Sexta-feira, 15th Novembro 2019
2:32:21pm
O Jornal da Cidade

O Jornal da Cidade

Um segundo milagre atribuído à Irmã Dulce, conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, foi reconhecido por meio de decreto e, com isso, ela será proclamada Santa, informou, na manhã desta terça-feira (14), o site "Vatican News", canal oficial de comunicação do Vaticano.

Ela será a primeira mulher nascida no Brasil a ser canonizada e será chamada de Santa Dulce dos Pobres, pelas obras de caridade e de assistência prestadas aos mais pobres e necessitados.

O novo milagre reconhecido tem relação com uma pessoa que dormiu cega e acordou enxergando, informou ao G1 a Arquidiocese de Salvador. A informação também foi confirmada pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). Ainda não foi divulgado, no entanto, quem foi a pessoa que recebeu a graça, nem de onde ela é e quando o caso aconteceu.

"Com o Decreto autorizado pelo Santo Padre reconhecendo o milagre atribuído à intercessão de Irmã Dulce, a Baeta será proximamente proclamada santa em solene celebração de canonizações", informou o "Vatican News".

O primeiro atribuído à Irmã Dulce, que levou à sua beatificação, em 22 de maio de 2011, trata da recuperação de uma paciente que teve uma grave hemorragia pós-parto e cujo sangramento subitamente parou, sem intervenção médica.

De acordo com o "Vatican News", o Papa Francisco recebeu em audiência, na segunda-feira (13), o prefeito do Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu, o qual autorizou o Dicastério vaticano a promulgar o decreto sobre Irmã Dulce. A data da celebração de canonizações não foi divulgada.

Entre outros decretos promulgados, houve destaque também para o que reconhece as virtudes heroicas do Servo de Deus Salvador Pinzetta, Frade Menor Capuchinho nascido em Casca, no Rio Grande do Sul, em 1911 e falecido em 1972.

Três graças alcançadas por devotos, após orações a Irmã Dulce, estavam sendo analisadas pelo Vaticano, com vista no processo de canonização da religiosa. Esses três casos foram enviados ao Vaticano pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em 2014, após análise de profissionais da própria instituição.

Processo de canonização

madre tereza e irma Dulce

Irmã Dulce (à direita) ao lado de Madre Teresa de Calcutá. — Foto: Reprodução/TV Bahia

Após a beatificação da freira, iniciou-se o processo para buscar a canonização, quando a pessoa passa a ser considerada santa pela Igreja Católica. Para a beatificação, é necessária comprovação de um milagre, que no caso de Irmã Dulce ocorreu em outubro de 2010.

Já para a canonização, é preciso que o Vaticano reconheça mais um milagre, com a exigência de que esse milagre tenha ocorrido após a beatificação, o que foi reconhecido agora.

O Vaticano tem quatro exigências quanto à veracidade da graça, até ser considerada milagre: ser preternatural (a ciência não consegue explicar), instantâneo (acontecer imediatamente após a oração), duradouro e perfeito.

Frei Galvão, conhecido pelas pílulas milagrosas que, segundo a fé católica, têm poder de cura e que nasceu em 1739, em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, foi o primeiro santo nascido no Brasil a ser canonizado, em 11 de maio de 2007, pelo então Papa Bento XVI.

Madre Paulina, que morava em Santa Catarina, também foi canonizada e ficou conhecida como a primeira santa do Brasil. Ela, no entanto, nasceu na Itália e só veio morar no país com a família aos 10 anos. Com isso, Irmã Dulce se tornará a primeira santa nascida no Brasil.

Primeiro milagre reconhecido

A primeira graça de Irmã Dulce reconhecida como milagre, e que possibilitou a sua beatificação, pelo vaticano ocorreu em 2001, nove anos após a morte de Irmã Dulce. Foi um caso de pós-parto de uma moradora da cidade de Malhador, no interior de Sergipe.

De acordo com o médico Sandro Barral, um dos investigadores e peritos que confirmaram o milagre, a paciente apresentava um quadro de forte hemorragia não controlável. Em um período de 18h, a mulher chegou a passar por três cirurgias, mas o sangramento não cessava. Contudo, sem nenhuma intervenção médica, e após pedir a intercessão de Irmã Dulce, a hemorragia subitamente parou e a paciente se recuperou.

De acordo com informações da Osid, a abertura do processo de beatificação começou em 17 de janeiro de 2000. No ano seguinte foi anunciada a graça, e em 2002 o processo foi levado para análise do Vaticano. A Congregação para a Causa dos Santos do Vaticano reconheceu o milagre em 26 de outubro de 2010.

Em 22 de maio de 2011, foi realizada no Parque de Exposições de Salvador a cerimônia de beatificação de Irmã Dulce, que passou a ser chamada como "Bem-aventurada Dulce dos Pobres".

