da “Besta de Nove Caudas” que habita no interior do jovem. A Akatsuki é uma organização misteriosa que possui objetivos obscuros é dá um bom trabalho para derrotar! Claro que não pode ser esquecido de mencionar o super-vilão Orochimaru, o adjetivo se aplica, pois esse ninja tem participações bem emblemáticas durante a história.

Naruto Shippuden apresenta o garoto de cabelo amarelo um pouco mais velho, experiente e é claro com seu sonho de ser Hokage bem vivo. Enquanto “Naruto Clássico” mostra o início de tudo e deixa algumas dúvidas sobre o restante da história, a exemplo, da amizade rompida entre Naruto e Sasuke, o anime Naruto Shippuden preenche as lacunas deixadas e vai além com lutas de tirar o folego e novos desdobramentos. A Akatsuki volta a aparecer com tudo e os demais membros da organização que ainda não tinham sido identificados são revelados. O Orochimaru marca presença e mais uma vez reforça o adjetivo “super-vilão” ele apronta e apronta bastante!

Aí surge a pergunta: qual é o melhor? A resposta é simples, os dois animes são ótimos e merecem seu merecido lugar ao sol no seu segmento, pois não existe uma excelente obra sem um bom início (Naruto) e tão pouco sem um desdobramento bem elaborado (Naruto Shippuden). Para quem não conhece os dois animes fica aí a dica e se possível assista os dois, pois certamente, entenderá melhor quando é dito que ambos se completam e são ainda uma peculiar referência no mundo dos animes.

 

Alex Sena

Alex Sena é jornalista, colaborador do O Jornal da Cidade

O Brasil chegou a 85.380 pessoas infectadas por covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus. O país registrou recorde de novos casos, em 24 horas, com a adição de 7.218 infectados às estatísticas, um aumento de 9% em relação a ontem, quando foram registradas 78.662 mil pessoas nessa condição.

Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta quinta-feira (28), o total de mortes subiu para 5.901. De ontem para hoje, foram registrados 435 novos óbitos, um aumento de 8% em relação a quarta-feira (29), quando foram contabilizados 5.466 falecimentos. A letalidade ficou em 6,9%.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, do total de casos confirmados, 43.544 estão em acompanhamento (51%) e 35.935 (42%) já foram recuperados, deixando de apresentar os sintomas da doença. Ainda são investigadas 1.539 mortes.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.375). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (854), Pernambuco (565), Ceará (482) e Amazonas (425).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (208), Maranhão (184), Bahia (104), Paraná (83), Espírito Santo (83), Minas Gerais (82), Paraíba (62), Rio Grande do Norte (56), Rio Grande do Sul (51), Santa Catarina (46), Alagoas (47), Amapá (34), Distrito Federal (30), Goiás (29), Piauí (24), Acre (16), Sergipe (12), Rondônia (16), Mato Grosso (11), Mato Grosso do Sul (9), Roraima (7) e Tocantins (3).

Distanciamento
Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto na tarde desta quinta-feira (30), o ministro da saúde, Nelson Teich, falou sobre as medidas de distanciamento. Em entrevistas na semana passada, ele havia prometido diretrizes atualizadas no fim deste mês. O titular da pasta lembrou que a decisão é de estados e municípios, informou que as orientações estão prontas, mas que ainda não foram divulgadas porque se preocupa com a forma como isso será tratado.

“Se a gente não parar pra ver o que isso representa para a sociedade e ficar polarizando pra dizer se é bom ou ruim não vai levar a nada. Até mesmo você colocar uma diretriz, vira argumento para discussão de polarização de políticas e ideias”, reclamou. Ontem em audiência com senadores o ministro adiantou alguns critérios, como a capacidade de atendimento, a incidência da doença e o estágio da curva.

Perguntado sobre a flexibilização do isolamento, declarou que a orientação é de manter o distanciamento e que a diretriz vai ser um instrumento para estados e municípios abrirem em um cenário em que o avanço estiver mais controlado, mas que agora não seria este momento. “Não dá para começar liberação quando tem curva em franca ascendência”.

“Neste momento em que temos os grandes centros urbanos em fase de ascensão não é momento adequado de se colocar isso, pois pode criar expectativa na própria população de que o MS [Ministério da Saúde] está recomendando a flexibilização. Isso tem que ser feito de forma cautelosa”, acrescentou o assessor especial do ministro, Denizar Vianna.

Equipamentos
Teich voltou a destacar que o principal problema no abastecimento de equipamentos são os respiradores. A estimativa é obter entre 720 e 750 por mês. “Temos que ter sabedoria em como vamos distribuir. O que conversamos com os governadores e secretários é que distribuição esteja atrelada à capacidade de usar o leito. Se o que está faltando para o leito é ventilação mecânica, isso vai ser utilizado, e isso vai ser priorizado para situações mais complicadas”, observou.

Ele relatou que a equipe do ministério está buscando mapear os fornecedores desses equipamentos no país e no exterior. Mas que há uma concorrência dura em razão da demanda de outras nações. Este problema era uma reclamação recorrente do ex-titular da pasta, Luiz Henrique Mandetta.

Recursos humanos
A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do ministério, Mayra Pinheiro, informou que o programa de recrutamento de profissionais de saúde, batizado de “Brasil Conta Comigo”, tem um banco de dados de 902 mil trabalhadores, sendo 396 mil dispostos a atuar no enfrentamento à pandemia.

Cada profissional informou onde poderia atuar. Esse banco é disponibilizado aos estados, que podem fazer a solicitação de reforço para suas equipes. Um primeiro grupo já deve chegar no fim desta semana a Manaus para apoiar os profissionais da capital amazonense.