Na cerimônia, foi lido o decreto apostólico do então Papa Bento XVI inscrevendo Irmã Dulce na lista dos santos e beatos da Igreja Católica, propondo-a como exemplo cristão para todos os fiéis.

História e legado

Irma Dulce e familia

Irmã Dulce, ainda criança, à esquerda da foto, com a família. — Foto: Reprodução/Site da Osid

Irmã Dulce, cujo nome de batismo era Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, é recordada por sua obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados. Religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, a beata nasceu em Salvador em 26 de maio de 1914.

Desde cedo manifestou interesse pela vida religiosa. Aos 13 anos de idade, passou a acolher mendigos e doentes em sua casa, transformando a residência da família – na Rua da Independência, 61, no bairro de Nazaré - em um centro de atendimento. A casa ficou conhecida como "A Portaria de São Francisco", por conta do grande número de carentes que se aglomeravam a sua porta.

Em 1933, a jovem ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, no Convento de Nossa Senhora do Carmo, cidade de São Cristóvão, em Sergipe. No mesmo ano recebeu o hábito e adotou o nome de Irmã Dulce, em homenagem à sua mãe, que se chamava Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes e morreu quando a freira tinha 7 anos.

No ano de 1935, já de volta a Salvador, dava assistência à comunidade pobre de Alagados, conjunto de palafitas que se consolidara na parte interna do bairro de Itapagipe. Nessa mesma época, começa a atender também os operários que eram numerosos naquele bairro, criando um posto médico e fundando, em 1936, a União Operária São Francisco – primeira organização operária católica do estado, que depois deu origem ao Círculo Operário da Bahia.

Em 1939, Irmã Dulce invade cinco casas na localidade da Ilha do Rato, na capital baiana, para abrigar doentes que recolhia nas ruas de Salvador. Expulsa do lugar, ela peregrina durante uma década, levando os seus doentes por vários locais da cidade.

Por fim, em 1949, Irmã Dulce ocupa um galinheiro ao lado do Convento Santo Antônio, após autorização da sua superiora, com os primeiros 70 doentes. A iniciativa deu origem à tradição propagada há décadas pelo povo baiano de que a freira construiu o maior hospital da Bahia a partir de um simples galinheiro.

Já em 1959, é instalada oficialmente a Associação Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), e no ano seguinte é inaugurado o Albergue Santo Antônio.

A Osid atualmente é um dos maiores complexos de saúde com atendimento 100% gratuito do Brasil, com 3,5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), entre idosos, pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pacientes sociais, crianças e adolescentes em situação de risco social,dependentes de substâncias psicoativas e pessoas em situação de rua.

Segundo a instituição, nos últimos 25 anos a entidade contabiliza 60 milhões de atendimentos ambulatoriais e mais de 280 mil cirurgias realizadas, o que dá uma média de aproximadamente 30 cirurgias por dia.

Irmã Dulce faleceu no dia 13 de março de 1992, aos 77 anos, no Convento Santo Antônio, em Salvador.

Fonte: G1/Bahia

O aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp, de propriedade do Facebook, informou na segunda-feira (13) que detectou uma vulnerabilidade em seu sistema que permitia que hackers instalassem um tipo de "spyware", um software para ter acesso a dados do aparelho, em alguns telefones.

A empresa confirmou em comunicado à imprensa a informação publicada horas antes pelo "Financial Times" e pediu ao 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo que "atualizem o aplicativo para sua versão mais recente" e mantenham durante o dia seu sistema operativo como medida de "proteção".

O WhatsApp, que foi adquirido pelo Facebook em 2014, afirmou que "dezenas" de telefones foram afetados e que as vítimas foram escolhidas "especificamente", de maneira que em princípio não se trataria de um ataque em grande escala.

Quem fez o ataque?
O software espião que foi instalado nos telefones "se assemelha" à tecnologia desenvolvida pela empresa de cibersegurança israelense NSO Group, que levou o WhatsApp a colocá-la como o principal suspeito por trás do programa de espionagem.

A vulnerabilidade no sistema, para a qual a empresa lançou uma atualização na segunda-feira, foi detectada no início de maio, quando o WhatsApp trabalhava para melhorar a segurança das chamadas de áudio. Por enquanto, não se sabe quanto tempo duraram as atividades de espionagem.

Os hackers faziam uma ligação através do WhatsApp para o telefone cujos dados queriam acessar e, mesmo que o destinatário não respondesse à chamada, um programa de spyware era instalado nos dispositivos.

Em muitos casos, a chamada desaparecia mais tarde do histórico do aparelho, de modo que, se ele não tivesse visto a chamada entrar naquele momento, o usuário afetado não suspeitaria de nada.

Vítimas da espionagem
O WhatsApp assegurou que, logo após tomar conhecimento dos ataques, alertou organizações de direitos humanos (que estavam entre as vítimas da espionagem), empresas de segurança cibernética e o Departamento de Justiça dos EUA.

O fato de algumas das organizações afetadas serem plataformas de defesa dos direitos humanos reforça a hipótese de envolvimento do Grupo NSO, uma vez que seu software já foi utilizado no passado para realizar ataques contra esse tipo de entidades.

O NSO Group opera de forma obscura e, durante muitos anos, desenvolveu secretamente spywares para seus clientes, entre os quais governos de todo o mundo, que os utilizam para acessar dispositivos móveis e obter informações.

O spyware teve capacidade para infectar telefones com sistema operacional da Apple (iOS) e do Google (Android).

Fonte: G1/Bahia

Um avião que transportava o cantor Amado Batista e sua equipe fez um pouso no sudoeste da Bahia em um aeroporto que estava fechado e com as luzes da pista apagadas. O caso ocorreu na noite de domingo (12), na cidade de Jequié. Ninguém ficou ferido e o cantor se apresentou normalmente no show que estava previso para ocorrer em um clube da cidade.

A aeronave conseguiu pousar após carros serem levados para o aeroporto e acionarem os faróis para iluminar a pista e auxiliar no pouso, conforme registro de imagens de testemunhas.

Por meio de nota, a prefeitura de Jequié, a cerca de 368 km de Salvador, informou que a aeronave de Amado Batista se aproximou do Aeroporto Vicente Grillo, no município, após o pôr do sol. O terminal não funciona no turno da noite e a pista fica apagada, sem condições de pouso. [Confira a nota da íntegra ao final da matéria]

O G1 procurou a assessoria de Amado Batista, que informou que nem o cantor e nem a equipe irão se manifestar sobre o caso.

Ainda segundo a prefeitura de Jequié, os comandantes de aeronaves sabem quais os aeroportos no Brasil possuem balizamento para operação noturna.

"Diante desse aspecto técnico, considerado básico para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), qualquer piloto que tente o pouso noturno em aeroporto sem esses equipamentos, como é o caso de Jequié, assume toda e total responsabilidade pela operação, salvo em caso de emergência, que deve ser esclarecido e comprovado às autoridades militares logo após o pouso forçado", diz a nota da administração municipal.

Com a situação, a prefeitura de Jequié informou que o pouso no Aeroporto Vicente Grillo, nas condições apresentadas, é de inteira responsabilidade do comandante da aeronave e que o procedimento será comunicado à Anac.

Outros casos com Amado Batista

Esta foi a terceira vez em sete anos, que um avião do cantor Amado Batista precisa fazer um pouso de emergência na Bahia. Em 2012, um o pouso de emergência ocorreu na rodovia BA-262, perto da cidade de Aracatu. Onze pessoas estavam dentro da aeronave - dez integrantes da banda e um piloto -, que não sofreram ferimentos. O cantor não estava no voo.

Em 2018, quando ele seguia para um show em Vitória da Conquista, também no sudoeste baiano, a aeronave que ele estava também precisou fazer um pouso de emergência.

Ainda no ano passado, a Anac informou que o avião usado pelo cantor foi interditado por conta de indícios de que era um táxi-aéreo clandestino.

Veja a íntegra da nota

A Prefeitura de Jequié tomou conhecimento a respeito de um pouso realizado no Aeroporto Vicente Grillo, neste domingo, 12, pela aeronave de prefixo PT-WSJ.

Inicialmente, é necessário informar que o Aeroporto de Jequié é de domínio e responsabilidade do Governo do Estado da Bahia, cabendo a Prefeitura de Jequié, em forma de cooperação técnica, a sua manutenção básica e a segurança do espaço interno e no seu entorno, durante seu uso esporádico.

A aeronave modelo B300, Classe Pouso Convencional 2 motores turbohelice, com ano de fabricação 1996, da Fabricante Raytheon Aircraft, com capacidade para 9 pessoas, de propriedade da AB Promoções e Produções Artísticas e Gravadora Ltda EPP, CNPJ 47.509.120/0001-82, do cantor Amado Batista, ao tentar pousar no Aeroporto Vicente Grilo, após a hora do pôr do sol, deixou a população e as autoridades do município em completo estado de alerta, em decorrência da possibilidade de um possível desastre aéreo.

Todos os comandantes de aeronaves conhecem bem, através do Sistema ROTEAR, quais os aeroportos no Brasil que possuem balizamento para operação noturna. Diante desse aspecto técnico, considerado básico para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), qualquer piloto que tente o pouso noturno em aeroporto sem esses equipamentos, como é o caso de Jequié, assume toda e total responsabilidade pela operação, salvo em caso de emergência, que deve ser esclarecido e comprovado às autoridades militares logo após o pouso forçado.

Diante do exposto, a Prefeitura de Jequié, finaliza, informando que o pouso dessa aeronave no Aeroporto Vicente Grillo, nas condições acima apresentadas, é de inteira responsabilidade do comandante da aeronave e que tal procedimento será comunicado a ANAC, com o objetivo de evitar procedimentos aéreos considerados de risco para a população e também o espaço aéreo da cidade.

Fonte: G1/Bahia

Mesmo após o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) conceder uma liminar que impede o corte de salários dos professores da Universidade Estadual da Bahia (Uneb) em greve, os docentes continuam com salários cortados, segundo o Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb).

O Tribunal de Justiça da Bahia concedeu um prazo de 72h para pagamento dos salários dos docentes grevistas, que se encerrou na última sexta-feira, 10. De acordo com o sindicato, os professores ainda não tem a informação sobre o cumprimento da liminar do TJ-BA.

Representantes da categoria dos professores se reúnem às 11h desta segunda, 13, na Assembleia Legislativa para negociarem com deputados da base do governo estadual.

Professores da Uneb estão em greve deste o dia 9 de abril, reivindicando por reajuste de 5,5% ao ano do salário e cumprimento de direitos trabalhistas, a exemplo das promoções na carreira, progressões e mudança de regime de trabalho.

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) do Governo do Estado informou ao Portal A TARDE que está apurando a informação.

Fonte: A Tarde

O Bahia até tentou, mas ainda não conseguiu amenizar a fama de ser uma presa fácil quando joga fora de casa. Neste domingo, 12, a derrota foi para o Athletico-PR na Arena da Baixada, por 1 a 0, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O gol que definiu o placar foi marcado por Rony, logo no início da partida. Com o resultado, o Tricolor ficou na 8ª posição na tabela com seis pontos. O time de Curitiba é o sexto com sete.

Mesmo vindo de uma maratona de jogos, o Furacão surpreendeu e mandou a campo um time com nove titulares. O Esquadrão até tentou deixar a timidez de um visitante de lado e pressionou o rival com marcação alta desde o início. Mas a estratégia do técnico Roger Machado não deu certo. O Tricolor "estranhou" o gramado sintético da Arena da Baixada e cansou de oferecer espaços para o rival. Não demorou para o gol do time da casa sair.

Aos 10 minutos, Renan Lodi cruzou na medida para Marco Rubem. O goleiro Douglas fez grande defesa, mas Rony pegou o rebote e mandou a bola para o fundo do da rede. O Athletico continuou ditando o ritmo de jogo e quase ampliou com Nikão, que mandou uma bomba de longe. Douglas espalmou para escanteio. Depois da cobrança, Bruno Guimarães cabeceou para outra defesa do arqueiro tricolor. Na sequência, Nino tirou em cima da linha. O Esquadrão não assustou na primeira etapa.

O Athletico iniciou o segundo tempo em ritmo frenético e quase ampliou o placar nos primeiros quatro minutos. O goleiro Douglas novamente salvou, em lances de de Marco Ruben e Nikão. O Furacão “martelou” muito no início, mas depois parou.

Aos poucos o Bahia começou a gostar da partida e quase empatou. Paulinho cobrou o lateral rápido, Fernandão correu livre em direção ao gol, mas bateu de canhota em cima do goleiro Santos. Roger Machado tentou mudar o panorama do jogo e colocou em campo Élber, Shaylon e Gilberto, nos lugares de Rogério, Ramires e Fernandão, respectivamente.

Mas a melhor oportunidade veio em chute por cima da meta de Douglas Augusto, após passe Élber. No final, o Tricolor ensaiou uma pressão, mas não conseguiu furar o bloqueio do Furacão. Foi a segunda derrota do Esquadrão em dois jogos fora de casa neste Brasileirão. O revés faz o Bahia reviver o fantasma de não conseguir bons resultados quando joga como visitante. A chance de mudar essa história será no próximo domingo, em duelo contra o São Paulo, no Morumbi, às 11h.

ATHLETICO-PR 1 X 0 BAHIA
Local: Arena da Baixada
Quando: domingo, 19h

Gol: Rony (10' do 1º tempo)
Renda: R$ 155.255,00
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Guilerme Dias Camilo (FIFA-MG) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Cartões amarelos: Erick, Renan Lodi, Paulinho, Nino Paraíba, Gregore

Athletico-PR - Santos; Erick, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi (Márcio Azevedo, aos 35’ do 2ºT); Wellington; Nikão, Bruno Guimarães, Léo Cittadini (Lucho González, aos 23’ do 2ºT) e Rony (Marcelo, aos 19’ do 2ºT); Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Bahia - Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Paulinho; Gregore, Douglas Augusto e Ramires (Shaylon, aos 17’ do 2ºT); Rogério (Élber, aos 17’ do 2ºT), Artur e Fernandão (Gilberto, aos 28’ do 2ºT). Técnico: Roger Machado.

Fonte: A Tarde

Autorizado pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa), o reajuste tarifário anual para os usuários dos serviços da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) será de 4,7%. Segundo a empresa, a correção é menor do que a expectativa de 6,22%, esperada pela empresa, e foi baseada somente no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com o diretor geral da Agersa, Walter Oliveira, as dificuldades financeiras que o país enfrenta e o bom desempenho da Embasa em 2018 foram determinantes para que o reajuste não chegasse ao patamar informado pela empresa, reduzindo o desconforto para a população baiana. “É justo que a empresa pública compartilhe com os usuários os ganhos de eficiência obtidos no ano passado e, em função disso e de estudos técnicos realizados pela Agência, o reajuste será de apenas 4,7% nas contas de água”.

A resolução sobre os novos valores foi publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (11) com efeito a partir do domingo, 12, mas só passará a vigorar a partir do dia 12 de junho.

Fonte: A Tarde

Sem acordo salarial, os rodoviários decidiram manter uma greve geral para os próximos dias. A reunião entre o Sindicato dos Rodoviários e empresários aconteceu nesta sexta-feira (10), na Superintendência Regional do Trabalho, na Avenida Tancredo Neves. Agora, os trabalhadores se reunirão para definir a data da paralisação, que será informada com 72h de antecedência para a população.

A reunião começou por volta das 10h e durou pouco mais de uma hora. A categoria cobra um reajuste de 8% no salário e 15% no ticket refeição. Inicialmente, os patrões ofereceram 2,7% de aumento e, agora, 3,3%. A categoria também pede medidas consideradas por eles como "sociais", como um ônibus para atender aos trabalhadores nos terminais de linha, diminuir o "turnão" realizado durante o plantão do final de semana, além da prioridade para contratação de profissionais advindos da escolinha do sindicato.

“Os empresários querem dar 3,33%, é desrespeitoso. Isso não é um comportamento de quem tem responsabilidade social com os baianos. Daqui, vamos analisar o melhor dia para começar a greve geral com tempo indeterminado”, declarou o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira.

O representante do sindicato também tranquilizou a população e garantiu que ninguém será pego de surpresa. “Temos que informar a grave 72 horas antes. Temos que publicar um edital nos jornais de grande circulação e avisar aos órgãos públicos, para que estejam cientes. Vamos conversar para que os dirigentes não fiquem na porta das garagens. O ideal é que a gente discuta o dia da grave ”, garantiu Ferreira.

Os rodoviários e o sindicato já tinham se reunido nesta quinta (9) para anunciar a greve. O encontro aconteceu na quadra de esportes do Ginásio dos Bancários, na região dos Aflitos, em Salvador. A expectativa é que, com a nova reunião, patrões e trabalhadores chegassem a um acordo, o que não aconteceu.

O CORREIO também conversou com o assessor de relações de trabalho do Consórcio Integra, Jorge Castro. Ele disse que, desde 2013, os reajustes dos salários dos rodoviários foram superiores à inflação e à tarifa do transporte público – a situação foi agravada com a redução de passageiros.

“De lá para cá, a inflação chegou a 49%, a tarifa aumentou em 42% e os trabalhadores tiveram um ganho salarial de 60%. Sem falar na queda do número de passageiros em 19%. Diante disso, só podemos oferecer 3,33%. O sindicato é quem não quer conversar”, justificou.

Em relação às outras alegações do sindicato, como os 15% de aumento no ticket refeição, Castro disse: “Precisamos terminar a negociação dos números para depois analisarmos os outros casos”.

Castro também comentou sobre o anuncio da greve geral por parte do sindicato. “Eu nem sei se vai ter. Não fui comunicado, então, para mim não existe. Vamos aguardar e esperar”, finalizou.

Ao CORREIO, o secretário municipal de Mobilidade (Semob) Fábio Mota informou que segue mediando as negociações. Já a assessoria de comunicação do Ministério Público do Trabalho (MPT) informou que historicamente participa dessa mediação, mas está apenas monitorando o caso.

Impasse
O estado de greve foi comunicado no dia 2 de maio, quando houve uma reunião sem acordo entre as partes. A medida significava que a categoria pode paralisar as atividades a partir de 48h da decisão. O anúncio foi feito após uma reunião na sede do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). À época, os empresários não apresentaram propostas, segundo a categoria.

Por conta da campanha salarial, os rodoviários chegaram a atrasar a saída de 600 ônibus das garagens no dia 25 de abril, em três garagens diferentes do consórcio Integra, sendo uma da bacia amarela (Plataforma), uma da verde (OT Trans) e outra da linha azul (Salvador Norte). As empresas foram multadas - o valor não foi informado pela Semob.

Segundo informações da Integra, a frota de Salvador atualmente conta com 2,4 mil ônibus e 1,3 milhão de usuários por dia.

Fonte: Correio24horas

A Mega-Sena acumulou pela 14º vez consecutiva e pode pagar R$ 275 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.150. O sorteio será neste sábado (11), às 20 horas (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo (SP).

De acordo com a Caixa, caso haja apenas um ganhador e o dinheiro seja aplicado na poupança, é possível receber mais de R$ 1 milhão por mês.

Este é o maior prêmio da Mega-Sena acumulado na história entre concursos regulares sem contar Mega da Virada. O segundo maior valor acumulado nesta categoria até hoje é o concurso de número 1763, de 21 de novembro de 2015, que ficou acumulado em R$ 200 milhões.

Por que acumulou para R$ 275 milhões?
O valor acumulado de R$ 275 milhões é R$ 105 milhões maior que o último prêmio sorteado. O concurso anterior estava acumulado em R$ 170 milhões.

Segundo a Caixa, o valor acumulado aumentou, pois além do prêmio acumulado nos sorteios anteriores, o concurso deste sábado (2.150), por ter final zero, recebe um adicional de 22% no valor do prêmio, que é acumulado ao longo dos demais sorteios. Todos os concursos de final 0 e 5 recebem esse adicional.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Pela internet também é possível adquirir combos. São seis opções que inclui várias modalidades. Na seleção do combo, o apostador pode escolher entre visualizar os números selecionados em cada aposta ou o formato “Surpresinha”, no qual o sistema escolhe aleatoriamente os números da aposta, quando da sua efetivação. O valor mínimo para apostar na internet é de R$ 30 e o máximo de R$ 500 por dia.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Faltam apenas dois dias para a segunda data mais movimentada do varejo e um dos momentos mais especiais para as famílias: o Dia das Mães. Elas sempre dizem que qualquer presente está bom, mas uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelou que, este ano, as lembrancinhas devem ficar na vitrine.

Em média, os brasileiros estão dispostos a gastar entre R$ 75 e R$ 150 com o presente para as matriarcas. Na Bahia, a média é de R$ 120, de acordo com a CDL. É verdade que nem todo mundo tem dinheiro para presentear as mães, mas a pesquisa apontou que 78% dos consumidores devem realizar pelo menos uma compra no período. O número é maior que os 74% do ano passado.

Nesta quinta-feira (9), a escritora Isabel Lima, 26 anos, saiu de casa, em Cosme de Farias, e foi até a Avenida Sete de Setembro, no Centro, para procurar um presente. Ela contou que um dos desejos da mãe é uma máquina de lavar roupas, mas estava procurando também algo mais especial. Assim como ela, 77% dos brasileiros vão pesquisar antes de comprar.

“Quero dar para ela um presente que não seja apenas para o Dia das Mães, mas que ela possa lembrar depois, como um buquê de rosas, um café da manhã ou uma declaração. O dia das mães é todo dia, afinal de contas elas nos deram a vida, então tem que ser algo especial que lembre o quanto ela é especial”, disse.

O Dia das Mães é a segunda data com maior venda para o varejo. A pesquisa afirma que o Natal é o primeiro, mas alguns segmentos ouvidos pelo CORREIO disseram que a Black Friday assumiu essa posição e que o Papai Noel está na terceira posição.

A expectativa é de que, este ano, os mimos de mainha movimentem R$ 24,3 bilhões nos segmentos do comércio e serviço. A CDL Salvador estima um crescimento de 5% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado, conforme pesquisa de mercado.

O presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta, está menos otimista. Ele acredita que o aumento será de 2% em relação a 2018: “Esse cenário é por conta da conjuntura econômica do país. O movimento está fraco, mas nossa expectativa é para o sábado. A véspera sempre é o grande dia”.

Em Salvador, shoppings têm programação e ações especiais. O gerente do Shopping Bela Vista, Vaneilton Almeida, espera aumento de 10% nas vendas. O estabelecimento vai apostar em sorteios para atrair os consumidores: "A cada R$ 200 em compras o cliente terá direito a um cupom para concorrer a um vale compras no valor de R$ 2 mil. Os sorteios são diários, e acontecem sempre às 18h na praça do shopping", explica.

Presente dividido
No total, 122,1 milhões de brasileiros devem presentear alguém nessa data. Ninguém duvida que mainha é amada, mas 24% dos filhos pretendem gastar menos com o presente deste ano. Outros 41% vão repetir valor de 2018.

A dona de casa Verônica Correia, 63, vai receber um presente coletivo. As quatro filhas resolveram comprar um celular novo para a aposentada, porque o atual está dando defeito. A estudante Daniele Correia, 28, acredita que a mãe vai gostar da ideia. “Ela está esperando uma lembrancinha, mas vai ganhar um celular”, brincou.

As irmãs Correia fazem parte de dois grupos da pesquisa: dos 26% dos consumidores que vão comprar um presente mais caro que o do ano passado e dos 19% que vão dividir o valor com mais alguém. Já os celulares aparecem como intenção de compra de 10% dos filhos.

Celular
As operadoras de telefonia estão de olho nesse mercado e investiram pesado nas promoções. O diretor regional da Claro para Bahia e Sergipe, Marcos Alves, contou que as lojas vão oferecer gratuitamente para as pessoas, clientes ou não, cartões para as mães. A empresa está com duas ofertas especiais.

“A primeira é que o cliente que comprar um iPhone vai levar outro por R$ 9,99. A segunda é que o S10 Plus, o último lançamento da Samsung, está com 50% de desconto. O consumidor que levar o aparelho antigo em troca do novo terá um desconto ainda maior”, afirmou. A expetativa é de vendas 20% maiores que em 2018.

As duas promoções valem até domingo (12). Já o Passaporte América garante que usuários brasileiros do pós-pago usem serviços e benefícios da operadora no exterior sem taxa extra.

A Vivo está oferecendo facilidades no pagamento e descontos de 10% no preço dos smartphones comprados pela internet. O frete será grátis e a entrega em até três dias úteis para capitais. As promoções valem também para os planos da operadora.

Já a TIM tem ofertas como o Moto G7 Play por R$ 899 no TIM Controle, com opções a partir de R$ 49,99 por mês. Já os aparelhos da família Samsung Galaxy S10 podem ter desconto de até R$ 3 mil no TIM Black e Troca Smart - o aparelho velho pelo novo.

O Shopping Paralela está com a promoção Compre e Ganhe nas compras a partir de R$ 300,00 até o dia 12 de maio. O brinde especial é um pingente em forma de coração da Rommanel. Além da ação promocional, toda a família pode participar dos workshops com a Camicado, até sábado (11/05); tomar um café de cortesia no cantinho preparado para receber toda a família, e registrar mais momentos memoráveis no espaço instagramável, preparado com motivos afetivos para reforçar as comemorações. O centro de compras tem horário especial na sexta e no sábado (10 e 11/05), as lojas, praça de alimentação e atrações de lazer vão abrir das 9h às 23h. No domingo, as lojas abrirão das 13h às 21h e a praça de alimentação e atrações de lazer das 12h às 21h.

Mais procurados
A pesquisa aponta que os produtos campeões de venda devem ser as roupas, calçados e acessórios (42%), perfumes (36%), cosméticos (23%) e chocolates (19%). O ranking ainda tem flores (15%), maquiagem (13%), ida a restaurantes (12%) e utensílios de cozinha (12%). Também fazem parte da lista celulares (10%), eletrônicos (10%) e eletrodomésticos (8%).

O gerente regional dos supermercados Extra, Alexandre Costa, contou que, nos últimos anos, os celulares passaram a disputar a lista dos mais vendidos nesta época do ano, ao lado de produtos tradicionais como portáteis e ventiladores e geladeira - a chamada linha branca.

O Extra vai voltar com mais uma edição da Pink Friday, uma ação promocional com 28 horas de ofertas. Elas começaram às 20h de desta quinta (9) e seguem até 23h59 de desta sexta-feira (10). No e-commerce, as ofertas começam na primeira hora do dia.

“Desde segunda-feira já percebemos um movimento maior nas vendas de alguns produtos, mas o nosso pico é a partir das 19h de sexta-feira. Podemos dizer que 95% dos clientes deixam para comprar na última hora. No sábado também temos movimento grande”, afirmou.

A empresa estima crescimento de 10% nas vendas na comparação com o ano passado. O gerente regional das Casas Bahia, Romeu Fraga, contou que no ano passado algumas das 27 lojas que funcionam na Grande Salvador resolveram abrir as portas também aos domingos.

“Faremos isso novamente este ano. O pessoal deixa mesmo para comprar na última hora”, contou. Entre as promoções está a chance de comprar uma TV e levar outra.

Na manhã desta quinta-feira (9), a dona de casa Nilza dos Santos, 54, mãe de oito filhos, resolveu, passear pelo Centro acompanhada de uma delas. “Eu queria ganhar um fogão, mas, vamos ver”, disse, enquanto a filha olhava os produtos.

Fonte: Correio24horas

O ex-presidente Michel Temer (MDB), de 78 anos, se apresentou à Justiça em São Paulo na tarde desta quinta-feira (9) para cumprir prisão após revogação do habeas corpus que o mantinha livre. Ele deixou sua casa, na Zona Oeste da capital, e seguiu escoltado até a Superintendência da Polícia Federal (PF).

Temer disse que iria se apresentar "voluntariamente", ao contrário do que ocorreu em 21 de março, quando foi abordado na rua e preso por policiais federais em um desdobramento da operação Lava Jato no Rio.

O comboio com o ex-presidente saiu de sua casa às 14h40 e chegou menos de 20 minutos depois à sede da PF, na Lapa, também na Zona Oeste de São Paulo. Sua defesa quer que ele fique detido na Superintendência na capital paulista, e não na do Rio, onde permaneceu preso em março.

A Justiça irá definir para onde Temer irá. A PF alega não ter condições de abrigá-lo: por ser ex-presidente, Temer tem direito a uma sala de estado maior, o que não há no prédio da Lapa.

Na noite de quarta-feira (8), a 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) decidiu, por 2 votos a 1, pela revogação do habeas corpus e o retorno à prisão de Temer e de João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, amigo do ex-presidente. Eles estavam soltos desde o dia 25 de março após decisão liminar do desembargador Ivan Athié.

Por maioria, a Turma Especializada do TRF-2 entendeu que as prisões preventivas de Michel Temer e do coronel Lima eram necessárias. Athiê, que é relator do processo, foi quem se mostrou favorável à manutenção do habeas corpus de todos os acusados. “Todos os fatos imputados são contextualizados até o ano de 2015, não tendo sido reportados fatos novos que ensejaria necessidade de medida extrema de encarceramento do paciente”, disse.


Michel Temer após decisão do TRF-2

Na sequência, o desembargador Abel Gomes acompanhou o relator para manutenção do habeas corpus para a maioria dos acusados, entre eles Moreira Franco, ex-governador do Rio. O magistrado, porém, foi favorável à prisão no caso de Temer e do coronel Lima.

“Tudo aqui, desde o início, tem rabo de jacaré, pele de jacaré e boca de jacaré --não pode ser um coelho branco”, disse, referindo-se ao ex-presidente e Lima. “O que se trata é de reiterada violação, lesão, abalo, dúvida, estímulo, mau exemplo”, acrescentou.

O voto de desempate veio do desembargador Paulo Espírito Santo, que defendeu a retomada da prisão de Temer e Lima. “Eu não tenho a menor dúvida que ele foi a base comportamental a partir de um determinado tempo para toda essa corrupção praticada, alegada corrupção, porque ele não é réu ainda, o ex-presidente. Ele merece respeito, gente bacana, bom, professor de direito constitucional. Eu tinha admiração por ele, continuo tendo, mas estou negando o habeas corpus. Mas, infelizmente como o voto vai desempatar, eu já votei no sentido de retomar a prisão dele. E esse coronel Lima a mesma coisa”, disse.

Promotores do Ministério Público Federal afirmaram que o grupo chefiado por Temer chegou a manter atividades de contrainteligência sobre investigações feitas pela Polícia Federal. No inquérito, o MPF mencionou a possibilidade de destruição de provas e argumentou que a prisão domiciliar seria insuficiente para impedir crimes.

'Surpresa desagradável'
Pouco após o anúncio da revogação do habeas corpus, o ex-presidente deu entrevista a jornalistas na porta de sua casa e disse que considera a decisão “inteiramente equivocada sob o foco jurídico”. “Eu sempre sustentei que nessas questões todas não há prova. Para mim, foi uma surpresa desagradável”, afirmou.

O ex-presidente é acusado de liderar uma organização criminosa que teria negociado R$ 1,8 bilhão em propina. A operação teve como base a delação do dono da Engevix e investigações sobre obras da usina nuclear de Angra 3.

A acusação da Lava Jato fala em corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Temer foi o segundo presidente do Brasil a ser preso após investigações na esfera penal. O primeiro a ser preso foi o ex-presidente Lula.

O advogado de Temer e Coronel Lima, Eduardo Pizarro Carnelós, disse considerar a decisão injusta. “Respeitamos a decisão do tribunal, mas só podemos considerá-la injusta. Uma injustiça contra o ex-presidente. A prisão foi feita sem nenhum fundamento, apenas para dar um exemplo. Vamos ao Superior Tribunal de Justiça para recorrer”, disse Canelós.

A defesa do ex-presidente Michel Temer pediu nesta quinta-feira (9) liberdade ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ainda não foi definido um relator para o caso.

Para a procuradora Mônica de Ré, a decisão “representa a Justiça diante de todas as provas apresentadas pelo Ministério Público”. “Restabelecemos a verdade dos fatos com relação ao presidente Temer e ao coronel Lima. Com os dois presos, esse processo andará mais rápido.”

Operação Descontaminação
Os oito réus foram presos na Operação Descontaminação no dia 21 de março, pela Justiça Federal do Rio. Naquele dia, Temer foi abordado na rua, perto de sua casa, em Alto de Pinheiros, bairro nobre da Zona Oeste de São Paulo. Ele foi retirado de seu carro e transferido para o Rio.

Na ocasião, a defesa de Temer disse que nada foi provado contra ele, e que a prisão constituiu um "atentado ao Estado democrático de Direito".

O ex-presidente ficou preso em uma sala da Corregedoria, no terceiro andar do prédio da superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. É uma das poucas salas no edifício com banheiro privativo. O local tem frigobar, ar-condicionado e cerca de 20 m².

No dia 25 de março, todos os oito réus foram soltos pelo desembargador Athié.

Ad2